Vice licenciado do Corinthians denuncia agressão e justifica saída com problema de saúde

Vice licenciado do Corinthians denuncia agressão e justifica saída com problema de saúde

Por Meu Timão

2.7 mil visualizações 27 comentários Comunicar erro

Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

Agência Corinthians

Eleito segundo vice-presidente do Corinthians na atual gestão de Roberto de Andrade, Jorge Kalil abriu o jogo sobre seu pedido de licença de 60 dias. Conselheiro do Timão desde 1980, ele disse ter sido agredido no Parque São Jorge com consentimento da ouvidoria do clube.

Tal episódio, relatado por Kalil ao portal Uol, teria acontecido no sábado do dia 3 de dezembro. De acordo com o então vice-presidente, a situação lhe provocou uma arritmia cardíaca.

"Por motivo de saúde. Estava tendo alguns problemas com algumas pessoas no Corinthians. Algumas pessoas estavam me fazendo mal na saúde e no emocional. A gota d'água foi no sábado, dia 03 de dezembro. Estava no clube e pedi a um diretor para falar com um sócio. Disseram que não era possível. Outro conselheiro veio falar comigo sobre o presidente e discordei. Esse conselheiro veio em direção a mim com o dedo em riste e o ouvidor do clube tomou partido pelo agressor. Tive uma arritmia cardíaca e passei o fim de semana em observação. Tive que tomar remédio para dormir", declarou.

Jorge Kalil, que já havia admitido insatisfação com a forma como Roberto de Andrade vem conduzindo a gestão do Corinthians, negou que esse tenha sido o motivo primordial de seu pedido de licença. O vice-presidente eleito, contudo, admitiu ter muitos "desacordos" com o atual mandatário do clube.

"As pessoas no Corinthians não são mais importantes do que a saúde. Isso são fatos que vêm da administração do nosso presidente. Jamais tomaria esta atitude por desacordos, embora tenha muitos. Respeito o presidente e o regime é presidencialista. Se assim for, respeito a hierarquia. Jamais me insurgi, mas discordo de uma série de condutas" , disse.

Ao ser questionado sobre o processo de impeachment que Roberto de Andrade vem enfrentando no Corinthians, Kalil disse querer "o melhor para o Corinthians, com qualquer decisão".

Veja mais em: Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Ramiro foi peça importantes nos últimos títulos do Grêmio

    Pai de Ramiro revela conversas adiantadas com o Corinthians e fala em acerto ainda nesta semana

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes
  • Meio campista está bem perto de se tornar novo reforço do Corinthians

    Diretor do Fluminense confirma 'sim' de M. Gabriel e Corinthians se aproxima de acerto por Sornoza

    ver detalhes
  • VÍDEO: O Corinthians que Carille encontra em 2019 |#108

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes