Diretoria elogia, mas não garante Oswaldo no Corinthians em 2017

Diretoria elogia, mas não garante Oswaldo no Corinthians em 2017

Por Meu Timão

Alessandro (à esq.) não cravou continuidade do trabalho de Oswaldo de Oliveira

Alessandro (à esq.) não cravou continuidade do trabalho de Oswaldo de Oliveira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Apontado como um dos culpados pela má fase do Corinthians, Oswaldo de Oliveira pode não permanecer no cargo para a próxima temporada. Em entrevista à Rádio Transamérica, Alessandro Nunes, gerente de futebol do clube, elogiou o trabalho conduzido pelo sucessor de Fábio Carille, mas evitou cravar a continuação do mesmo.

“Não é uma resposta que precisa ser dada nesse momento. Eu, Alessandro, gerente de futebol do Corinthians, acredito no potencial não só do Oswaldo, mas de todo o corpo técnico que está no clube. Eu preciso avaliar o que está sendo feito aqui. Se isso não está sendo transformado em resultados, tenho que ter convicção do trabalho do dia a dia. Eu respondo pelo que tenho visto, pelo que tenho acompanhado. Eu confio demais no trabalho do Oswaldo, espero que ele possa evoluir junto com os atletas aqui, que os atletas entendam que cada treinador tem uma ideia de trabalho, e nós precisamos nos adaptar a ela”, declarou Alessandro.

Anunciado em 14 de outubro, Oswaldo comandou o Timão em seis partidas, umas delas pela Copa do Brasil: venceu uma, empatou três e perdeu duas. As criticadas ao ex-treinador do Sport se acentuaram na noite dessa quarta-feira, quando a equipe paulista cedeu o empate por 1 a 1 para o Figueirense já nos acréscimos.

Questionado a respeito do desempenho do time alvinegro em Florianópolis, Alessandro elogiou o sistema defensivo, formado apenas por jogadores oriundos das categorias de base do clube, mas reconheceu que falta criatividade do meio de campo para frente.

“Tivemos dois terços do jogo, um defensivamente muito bom e outro ofensivamente não tão bom assim. Não é defesa. Mas na parte terminal do jogo, você precisa ter esse entrosamento, e ainda não alcançamos isso. Ontem o Lucca teve que jogar numa função que não é a dele, teve que jogar como 9, tivemos Romero na seleção (paraguaia) e Guilherme, que vinha fazendo bem essa função, fora. Ontem tivemos um posicionamento defensivamente muito importante, vale lembrar sim”.

“Defensivamente, ele (Corinthians) esteve bem em todos os aspectos. O Corinthians pode dar mais, ele precisa dar mais, nós todos sabemos que temos condições de sermos melhores. Esse é o nosso desafio. Não podemos cravar que fizemos uma excelente partida, gostaríamos de dizer o contrário”, finalizou.

Veja mais em: Oswaldo de Oliveira.

Veja Mais:

  • Zagueiro Pablo está recuperado e deve reforçar Timão no domingo

    Titular retorna, e Carille esboça escalação do Corinthians para duelo com Atlético-GO

    ver detalhes
  • Mendoza segue a rotina de treinos durante a semana e folga aos finais de semana

    Clube colombiano demonstra interesse em Mendoza; Corinthians já tem decisão tomada

    ver detalhes
  • Fiel 'invade' redes sociais de Paulinho e pede volta do volante ao Corinthians

    Fiel 'invade' redes sociais de Paulinho e pede volta do volante ao Corinthians

    ver detalhes
  • Felipe está em alta no Porto, mas Corinthians ainda não viu a cor de boa parte da grana da venda

    Porto atrasa pagamento da compra de Felipe, e Corinthians teme calote milionário

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes