Torcedores do Corinthians fazem campanha após repressão no Rio: 'Não somos bandidos'

Torcedores do Corinthians fazem campanha após repressão no Rio: 'Não somos bandidos'

Por Meu Timão

Torcedores do Corinthians iniciaram campanha nas redes sociais

Torcedores do Corinthians iniciaram campanha nas redes sociais

Foto: Reprodução

Independentemente de estarem ou não no Maracanã no jogo desse domingo, contra o Flamengo, os torcedores do Corinthians não gostaram nem um pouco da atitude repressora da polícia militar carioca ao término da partida. Não à toa, a Fiel utilizou as redes sociais para protestar contra a generalização de que "são todos bandidos".

No Twitter, inúmeros torcedores do Corinthians publicaram fotos suas em estádios acompanhadas da legenda "sou torcedor, frequento arquibancada e não sou bandido". O Meu Timão separou alguns dos tweets abaixo.

A campanha da Fiel diz respeito à revista humilhante a que 3 mil corinthianos tiveram de se submeter nas arquibancadas do Maracanã ao término do jogo desse domingo. No fim das contas, apenas 31 torcedores foram detidos acusados de agredir policiais - alguns dos que estão na Cidade da Polícia, no entanto, nem mesmo participaram da briga que antecedeu a partida e foi iniciada por torcedores do Flamengo.

Confira abaixo alguns tweets:

Veja Mais:

  • Apresentadora usou termo pejorativo para se referir ao Corinthians

    Corinthians é chamado por termo pejorativo em programa de televisão de Campinas

    ver detalhes
  • Elenco do Timão teve dia descontraído no CT Joaquim Grava

    Carille libera rachão, e Corinthians tem treino com show de descontração antes de final estadual

    ver detalhes
  • Tour da Arena Corinthians terá início na segunda semana de maio

    Corinthians anuncia início do tour da Arena; veja preços e como comprar ingressos

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille vem se tornando conhecido pela postura defensiva

    Técnico do Corinthians cita até Atlético de Madrid para defender filosofia de trabalho

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes