Rivalidade saudável e fim da torcida única marcam debate do Derby Centenário no Parque São Jorge

Rivalidade saudável e fim da torcida única marcam debate do Derby Centenário no Parque São Jorge

Por Meu Timão

4.2 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Ex-presidente do Palmeiras participou do evento do Núcleo de estudos do Corinthians

Ex-presidente do Palmeiras participou do evento do Núcleo de estudos do Corinthians

Danilo Augusto/Meu Timão

Nesta quinta-feira, o NECO (Núcleo de Estudos do Corinthians) organizou um evento no Parque São Jorge para comemorar o centenário do Dérbi Paulista, entre Corinthians e Palmeiras.

Cerca de 60 pessoas que foram ao local ouviram o debate entre o corinthiano Plinio Labriola, especialista na história social do futebol e mestre e doutor em história pela PUC-SP, e Luiz Gonzaga Belluzzo, ex-presidente do Palmeiras, doutor em história e professor titular de economia da Unicamp.

Entre os assuntos abordados, os historiadores falaram sobre a importância da rivalidade na história dos dois clubes e defenderam o fim dos jogos com torcida única.

"Isso é uma coisa muito triste, que o jogo seja feito com uma pessoa só. É uma coisa horrível Os líderes das torcidas deviam pensar nisso, porque vai acabar mal. É melancólico um jogo entre Palmeiras e Corinthians com uma torcida só", disse Beluzzo.

"Quando se faz um jogo horroroso de torcida unica, jamais vai dar pra comparar com um clássico no Morumbi com as torcidas disputando quem ficará com a maior parte do estádio.
A disputa simbólica era ganhar espaço do adversário. Quando uma torcida ganhava um gomo a mais do Morumbi, era comemorado como se fosse um gol. Quando o adversário fazia um gol, doía, parecia que o som era mais alto. Na semana passada o São Paulo jogou fora em casa, isso é um feito. Quem comanda o futebol agora?", completou Plinio Labriola.

Além do tema da torcida única, Beluzzo comentou a importância da rivalidade entre as duas equipes:

"A rivalidade é saudável. Não é para diminuir a rivalidade, é para manter a rivalidade. A rivalidade só existe por uma questão de identidade. Eu desejo que esse ano o derbi seja comemorado com uma final entre Palmeiras e Corinthians e que ganhe o melhor", comentou o ex-presidente do Palmeiras.

Veja mais em: Derbi.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Corinthians tem compromisso importante ainda em 2018 para tentar classificação na Superliga

    Duelo pela Superliga e amistoso de futebol americano marcam últimos compromissos do Timão no ano

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes