Na Itália, ex-Corinthians se pronuncia após ter nome ligado a fraude de documentos

Na Itália, ex-Corinthians se pronuncia após ter nome ligado a fraude de documentos

Por Meu Timão

7.3 mil visualizações 29 comentários Comunicar erro

Ex-Timão, Bruno Henrique disse não ter relação com escândalo que facilitava cidadania italiana

Ex-Timão, Bruno Henrique disse não ter relação com escândalo que facilitava cidadania italiana

Foto: Divulgação

Campeão brasileiro pelo Corinthians em 2015, o volante Bruno Henrique foi surpreendido nesta sexta-feira. O jogador, hoje no Palermo, teve seu nome ligado a um esquema fraudulento que facilitava a obtenção de cidadania italiana para brasileiros, incluindo atletas de futebol. A informação foi divulgada pela agência Ansa.

A Justiça do país prendeu o responsável pela Secretaria de Estado Civil de Brusciano, no sul da Itália, e o titular de uma agência de práticas administrativas de Terni, no centro do país. Ambos teriam recebido propina para que estrangeiros conseguissem nacionalidade.

Por meio de sua assessoria, Bruno, que deixou o Corinthians rumo ao Palermo, afirmou desconhecer qualquer prática irregular. “Em relação às recentes matérias divulgadas pela imprensa, gostaria de dizer que fui pego de surpresa e estou perplexo com a repercussão. Já entrei em contato com a justiça italiana e me coloquei à disposição para comprovar a autenticidade de todos os meus documentos, já que meu processo de obtenção de cidadania seguiu todos os passos e requisitos oficiais”, declarou o volante.

“Meu irmão joga futsal no país há anos, também possui a cidadania e, inclusive, já defendeu a seleção italiana. Confio plenamente nos órgãos de investigação da Itália e estou tranquilo e convicto de que farão uma completa avaliação do caso para confirmar a legitimidade de minha situação”, concluiu.

Além do volante, outros jogadores brasileiros são suspeitos de participar do esquema: Gabriel Boschilia, que foi revelado pelo São Paulo e atua pelo Monaco; Eduardo Sasha e Gustavo Henrique Ferrareis, do Internacional; e Guilherme Lazaroni, atleta vinculado ao Red Bull Brasil.

Bruno Henrique estava emprestado ao Corinthians pelo Coimbra-MG até dezembro do ano passado. A diretoria alvinegra costurava a renovação do contrato do meio-campista desde o primeiro semestre, mas ele optou por aguardar uma proposta italiana, seu desejo inicial. A transação com o Palermo, firmada em agosto, rendeu pouco aos cofres do Parque São Jorge, já que o Corinthians detinha só 25% dos direitos econômicos do atleta.

O camisa 25 deixou o Timão com 125 jogos disputados e sete gols marcados. Em 2015, teve papel importante na conquista do Campeonato Brasileiro, embora tenha perdido a condição de titular para Ralf, ídolo do clube, ao se lesionar. Antes de se transferir, era considerado peça fundamental na então formação de Cristóvão Borges e havia atuado em todas as partidas do time na competição nacional.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians jogou bem, mas não conseguiu sair vitorioso neste domingo

    Corinthians sofre gol impedido, reage no segundo tempo e fica no empate com o Internacional

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes
  • Danilo Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo pela Fiel

    Novidade de Jair Ventura é enaltecida pela Fiel; lateral rouba cena e é eleito pior em campo

    ver detalhes
  • Mateus Vital fez bom jogo diante do Internacional neste domingo

    Análise: Corinthians reage após gol impedido e consegue empate contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes