Corinthians avança em troca com o Internacional por Valdivia

Corinthians avança em troca com o Internacional por Valdivia

Por Meu Timão

271 mil visualizações 426 comentários Comunicar erro

Giovanni Augusto pode ser emprestado até o final do ano

Giovanni Augusto pode ser emprestado até o final do ano

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians pode, enfim, conseguir realizar uma troca de jogadores com o Internacional. Depois de tentar mandar Guilherme para o time gaúcho, o Timão deve fechar negócio envolvendo o meia Giovanni Augusto.

A ideia é mandar Giovanni, que está em fase final de recuperação de lesão, e receber Valdivia. A informação é do UOL Esporte. O acordo de empréstimo seria válido até o final desta temporada - mesmo modelo da troca envolvendo Marlone e Clayton com o Atlético-MG.

Ainda segunda a publicação, a negociação está sendo conduzida pelo presidente Roberto de Andrade diretamente com o presidente gaúcho, Marcelo Medeiros.

As conversas entre as duas equipes já acontecem há semanas. Inicialmente, a ideia do Timão era negociar Guilherme, que também não vive boa fase. O Internacional, no entanto, não aceitou as ofertas feitas pela diretoria alvinegra.

Giovanni Augusto está no Corinthians desde o início do ano passado. Apesar de ter atuado em um bom número de jogos, são 61 e seis gols marcados, o meia não agradou aos torcedores e entrou na lista de opções a serem negociadas pela diretoria.

Já Valdivia é um nome sempre falado entre os torcedores alvinegros. Revelado no Internacional, com 22 anos, o meia-atacante teve um bom começo em 2015, mas sofreu uma lesão séria que o fez parar por um longo período. Depois que retornou, não conseguiu exibir o mesmo futebol e, por isso, pode acabar sendo negociado para "respirar novos ares". No Internacional, o meia atuou em 140 partidas e marcou 27 gols.

Veja mais em: Giovanni Augusto, Roberto de Andrade e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Bruno Méndez desembarcou no Brasil na noite desta segunda-feira

    Uruguaio Bruno Méndez chega ao Brasil e aguarda apenas exames para assinar com Corinthians

    ver detalhes
  • Sem espaço com Carille neste momento, André Luís segue a rotina de treinos fortes no Corinthians

    Sem Carille, Corinthians se reapresenta após o Majestoso; Boselli e Richard se estranham

    ver detalhes
  • Gustavo é a sensação do Corinthians nesse início de temporada

    Ator corinthiano se declara a Gustavo após gol em Majestoso: 'Eu te amo'; veja vídeo

    ver detalhes
  • Elenco do Timãozinho já sabe quando terá seu próximo compromisso em 2019

    Corinthians conhece primeiro adversário da Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de Guilherme

    Ranking: 8113º

    Guilherme 95 comentários

    por @guigol

    Apoia muito bem o ataque e ajuda na criação de jogadas, estamos precisando disso no momento, tomara que dê certo

  • Foto do perfil de Edson

    Ranking: 3423º

    Edson 307 comentários

    por @edson.cachoeira

    1º de Abril galera, hoje não da pra acreditar em nada! Kkkkkkkkk

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Cleber

    Ranking: 11495º

    Cleber 55 comentários

    426º. por @dias33

    Quem conversar sobre o que?

    Foto do perfil de anisio

    anisio 1385 comentários

    05/04/2017 às 15h53 por @amoamolim

    Cleber, já disse na resposta anterior que aquela seria a definitiva. Quer continuar interagindo vamos para outro assunto, porque a mim me pareceu que você por ser jovem e ainda escreve de Londres (que chick hein!) não está muito familiarizado com a nossa sociedade e principalmente as elites mandatária dessa nossa moderna e podre capitanias hereditárias.
    Por consequência disso, me parece que você está, digamos, fora da nossa realidade, das nossa história (não precisamo levantá-la desde do século XVI, podemos antecipar isso para o século passado, pois, metade dele eu vivi e dele eu saberia dizer alguma coisa, assim como saberia também falar sobre tempos mais remotos.
    Portanto, não menosprezo as suas argumentações até aqui, pois, por ser um garoto (em relação a mim) já está ao menos com alguma consciência do país de temos, entretanto, será preciso abrir muito mais os seus horizontes, porque a coisa não rola apenas numa vertente de informações, é preciso conhecer muitas outras. Abraços.

  • Foto do perfil de anisio

    Ranking: 662º

    Anisio 1385 comentários

    425º. por @amoamolim

    Cleber, já disse na resposta anterior que aquela seria a definitiva. Quer continuar interagindo vamos para outro assunto, porque a mim me pareceu que você por ser jovem e ainda escreve de Londres (que chick hein!) não está muito familiarizado com a nossa sociedade e principalmente as elites mandatária dessa nossa moderna e podre capitanias hereditárias.
    Por consequência disso, me parece que você está, digamos, fora da nossa realidade, das nossa história (não precisamo levantá-la desde do século XVI, podemos antecipar isso para o século passado, pois, metade dele eu vivi e dele eu saberia dizer alguma coisa, assim como saberia também falar sobre tempos mais remotos.
    Portanto, não menosprezo as suas argumentações até aqui, pois, por ser um garoto (em relação a mim) já está ao menos com alguma consciência do país de temos, entretanto, será preciso abrir muito mais os seus horizontes, porque a coisa não rola apenas numa vertente de informações, é preciso conhecer muitas outras. Abraços.

    Foto do perfil de Cleber

    Cleber 55 comentários

    05/04/2017 às 12h24 por @dias33

    Cara, olhe a legislação. O trabalhador brasileiro é o povo mais bem protegido juridicamente, mas como disse, com uma mão se dá com a outra se tira.

  • Foto do perfil de Cleber

    Ranking: 11495º

    Cleber 55 comentários

    424º. por @dias33

    Cara, olhe a legislação. O trabalhador brasileiro é o povo mais bem protegido juridicamente, mas como disse, com uma mão se dá com a outra se tira.

    Foto do perfil de anisio

    anisio 1385 comentários

    04/04/2017 às 21h04 por @amoamolim

    Cleber, estou vendo você ir nesses escritórios de alto luxo na Av Luis Berrini, na nova Brig, Faria Lima, Paulista, Marginal Pinheiros, entrar no escritório luxuoso de um banqueiro paulista, e pedir a ele que seja mais modesto, mais humano, nos juros escorchantes que ele cobra do pobre coitado do trabalhador que recebe um pouco mais de um salário mínimo, pois, assim ele teria um lista de inadimplente mais factível, nada exagerada, porque o cidadão devedor do empréstimo está podendo pagar a dívida, e o capital investido estaria muito mais assegurado.
    E ele dirá a você: claro me bom rapaz, faremos isso, pois afinal, eu gostei do seu diálogo. Kkkkkkkk... Eu duvido você chegar próximo de um cidadão desses, quanto mais dialogar. Kkkkkkk.

    Ah! Depois você me explica os "direitos trabalhistas bons" do brasileiro. Só não me venha fazer comparações com os europeus, porque daí seria uma tentativa de querer esculhambar a minha inteligência.
    Esse é o meu comentário final nesse assunto.

  • Foto do perfil de anisio

    Ranking: 662º

    Anisio 1385 comentários

    423º. por @amoamolim

    Cleber, estou vendo você ir nesses escritórios de alto luxo na Av Luis Berrini, na nova Brig, Faria Lima, Paulista, Marginal Pinheiros, entrar no escritório luxuoso de um banqueiro paulista, e pedir a ele que seja mais modesto, mais humano, nos juros escorchantes que ele cobra do pobre coitado do trabalhador que recebe um pouco mais de um salário mínimo, pois, assim ele teria um lista de inadimplente mais factível, nada exagerada, porque o cidadão devedor do empréstimo está podendo pagar a dívida, e o capital investido estaria muito mais assegurado.
    E ele dirá a você: claro me bom rapaz, faremos isso, pois afinal, eu gostei do seu diálogo. Kkkkkkkk... Eu duvido você chegar próximo de um cidadão desses, quanto mais dialogar. Kkkkkkk.

    Ah! Depois você me explica os "direitos trabalhistas bons" do brasileiro. Só não me venha fazer comparações com os europeus, porque daí seria uma tentativa de querer esculhambar a minha inteligência.
    Esse é o meu comentário final nesse assunto.

    Foto do perfil de Cleber

    Cleber 55 comentários

    04/04/2017 às 11h10 por @dias33

    Sobre os pobres, tenho que controlar, apesar de existir programas sociais do governo e direitos trabalhistas bons, ainda é ineficiente. Por que na mesma proporção que você recebe, lhe é tirado através da maldita carga tributária injusta, inflação e taxa de juros exorbitante. Quem gosta disso são os bancos, graças a isso o pobre não tem dinheiro para compra á vista e tem que parcelar, aumento o bolso dos malditos bancos. Enquanto na Europa a taxa de juros gira em torno de 2%, e nos Eua 0,25 á 0,50% aqui vemos 12,25% algo que inviabiliza qualquer investimento.

  • Foto do perfil de Fernando

    Ranking: 815º

    Fernando 1163 comentários

    422º. por @fernando.teles

    Como falamos, deu M...

    Foto do perfil de Fernando

    Fernando 1163 comentários

    01/04/2017 às 17h32 por @fernando.teles

    Kkkkkkk, verdade! Vou esperar pra comemorar.

  • Foto do perfil de Cleber

    Ranking: 11495º

    Cleber 55 comentários

    421º. por @dias33

    Sobre os pobres, tenho que controlar, apesar de existir programas sociais do governo e direitos trabalhistas bons, ainda é ineficiente. Por que na mesma proporção que você recebe, lhe é tirado através da maldita carga tributária injusta, inflação e taxa de juros exorbitante. Quem gosta disso são os bancos, graças a isso o pobre não tem dinheiro para compra á vista e tem que parcelar, aumento o bolso dos malditos bancos. Enquanto na Europa a taxa de juros gira em torno de 2%, e nos Eua 0,25 á 0,50% aqui vemos 12,25% algo que inviabiliza qualquer investimento.

    Foto do perfil de anisio

    anisio 1385 comentários

    04/04/2017 às 00h55 por @amoamolim

    Já escrevi a você o seguinte. A premissa, ou o início de mudanças, tem que começar pelo diálogo, mas, quando as forças antagônicas começam a interferir nos avanços propositivos, dai só resta mesmo a ação. E isso inevitavelmente aconteceria, porque as elites tem formação colonialista e olha para o povo como seus escravos.

    - Leia Casa Grande & Senzala de Gilberto Freyre, Raíz do Brasil de Sergio Buarque de Holanda (pai daquele cara que escreveu aquela letra que eu te mandei) e Darci Ribeiro o Livro Povo Brasileiro -.

    As Elites só oferece o resto do banquete, e quem produz esse banquete é o povo. Não é justo receber migalhas, esmolas, indiferenças, repugnância, miséria, fome, péssima educação, péssima saúde, péssima cidadania, péssima segurança, péssima condições de vida, enfim.
    E seria dessa forma que eu agiria se fosse parte de uma mesa onde se discute um acordo, ou, um pacto nacional, e as coisas não progrediam por contas dessas sombras nefastas. Ou dá ou desce, meu caro Cleber.

  • Foto do perfil de Cleber

    Ranking: 11495º

    Cleber 55 comentários

    420º. por @dias33

    O texto que você digitou, vai além da reforma política, trata-se de uma reforma do estado. E bem complexo isso, há muita divergência, primeiro deveríamos pensar em que estado queremos. Será que queremos esse estado interventor atual? Um estado gigantesco, mas ineficiente. Um estado que propicia ó oligopólio? Basta ver o mercado de carnes por exemplo BRF e Jbs detêm a maior parte desse mercado, não estou desmerecendo essas empresas, que têm seus méritos, mas esse ápice se dá por causa da intervenção do estado, você sabe quanto se gastaria para criar uma empresa no Brasil? Muito, o que mais que indigna é que grandes empresas ganham subsídios, financiamentos do BNDES entre outros benefícios. Agora imagine você pequeno empresário, tentar pegar financiamento do BNDES ou tentar aderir a programas do governo, simplesmente é ignorado, nosso sistema só oferece ombro ás grandes empresas e, cada vez mais veremos um mercado controlado por poucas empresas, um caso consolidado é a TV e net.

    Foto do perfil de anisio

    anisio 1385 comentários

    04/04/2017 às 00h55 por @amoamolim

    Já escrevi a você o seguinte. A premissa, ou o início de mudanças, tem que começar pelo diálogo, mas, quando as forças antagônicas começam a interferir nos avanços propositivos, dai só resta mesmo a ação. E isso inevitavelmente aconteceria, porque as elites tem formação colonialista e olha para o povo como seus escravos.

    - Leia Casa Grande & Senzala de Gilberto Freyre, Raíz do Brasil de Sergio Buarque de Holanda (pai daquele cara que escreveu aquela letra que eu te mandei) e Darci Ribeiro o Livro Povo Brasileiro -.

    As Elites só oferece o resto do banquete, e quem produz esse banquete é o povo. Não é justo receber migalhas, esmolas, indiferenças, repugnância, miséria, fome, péssima educação, péssima saúde, péssima cidadania, péssima segurança, péssima condições de vida, enfim.
    E seria dessa forma que eu agiria se fosse parte de uma mesa onde se discute um acordo, ou, um pacto nacional, e as coisas não progrediam por contas dessas sombras nefastas. Ou dá ou desce, meu caro Cleber.

  • Foto do perfil de anisio

    Ranking: 662º

    Anisio 1385 comentários

    419º. por @amoamolim

    Já escrevi a você o seguinte. A premissa, ou o início de mudanças, tem que começar pelo diálogo, mas, quando as forças antagônicas começam a interferir nos avanços propositivos, dai só resta mesmo a ação. E isso inevitavelmente aconteceria, porque as elites tem formação colonialista e olha para o povo como seus escravos.

    - Leia Casa Grande & Senzala de Gilberto Freyre, Raíz do Brasil de Sergio Buarque de Holanda (pai daquele cara que escreveu aquela letra que eu te mandei) e Darci Ribeiro o Livro Povo Brasileiro -.

    As Elites só oferece o resto do banquete, e quem produz esse banquete é o povo. Não é justo receber migalhas, esmolas, indiferenças, repugnância, miséria, fome, péssima educação, péssima saúde, péssima cidadania, péssima segurança, péssima condições de vida, enfim.
    E seria dessa forma que eu agiria se fosse parte de uma mesa onde se discute um acordo, ou, um pacto nacional, e as coisas não progrediam por contas dessas sombras nefastas. Ou dá ou desce, meu caro Cleber.

    Foto do perfil de Cleber

    Cleber 55 comentários

    04/04/2017 às 00h03 por @dias33

    Acho que de uma maneira geral estamos em certo consenso, devemos fazer reformas, no entanto a discórdia é quanto ao método. Sinceramente acha que a única maneira é através de uma intervenção nos poderes?

  • Foto do perfil de anisio

    Ranking: 662º

    Anisio 1385 comentários

    418º. por @amoamolim

    O que você quer, eu já quis e fiz a minha parte de 1964 até 1984, ou seja, durante 20 anos ora como estudante de colégio e universidade, ora como ativista político com antigos grupos: Convergência Socialista, Libelu, MR-8, do Colégio Equipe, os Shows que o Colégio produzia na Rua Caio Prado, que já eram Showmícios da maior qualidade, tanto musical como político ideológico.
    Fui com a luta até as diretas já, fui cadastrada no antigo DOOPS, e inevitavelmente as forças de esquerda se compactaram no PT,. E fui ativista do PT também. Portanto todas as minha convicções ideológicas vem de filosofias políticas progressistas, não gosto espectro meio e de direita, tenho outras convicções. Preste de fato a atenção na letra que eu lhe enviei, você me verá no meio daquilo, logo, sou da ação. A premissa é o diálogo, mas quando ele começa a não avançar por conta de interferências antagônicas contra as mudanças propositivas, dai somente a ação é que produzirá substâncias significativas. É isso,

    Foto do perfil de Cleber

    Cleber 55 comentários

    03/04/2017 às 23h48 por @dias33

    MBL? Falando assim parece que apoio esse movimento, só citei que podemos usar a internet ao nosso favor. Eu repudio esse movimento ou qualquer outros que tenham ligações políticas ou pré-tendências a ideologias. Um movimento que se diz ser contra a corrupção, tem que ser isento de manifestações políticas partidárias. Do jeito que a conversa anda, não chegaremos a um consenso. Como num processo penal devemos entregar nossas alegações finais Hauhashu, Tem um professor de ciência política na minha universidade, sempre discuto política com ele, recentemente criamos alguns projetos que poderiam resolver alguns problemas do Brasil, se possível vou requiri uma cópia para mostrar a você.

  • Foto do perfil de Cleber

    Ranking: 11495º

    Cleber 55 comentários

    417º. por @dias33

    Acho que de uma maneira geral estamos em certo consenso, devemos fazer reformas, no entanto a discórdia é quanto ao método. Sinceramente acha que a única maneira é através de uma intervenção nos poderes?

    Foto do perfil de anisio

    anisio 1385 comentários

    03/04/2017 às 23h57 por @amoamolim

    Sabe Cleber, isso que você está dizendo, eu estudei com os meus 20 anos de idade na FAAP no curso de comunicações em plena ditadura militar, em 1970/71/, desisti do curso, Fui fazer outras coisas. Estudar por conta própria, através de amigos, livros, música, cinema, teatro, palestras, conferências...
    Fui para FAAP em 1970, porque os cursos de ciências sociais (queria fazer sociologia), estavam fechados pela ditadura. Fui pra FAAP por conta de amigos que me incentivaram a não parar de estudar. Mas, durante grande parte de minha vida estudei por conta própria que me valeu muito mais. Me graduei meio velhinho como terapeuta ocupacional e sou da área médica, mais especificamente mental, dependência química.
    Então meu caro, sei o que preciso e sei o que posso fazer. Nada mais me tira da linha de pensamento e convicções, somente duas pessoinhas, meus netos, no mais, acho difícil concordar com coisas que se pensa de forma muito comum dentro do contexto atual. Privilégio dos experientes.