Meia diz viver melhor ano no Corinthians e não sabe se fica em 2017

Meia diz viver melhor ano no Corinthians e não sabe se fica em 2017

Rodriguinho falou sobre o futuro em entrevista nesta quarta-feira

Rodriguinho falou sobre o futuro em entrevista nesta quarta-feira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Embora ainda lute por uma vaga no G6, o Corinthians já volta parte de suas atenções à próxima temporada. E a diretoria do clube terá de se esforçar para manter o meia Rodriguinho, um dos poucos destaques da equipe no Brasileirão, no ano que vem. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, o camisa 26 comemorou a boa fase na carreira.

“Primeiro, eu me preparei pra isso. Independente se jogava ou não, tido como reserva imediato do Elias, sempre trabalhei muito forte pra que, quando o momento aparecesse, eu estivesse preparado. Pra mim, é o melhor ano desde que cheguei ao Corinthians. Fica um sentimento triste porque não foi um ano muito bom coletivamente, o time não conseguiu os objetivos que a gente desejava. Isso seria muito mais importante pra mim e coroaria os gols, assistências. Mas infelizmente nem tudo é como a gente quer”, disse Rodriguinho, vice-artilheiro do Timão em 2016 com dez gols, três a menos que o paraguaio Ángel Romero.

Durante a janela de transferências de agosto, período em que o Corinthians se desfez de Bruno Henrique, Elias, Luciano e André, o Fenerbahçe, da Turquia, enviou uma proposta a Rodriguinho. O meio-campista, porém, optou por permanecer no Parque São Jorge ao menos até o fim do Campeonato Brasileiro. Segundo ele, a transferência não está descartada.

“Pode acontecer com qualquer um que está aqui, como já saíram outros, vão chegar outros jogadores. Futebol é assim. Se você está num momento bom, acontecem coisas boas, senão você pode ser mandado embora do clube. Pode acontecer”, frisou o jogador, que rebateu ainda a possibilidade de atletas descompromissados com a equipe em função de propostas do exterior.

“Cada pessoa reage de uma forma, de uma maneira, eu procuro me focar sempre no Corinthians, até o último dia que ficar aqui, mas pode acontecer com qualquer pessoa. Não podemos deixar que aconteça. Se percebermos isso, tem que ser tirado imediatamente. Não está comprometido. Tem que jogar quem está querendo”, finalizou.

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes