Sargento diz que polícia confrontou torcida do Corinthians para proteger famílias flamenguistas

Sargento diz que polícia confrontou torcida do Corinthians para proteger famílias flamenguistas

Por Meu Timão

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Sargento agredido por torcedores do Corinthians durante confronto no Maracanã, no último domingo, Anderson Teles sugeriu que a polícia carioca agira em defesa das "famílias" localizadas nos setores da torcida flamenguista. De acordo com o policial de 42 anos, que há 15 anos faz parte do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), os corinthianos apresentavam risco aos rubro-negros que estavam nas arquibancadas.

"Minha intenção ali era proteger e orientar os torcedores. Quando vi que eles estavam tentando passar para o lado da torcida do Flamengo, onde só tinham famílias, tivemos de agir. Aí eles (corinthianos) partiram para cima de nós", relatou, em entrevista à TV Globo, publicada neste domingo, durante o programa Esporte Espetacular.

O que Teles não falou na reportagem é que foram os flamenguistas que começaram a confusão. Diversos relatos de corinthianos presentes no setor de visitantes do Maracanã apontam para arremesso de objetos e líquidos por parte da torcida do Flamengo. Os corinthianos responderam tentando quebrar a grade que separava os torcedores e, então, a polícia interviu com utiização de apenas três homens - um deles, Anderson Teles.

"Tomei duas voadoras na costela (...) Participei de confrontos já. Mas algo parecido com aquela situação? Nunca", contou o sargento.

Questionado pela reportagem se os policiais portavam arma de fogo no momento da confusão, Teles respondeu positivamente. O sargento, contudo, afirmou que não chegou nem mesmo a pensar em utilizar o armamento letal.

"Fazemos uso proporcional da força. Usamos gás lacrimogênio, bastão e chamamos reforço. Ninguém tocou em armamento letal. Por isso a calma, o controle emocional, são fundamentais. A arma é o último recurso", declarou.

Veja Mais:

  • Monster Jam agitou Itaquera nesse sábado

    Primeiro Monster Jam no Brasil leva mais de 30 mil pessoas à Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Crislan pertence ao Braga, mas jogou no Vegalta Sendai por empréstimo

    Em alta no Japão, atacante despista sobre sondagem do Corinthians

    ver detalhes
  • Carille acredita em crescimento de Marquinhos Gabriel na próxima temporada

    Após sondagens, Corinthians e Marquinhos Gabriel negam possibilidade de empréstimo para 2018

    ver detalhes
  • Em meio à Fiel, Carille ergue a taça do hepta

    Como ganhar na loteria! 'Campeão de tudo' em 2018 levará R$ 144 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes