Gabriel projeta final do Paulistão contra Ponte Preta e garante: 'Tem um toque especial'

Gabriel projeta final do Paulistão contra Ponte Preta e garante: 'Tem um toque especial'

2.3 mil visualizações 26 comentários Comunicar erro

Gabriel comentou a expectativa para a final do Paulistão deste domingo, contra a Ponte Preta

Gabriel comentou a expectativa para a final do Paulistão deste domingo, contra a Ponte Preta

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O confronto entre Corinthians e Ponte Preta, deste domingo, às 16h (de Brasília), pelo jogo de ida da final do Campeonato Paulista, exala grandes expectativas entre as equipes. Ressaltando a qualidade da equipe do Parque São Jorge, o volante Gabriel analisou a postura que o Timão deve apresentar na partida. O atleta também outro ponto especial para si no duelo, pois ele será realizado no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, sua cidade natal.

Durante entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, Gabriel apontou as principais preocupações do Corinthians diante do adversário da decisão. Garantindo respeito mútuo entre os finalistas, o volante revelou a expectativa de uma grande partida e afirmou a força do Timão para o confronto.

A gente espera respeito de ambas as partes, mas o Corinthians vai para vencer o jogo. Por partida temos, no mínimo, cinco chances de gols claras. A Juventus, Atlético de Madrid jogam bonito. O Corinthians não pode, porque falam que é feio, tem que propor o jogo. Nossa característica é essa, de marcar forte e jogar com a bola. A equipe vem evoluindo, já melhorou desde o início do campeonato, estamos na final por méritos, e acredito que será um jogo de muita pegada. A Ponte Preta fez uma grande campanha”, comentou Gabriel.

A decisão entre Corinthians e Ponte Preta carrega, de fato, um grande peso histórico. A partida é uma reedição da final de 1977 do Paulistão, quando o Timão encerrou um jejum de 22 anos sem títulos expressivos. Porém, a outro ponto a ser destacado no duelo, ao menos para o volante Gabriel. Natural de Campinas, no interior de São Paulo, o jogador comentou a sensação de poder atuar em sua cidade natal – ainda que como visitante.

Eu não fiz a base nem na Ponte nem no Guarani, joguei seis anos no Paulínia, que era um rival desses dois clubes. Joguei pouco no Moisés Lucarelli, foi pelo Botafogo, não lembro se com o Palmeiras joguei lá. Lá a Ponte vem forte, para vencer, a torcida lá é muito apaixonada. Mas sabemos que a Ponte vai nos respeitar, será o Corinthians em campo. E a decisão tem um toque especial, por ser 40 anos depois do título de 1977. Será muito importante para o Corinthians ser campeão novamente”, garantiu.

Além disso, final deste final semana também trará outro reencontro para Gabriel. O jogador irá encontrar o volante Jadson, com quem atuou durante sua passagem pelo Botafogo e mantém amizade até hoje, do lado adversário. Ressaltando uma rivalidade apenas em campo, o atleta se mostrou animado com o encontro com o amigo.

Ainda não conversamos, vou até falar com ele depois das partidas. Agora é momento de concentrar, sabemos o quanto eles querem ganhar. Ele é um amigo meu, um cara que desde a base jogamos juntos no Botafogo, fizemos partidas juntos no time principal. É um grande amigo que criei dentro e até fora de campo. Depois do jogo vamos dar um abraço e conversa. Ele sabe a vontade que tenho de ganhar, ele sabe a minha. Vai ser um encontro legal”, finalizou.

Veja mais em: Gabriel e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Presente na Copa do Mundo, Cássio mantém regularidade no Corinthians e pode ser lembrado por Tite

    Com possibilidade de corinthianos, Tite convoca Seleção Brasileira nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Jonathas passou por ressonância magnética em clínica de São Paulo nesta quinta à tarde

    Jonathas é submetido a exame fora do CT e vira dúvida no Corinthians

    ver detalhes
  • Gustavo Mosquito, de 21 anos, chega ao Corinthians ainda em setembro

    Corinthians já tem data para chegada e destino inicial definidos de atacante do Coritiba

    ver detalhes
  • Jair manteve a formação escolhida no treino desta quarta-feira

    Jair mantém formação do Corinthians sem centroavante e indica equipe para enfrentar o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes