Justiça acata pedido do MP e denuncia corinthianos presos no RJ

Justiça acata pedido do MP e denuncia corinthianos presos no RJ

Por Meu Timão

Prisão de torcedores corinthianos é mantida no Rio de Janeiro

Prisão de torcedores corinthianos é mantida no Rio de Janeiro

Foto: Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

Nesta quarta-feira, a Justiça do Rio de Janeiro denunciou dos 30 torcedores do Corinthians, presos por uma confusão com a Polícia Militar no Maracanã, no último dia 23, a pedido do Ministério Público. Os corinthianos seguem detidos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

O Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos manteve a prisão preventiva do grupo, que chega a marca de 31 pessoas se for incluído o menor de idade, internado em um abrigo enquanto aguarda a audiência com o juiz da Vara da Infância e Juventude.

A decisão destaca que “os fatos apresentados ganharam grande repercussão social, de modo que a liberdade dos acusados, ao menos neste momento do processo, certamente colocará em cheque a credibilidade da Justiça e do Poder Judiciário, que embora não tenha o papel de evitar a prática de crimes, deve assegurar a ordem pública quando esta se vê ameaçada, o que é o caso”.

Ainda sobre a manutenção da prisão, o texto cita que o Campeonato Brasileiro não acabou, justificando que “os acusados poderão retomar suas rotinas, assistindo às partidas faltantes, existindo o risco de, mais uma vez, envolverem-se em fatos como os deste processo, comprometendo a ordem pública".

O documento continua indicando que “podendo-se admitir que em liberdade poderão os acusados tomar rumo incerto e assim comprometer a regularidade da instrução criminal e a própria aplicação da lei, caso sejam condenados. Isso porque, conforme já ressaltado, são diversas imputações dirigidas pelo Ministério Público, cujas penas somadas atingem patamar de regime fechado”.

Os torcedores foram enquadrados por crimes de lesão corporal - confirmada por um laudo positivado nos PMs -, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa. Diversos habeas corpus já foram pedidos, porém, nenhum deles foi aceito pela Justiça carioca.

Vale lembrar que, em meio aos 31 presos no Rio de Janeiro, há ao menos dois inocentes. O Meu Timão já contou as histórias de André Tavares e Gustavo Inocêncio.

Veja Mais:

  • Com a 9 corinthiana, Luizão foi artilheiro da Libertadores de 2000, com 15 gols

    Ao Meu Timão, Luizão fala da busca do Corinthians por centroavante: 'Se cavar, acha na Argentina'

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) ganhou oportunidade entre os titulares no treino desta sexta

    Carille esboça time titular com uma troca; chance de mudança no esquema existe

    ver detalhes
  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes