Épico! Histórico! Na raça! Corinthians supera lambança da arbitragem e vence o Dérbi na Arena

Corinthians Corinthians 1 x 0 Palmeiras Palmeiras

Paulista 2017

Épico! Histórico! Na raça! Corinthians supera lambança da arbitragem e vence o Dérbi na Arena

Por Meu Timão

Equipe superou o erro da arbitragem e venceu clássico com um a menos

Equipe superou o erro da arbitragem e venceu clássico com um a menos

Foto: Reprodução

Na noite desta quarta-feira, Corinthians e Palmeiras protagonizaram o primeiro clássico do ano na Arena em Itaquera. A partida, que marcou a comemoração de 100 anos do dérbi, foi realizada com torcida única e, infelizmente, teve a arbitragem como protagonista.

Apesar disso, o Timão conseguiu superar as dificuldades e vencer de forma indiscutível o adversário na Arena. Com Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel; Ángel Romero, Maycon, Rodriguinho e Léo Jabá; Kazim, a equipe de Carille conquistou a vitória em noite onde o resultado parecia impossível.

Antes da partida começar, uma ação comemorativa, o preparativos do jogo também contaram com uma homenagem do Corinthians ao jogador Camacho - que perdeu o pai nesta semana - e com um protesto da Fiel. A torcida levou sinalizadores e faixas contra a proibição dos artefatos nos estádios.

Primeiro tempo

O clássico começou quente na Arena Corinthians, e em menos de 10 minutos de jogo o clima já intenso, com carrinhos, chutes ao gol, faltas, cartão amarelo (para os palmeirenses Felipe Melo e Raphael Veiga) e até mesmo uma bola trincada no travessão após bonito chute de Gabriel Girotto.

O ex-palmeirense se encontrou pela primeira vez com o antigo clube, e mostrou que não sentiu saudades - nem muito carinho pelos ex-companheiros. Nos primeiros minutos acabou dando uma tesoura dupla em Dudu e Michel Bastos, e foi alvo da reclamação dos palmeirenses.

Tanto fez, que aos 22 minutos, Gabriel acabou advertido. O cartão amarelo foi o primeiro pelo lado corinthiano. Na sequência, aos 23, foi a vez do Palmeiras devolver a bola na trave e levar perigo para as redes do goleiro Cássio.

Apesar do jogo faltoso e dos cartões, o lance mais violento do primeiro tempo, no entanto, foi entre dois palmeirenses: numa disputa de cabeça, Felipe Melo se chocou com Mina e acabou precisando fazer um curativo após um corte profundo no supercílio. O jogador foi atendido e voltou a campo.

O jogo tinha um ritmo bom, e o Corinthians fazia uma exibição animadora - talvez a melhor do ano - até que uma lambança do árbitro Thiago Duarte Peixoto desequilibrou a partida. Em uma jogada de contra ataque do Palmeiras, Maycon fez a falta de frente para o juiz.

Gabriel foi punido com cartão amarelo após falta cometida por Maycon

Gabriel foi punido com cartão amarelo após falta cometida por Maycon

Reprodução

Mesmo em cima do lance e com a informação do quarto árbitro, o juiz deu o cartão amarelo para Gabriel, que não estava envolvido na jogada. Por ser o segundo cartão, o jogador foi expulso, já nos acréscimos. Depois de muita reclamação, o atleta deixou o campo e a partida recomeçou, seguindo até os 52 minutos.

Segundo tempo

Sabendo do erro crasso da arbitragem no primeiro tempo, Eduardo Baptista preferiu fazer uma mudança na equipe e evitar riscos de também ter um jogador expulso. No intervalo, o treinador do Palmeiras tirou de campo Raphael Veiga - já amarelado - e colocou Alejandro Guerra para a metade final da partida. O Corinthians, mesmo com um a menos, voltou sem alterações.

O segundo amarelado do adversário, Felipe Melo, deixou o campo aos 12 minutos para a entrada de Thiago Santos. Assim, o treinador palmeirense, se resguardou da possibilidade de uma decisão favorável ao Corinthians, que pudesse equilibrar o jogo.

Com um a menos, o Timão ficou mais exposto e chegou menos no ataque. O Palmeiras aproveitou a vantagem e pressionou muito, exigindo esforço físico e correria da equipe corinthiana. Cássio mais uma vez foi exigido, e mostrou serviço à Fiel, que compareceu em bom número: 30.727 torcedores.

A última alteração do Palmeiras, aos 26 minutos, teve Alecsandro no lugar de Willian, e pressão aumentada no ataque. Desfalcada, a equipe corinthiana precisou compactar a defesa, mas ficou sem referência no setor ofensivo.

Já no lado corinthiano, a primeira alteração só aconteceu aos 35 minutos. Léo Jabá saiu para a entrada de Moisés. Aos 41, Jô veio a campo na vaga de Kazim, que deixou o campo muito aplaudido. E aí o milagre aconteceu: mais Corinthians, impossível, Maycon saiu sozinho no contra ataque e tocou para Jô, que marcou seu segundo gol com a camisa alvinegra.

Antes do jogo acabar, Moisés ainda levou o amarelo. Do lado palmeirense, Victor Hugo também foi advertido no segundo tempo. Mesmo com o cartão, o jogador agrediu Pablo fora do lance, com uma cotovelada. O lance foi ignorado.

A última mudança corinthiana foi a Paulo Roberto no lugar de Romero - aos 45. A partida foi até os 50 minutos, e terminou com uma vitória improvável, mas muito merecida, da equipe que entregou mais raça e lealdade em campo.

A próxima partida do Corinthians, ainda pelo Paulista, será o confronto contra o ainda invicto Mirassol. A partida acontece na cidade de mesmo nome, neste sábado às 19h30.

Veja mais em: Campeonato Paulista e Derbi.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Palmeiras

  • 1000 caracteres restantes