Sargento diz que polícia confrontou torcida do Corinthians para proteger famílias flamenguistas

Sargento diz que polícia confrontou torcida do Corinthians para proteger famílias flamenguistas

Por Meu Timão

108 mil visualizações 159 comentários Comunicar erro

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Sargento agredido por torcedores do Corinthians durante confronto no Maracanã, no último domingo, Anderson Teles sugeriu que a polícia carioca agira em defesa das "famílias" localizadas nos setores da torcida flamenguista. De acordo com o policial de 42 anos, que há 15 anos faz parte do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), os corinthianos apresentavam risco aos rubro-negros que estavam nas arquibancadas.

"Minha intenção ali era proteger e orientar os torcedores. Quando vi que eles estavam tentando passar para o lado da torcida do Flamengo, onde só tinham famílias, tivemos de agir. Aí eles (corinthianos) partiram para cima de nós", relatou, em entrevista à TV Globo, publicada neste domingo, durante o programa Esporte Espetacular.

O que Teles não falou na reportagem é que foram os flamenguistas que começaram a confusão. Diversos relatos de corinthianos presentes no setor de visitantes do Maracanã apontam para arremesso de objetos e líquidos por parte da torcida do Flamengo. Os corinthianos responderam tentando quebrar a grade que separava os torcedores e, então, a polícia interviu com utiização de apenas três homens - um deles, Anderson Teles.

"Tomei duas voadoras na costela (...) Participei de confrontos já. Mas algo parecido com aquela situação? Nunca", contou o sargento.

Questionado pela reportagem se os policiais portavam arma de fogo no momento da confusão, Teles respondeu positivamente. O sargento, contudo, afirmou que não chegou nem mesmo a pensar em utilizar o armamento letal.

"Fazemos uso proporcional da força. Usamos gás lacrimogênio, bastão e chamamos reforço. Ninguém tocou em armamento letal. Por isso a calma, o controle emocional, são fundamentais. A arma é o último recurso", declarou.

Veja Mais:

  • Fagner é titular absoluto do Corinthians para Majestoso deste domingo

    Em clássico à flor da pele, Corinthians e São Paulo se enfrentam neste domingo; saiba tudo

    ver detalhes
  • Junior Urso está relacionado para seu primeiro jogo pelo Corinthians

    Primeira vez de Junior Urso! Corinthians relaciona 23 jogadores para clássico contra São Paulo

    ver detalhes
  • Arena Corinthians é a casa do Timão desde maio de 2014

    Fundo da Arena Corinthians abate R$ 260 milhões de dívida com Odebrecht

    ver detalhes
  • Torcedor do Corinthians tem 'compromisso majestoso' na noite deste domingo em Itaquera

    Fiel garante 39 mil ingressos para Corinthians x São Paulo; resta um setor disponível

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes