Por que Corinthians e Audax terão times distintos no Brasileirão feminino de 2017?

Por que Corinthians e Audax terão times distintos no Brasileirão feminino de 2017?

69 mil visualizações 28 comentários Comunicar erro

Equipe disputou parte da temporada 2016 como Corinthians/Audax e outra parte como Audax/Corinthians

Equipe disputou parte da temporada 2016 como Corinthians/Audax e outra parte como Audax/Corinthians

Divulgação

Os torcedores acostumados a acompanhar a categoria feminina de futebol foram pegos de surpresa por um anúncio da CBF na última quinta-feira: parceiros desde o início do ano passado, Corinthians e Audax foram registrados com times independentes um do outro no Campeonato Brasileiro de 2017.

Por meio das redes sociais, muitos internautas questionaram a novidade, haja vista que Corinthians e Audax haviam anunciado renovação do vínculo para 2017. Assim, o Meu Timão explica abaixo o porquê de os clubes terem duas equipes diferentes no Brasileirão desta temporada. De antemão: a parceria segue firme e forte ao menos até dezembro.

Calma, pessoal! Corinthians e Audax seguem casados na categoria feminina

Calma, pessoal! Corinthians e Audax seguem como parceiros em 2017

Reprodução/Twitter

O que aconteceu é que tanto Corinthians quanto Audax tinham direito a vagas no Brasileirão deste ano. O clube do Parque São Jorge graças ao time masculino (regulamento prevê que agremiações do Brasileirão masculino tenham direito a vagas na competição feminina); o clube de Osasco graças ao título da Copa do Brasil do ano passado.

Se entrassem no Brasileirão-2017 apenas como Corinthians/Audax ou Audax/Corinthians, os clubes estariam abrindo mão de uma das vagas. A agremiação de Osasco, com aval do Timão, então, decidiu participar da competição com dois times.

Mas... Por quê?

O Audax quer se resguardar para o caso de os clubes não renovarem a parceria para 2018. Hipoteticamente sem o Corinthians como parceiro, a equipe de Osasco poderia ficar de fora do Brasileirão da próxima temporada caso não utilizasse sua vaga de 2017 (dependeria de um novo título na Copa do Brasil para então conseguir novamente a classificação).

Então... Como ficará a parceria no Brasileirão-2017?

Apesar de ser o Audax o clube que tem o registro das jogadoras e da comissão técnica, o treinador Arthur Elias e suas garotas entrarão em campo pelo Corinthians na competição. O clube de Osasco, assim, jogará com uma equipe alternativa que provavelmente será montada em parceria com alguma outra agremiação.

Certo. Mas como ficará a parceria nas outras competições da temporada?

Para a disputa do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, tal questão ainda não tem resposta. Representantes dos clubes devem sentar à mesa nos próximos dias e discutir os cenários possíveis. O que se sabe é que, na Libertadores, os clubes entrarão em campo como Audax/Corinthians, haja vista que a equipe de Osasco é quem tinha a vaga na Copa do Brasil de 2016 – torneio cujo título assegurou a vaga na competição sul-americana.

Veja mais em: Futebol feminino.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: veja quem chega e quem sai do clube para 2019

    ver detalhes
  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes
  • Reunião do Conselho do Corinthians aconteceu no Parque São Jorge

    Conselho do Corinthians se reúne e aprova previsão orçamentária de 2019; Rosenberg causa irritação

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se enfrentaram pelas quartas de final da Copa RS

    Corinthians é derrotado pelo São Paulo nos pênaltis e dá adeus à Copa RS de 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes