Proposta prevê venda de ações do Corinthians na Bolsa por pagamento da Arena

Proposta prevê venda de ações do Corinthians na Bolsa por pagamento da Arena

Por Meu Timão

6.7 mil visualizações 94 comentários Comunicar erro

Pagamento da Arena Corinthians é visto como o principal problema no clube

Pagamento da Arena Corinthians é visto como o principal problema no clube

Foto: Divulgação / Arena Corinthians

Opositores da gestão do atual do presidente Roberto de Andrade, participantes do Conselho Deliberativo do Corinthians, planejam uma atitude ambiciosa. Caso sejam eleitos, a principal proposta da gestão irá se concentrar na venda de ações do Corinthians na Bolsa de Valores, estratégia em prol de quitar as dívidas e, enfim, concluir o pagamento da Arena Corinthians.

Entretanto, não bastasse a dúvida pela chegada ao poder e, consequentemente, a administração do clube, os opositores do atual mandatário corinthiano ainda lidam com diversos questionamentos no projeto. A meta principal é abrir um capital do clube na Bolsa de Valores, resultando na venda de ações e a arrecadação da verba em um curto período de tempo, em relação ao previsto atualmente, segundo apurado pelo UOL Esporte.

Ainda longe da conclusão da ideia, a medida terá de passar por uma série de exigências da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), resultando na venda das ações. Porém, a administração conturbada do Corinthians nos últimos anos, parece não se encaixar no plano.

Além dos pontos considerados negativos, outros fatores contrapõem e fazem crer que a ideia tem grandes chances de atingir o sucesso. A principal delas é justamente a dimensão e paixão por parte dos torcedores corinthianos.

Inicialmente, a Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014, foi avaliada em R$ 820 milhões, entretanto, após uma série de desentendimentos e empecilhos a partir da vendas dos CIDS (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) pela Prefeitura, a obra em Itaquera tem sua conclusão estimada em até R$ 1,2 bilhão.

Em processo de pagamento junto à Caixa e ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a tendência é que o Timão siga com as despesas até 2028, tempo previsto para o término do pagamento - que, no momento, segue suspenso, mediante à ajustes do clube com a própria Caixa.

Veja mais em: Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Alex fechou com o Corinthians por um ano de empréstimo

    Corinthians surpreende e fecha com atacante que estava na China

    ver detalhes
  • Ao lado do lateral Sidcley, o volante Ralf foi inscrito pelo Timão no Paulista

    Com dois reforços, Corinthians atualiza lista de jogadores inscritos no Paulistão

    ver detalhes
  • Matheus Torres será titular diante do Santos Tsunami, na estreia do Steamrollers no Paulista

    Conheça o quarterback Matheus Torres, arma do Corinthians no clássico contra o Santos

    ver detalhes
  • Carille mudou o time do Corinthians para o Dérbi

    Sem centroavante, Carille confirma escalação do Corinthians com três mudanças para Dérbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes