Torcedores do Corinthians fazem campanha após repressão no Rio: 'Não somos bandidos'

Torcedores do Corinthians fazem campanha após repressão no Rio: 'Não somos bandidos'

Por Meu Timão

110 mil visualizações 215 comentários Comunicar erro

Torcedores do Corinthians iniciaram campanha nas redes sociais

Torcedores do Corinthians iniciaram campanha nas redes sociais

Foto: Reprodução

Independentemente de estarem ou não no Maracanã no jogo desse domingo, contra o Flamengo, os torcedores do Corinthians não gostaram nem um pouco da atitude repressora da polícia militar carioca ao término da partida. Não à toa, a Fiel utilizou as redes sociais para protestar contra a generalização de que "são todos bandidos".

No Twitter, inúmeros torcedores do Corinthians publicaram fotos suas em estádios acompanhadas da legenda "sou torcedor, frequento arquibancada e não sou bandido". O Meu Timão separou alguns dos tweets abaixo.

A campanha da Fiel diz respeito à revista humilhante a que 3 mil corinthianos tiveram de se submeter nas arquibancadas do Maracanã ao término do jogo desse domingo. No fim das contas, apenas 31 torcedores foram detidos acusados de agredir policiais - alguns dos que estão na Cidade da Polícia, no entanto, nem mesmo participaram da briga que antecedeu a partida e foi iniciada por torcedores do Flamengo.

Confira abaixo alguns tweets:

Veja Mais:

  • Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

    Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Essa campanha sangrenta me tirou as chances'

    ver detalhes
  • Jean (ao centro) deve sair; lateral Romão também não convenceu comissão técnica

    Entenda por que diretoria do Corinthians ainda não se desfez de jogadores 'encostados' do elenco

    ver detalhes
  • Matheus Matias (à esq.) foi assunto na entrevista coletiva do diretor adjunto Duílio Monteiro

    Corinthians confirma porcentagem adquirida de Matheus e alerta: 'Tendência é ir devagar'

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes