Dirigente do Inter desenterra 2005 e assume 'tapetão' para evitar rebaixamento

Dirigente do Inter desenterra 2005 e assume 'tapetão' para evitar rebaixamento

Por Meu Timão

Vice de futebol do Internacional, Fernando Carvalho assumiu que recorrerá aos tribunais para ficar na Série A

Vice de futebol do Internacional, Fernando Carvalho assumiu que recorrerá aos tribunais para ficar na Série A

Foto: Divulgação

O Campeonato Brasileiro de 2016 pode não acabar dentro de campo. À beira do rebaixamento à Série B, o Internacional se cerca de informações e estuda recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o Vitória, tentando assim permanecer na elite do futebol nacional na próxima temporada. E para isso, vale também citar o Corinthians.

Na opinião do vice-presidente de futebol Fernando Carvalho, o Internacional deve fazer o que estiver ao seu alcance em termos jurídicos para ficar na primeira divisão. Ainda segundo o dirigente, o clube gaúcho perdeu o Campeonato Brasileiro de 2005 no “tapetão”, ironizando o título erguido pelo Timão.

“Nós tivemos recentemente no Brasil o Fluminense, que recorreu à justiça e acabou permanecendo na primeira divisão. Dois anos depois foi campeão brasileiro. Se existe o direito, acho que tem que ser decidido. Respeito opiniões contrárias, mas volto a repetir, o Internacional perdeu um Campeonato Brasileiro que ganhou dentro de campo por intervenção do Tribunal. E se conformou”, afirmou Carvalho em participação no programa Bate-Bola, da ESPN Brasil.

O Internacional acusa o Vitória, concorrente direto na luta contra o rebaixamento, de não ter regularizado a transferência do zagueiro Victor Ramos – o time baiano não teria seguido as recomendações do Sistema de Mercado de Transferências (TMS, em inglês).

“Não ligo de termos a fama de usar o 'tapetão', principalmente porque nós já perdemos um título no 'tapetão'”, reiterou o dirigente.

Questionado se não acharia injusto com outras equipes se o Internacional conquistasse o direito de disputar a Série A em 2017 nos tribunais, o vice-presidente titubeou: “Olha, eu achei injusto, mas a decisão a gente se conforma. Nós recorremos, não tivemos a condição de ganhar e acabamos perdendo. Na época eu era o presidente do clube”, declarou.

Em 2005, o time à época presidido por Carvalho era o principal adversário do Corinthians na corrida pelo título brasileiro. Após a descoberta de uma máfia na arbitragem e a correta anulação de alguns jogos, o Timão abriu vantagem na ponta e encaminhou o tetracampeonato. Os gaúchos, desde então, passaram a ter birra do clube do Parque São Jorge.

“O que eu acho é o seguinte: o que dá direito ao Internacional de recorrer ao 'tapetão' é ter esse direito. Se tem o direito, nós vamos decidir. Acho que é uma matéria polêmica, a pecha que fica ao clube que recorre ao 'tapetão' geralmente é negativa. Agora, eu não posso abrir mão de um direito só porque ficarei com uma pecha negativa”, finalizou.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes
  • Jô teve atuação discreta na derrota para Vitória

    Cássio é eleito destaque de derrota do Corinthians; quarteto ofensivo destoa

    ver detalhes
  • Arena Corinthians recebeu 42.075 pagantes nesta tarde de sábado

    Fiel canta na Arena após primeira derrota do Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Balbuena está fora do confronto de quarta-feira

    Balbuena leva terceiro amarelo, e Corinthians enfrentará Chape com zaga de jovens da base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes