Técnico do Corinthians adere a campanha e veste camisa da 'Lei Caio Júnior'

Técnico do Corinthians adere a campanha e veste camisa da 'Lei Caio Júnior'

Por Meu Timão

Carille saiu dos vestiários da Fonte Luminosa com camisa em alusão ao projeto de lei

Carille saiu dos vestiários da Fonte Luminosa com camisa em alusão ao projeto de lei

Foto: Reprodução/TV

O técnico Fábio Carille, do Corinthians, foi um dos muitos treinadores do futebol brasileiro a entraram em campo neste domingo com uma camiseta em alusão ao projeto de lei 7560/14 - chamado Lei Caio Júnior, em homenagem ao ex-comandante da Chapecoense, uma das vítimas fatais do acidente aéreo do ano passado, na Colômbia.

A intenção de Carille e dos demais treinadores que aderiram à campanha é chamar atenção da mídia, dos torcedores, dos parlamentares e dos dirigentes a respeito da importância do projeto de lei. Trata-se de uma tentativa de regulamentação da profissão de técnico de futebol no Brasil.

A homenagem a Caio Júnior diz respeito ao fato de o ex-técnico da Chapecoense ter sido um dos fundadores da Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol.

Na tarde deste domingo, Carille comanda o Corinthians diante da Ferroviária, em Araraquara, no estádio Fonte Luminosa, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Veja mais em: Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes
  • Em rede social, Kazim responde Gabriel: 'Pra cima dos bambis'

    Em rede social, Kazim provoca São Paulo antes de clássico: 'Pra cima dos bambis'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes