Com 20 anos, atacante da base do Corinthians diz preferir ser emprestado em 2017

Com 20 anos, atacante da base do Corinthians diz preferir ser emprestado em 2017

Por Meu Timão

101 mil visualizações 194 comentários Comunicar erro

Lauder foi um dos destaques do Timão de Osmar Loss

Lauder foi um dos destaques do Timão de Osmar Loss

Agência Corinthians

Chegar aos profissionais é o sonho de qualquer garoto das categorias de base. Para Lauder, atacante da equipe sub-20 do Corinthians, o desejo é o mesmo. Aos 20 anos, o camisa 9 mira uma chance no elenco principal do clube, mas admite que não deve permanecer no Parque São Jorge em 2017.

“A gente ainda espera subir, mas acho que vou acabar sendo emprestado mesmo. E até espero ser emprestado para poder jogar, porque até mesmo os meninos que subiram não estão tendo muitas chances. Eu pessoalmente ainda não conversei com o pessoal do Corinthians, estou voltando de férias agora, mas vou treinar forte para estar pronto quando tiver uma chance. O que eu quero é jogar”, afirmou Lauder em entrevista ao blog Quem não sonhou?, do LANCE!.

Ser promovido ao time comandado por Oswaldo de Oliveira não parece impossível para quem sofreu um dos maiores baques da ainda curta carreira há poucos meses. Em janeiro, Lauder foi cortado da Copa São Paulo de Futebol Júnior, principal campeonato de base do Brasil, por conta de uma lesão no joelho e assistiu de fora ao vice-campeonato do Timão.

Mesmo assim, ele entende que a temporada foi produtiva e que pôde mostrar seu potencial. “Agora é esperar e ver o que será decidido. Estou bem ansioso para chegar o ano que vem, jogar o futebol profissional de verdade. Quero saber como é isso”, projetou o atacante, que tem contrato com o Timão até novembro de 2017.

Ex-jogador do Vasco, Lauder está no Corinthians desde março de 2013, tempo necessário para cultivar amizades. “Sou bem amigo do Rodrigo Figueiredo, do Mantuan e do Warian. Com o Léo Jabá e o Carlinhos joguei pouco. Mas de todos eles só o Carlinhos não vinha sendo titular, então tenho um entrosamento com todos. O Rodrigo é diferenciado. Quando teve espaço no Brasileiro mostrou para todo mundo o potencial dele. Para mim é um parceiro dentro e fora de campo, me consagrou muito. Todos são merecedores, sendo próximos ou não. Fico feliz por eles, porque todos sabem como é difícil quem vem da base conseguir esse espaço tão cedo”.

Em setembro, quatro então juniores foram promovidos aos profissionais: o volante Warian “Ameixa”, o meia Rodrigo Figueiredo e os atacantes Léo Jabá e Carlinhos. Questionado sobre a razão de ter ficado fora do grupo, Lauder é sincero.

“Eu acho que é muito de opção do treinador. Os meninos que subiram é porque têm características que o Corinthians precisa e porque o momento deles é bom. Se subiram eles e não eu é porque o que precisavam lá não era minha característica ou então porque eu não mostrei o necessário”, finalizou.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Fagner e Clayson, além de Ramiro, são os jogadores do Corinthians mais advertidos com amarelo no primeiro semestre

    Primeiro semestre do Corinthians: uma única expulsão e quarteto com mais cartões amarelos

    ver detalhes
  • Walter ganhou mais um interessado na sua contratação

    Com foco ainda em 2019, Ceará demonstra interesse em contratação de Walter

    ver detalhes
  • Willian Felix assinou com o Corinthians para integrar a equipe Sub-23

    Corinthians contrata lateral-esquerdo do São Bernardo para elenco Sub-23

    ver detalhes
  • Arena Corinthians volta a receber jogo do Timão daqui um mês

    Dérbi e 'overdose de Arena Corinthians': CBF desmembra rodadas do Brasileirão pós-Copa América

    ver detalhes

Comente a notícia: