Jadson fala em 'consenso' por camisa 77 e diz qual número prefere usar após Paulistão

Jadson fala em 'consenso' por camisa 77 e diz qual número prefere usar após Paulistão

5.7 mil visualizações 52 comentários Comunicar erro

Camisa usada por Jadson no primeiro jogo da decisão estadual

Camisa usada por Jadson no primeiro jogo da decisão estadual

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Jadson quer o número 10 de volta às costas de sua camisa. E não possui incômodo algum ao falar do assunto. Dono do manto 77 desde que retornou ao Corinthians, no início da temporada, o jogador disse que pretende conversar com a direção do clube após o Paulistão para retomar a tradicional camiseta, já que seu antigo dono, Guilherme, deixou o Parque São Jorge – o ex-camisa 10 do Timão, inclusive, teve sua contratação anunciada pelo Atlético-PR na semana passada.

“O número 77 a diretoria falou comigo, entramos em consenso para eu ficar com essa camisa, para homenagear os jogadores, ninguém esperava que pegaríamos a Ponte. Depois do Paulista, já que o Guilherme saiu, eu preferia a 10. Vou falar com a diretoria, mas acho que não terá problema já que está vago”, declarou Jadson em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava.

O Corinthians decidiu dar a Jadson o número 77, em referência ao título do Campeonato Paulista de 1977, conquistado há quase 40 anos. Curiosamente, o Timão decide o troféu de campeão da edição 2017 com a mesma Ponte Preta, derrotada pelo alvinegro da capital há décadas atrás.

Leia mais: Corinthians vai devolver camisa 10 a Jadson

Titular absoluto sob o comando de Fábio Carille, Jadson soma 118 partidas pelo Corinthians, incluindo as de sua primeira passagem pelo Parque São Jorge, entre 2014 e 2015. O armador, que acumula 27 gols com a camisa alvinegra, tem a possibilidade de erguer a segunda taça pelo clube, o que o faz ser grato.

“Já conhecia bem o clube, tinha saído em 2015 com o título brasileiro, retornei agora, deu certo as negociações e estou feliz de ajudar a equipe jogando um bom futebol, ajudando meus companheiros, voltando e tendo a chance de ser campeão novamente. Tenho de agradecer a Deus, à minha família, aos torcedores do Corinthians, que me apoiam, ao grupo... Ninguém faz nada sozinho”, agradeceu.

“Fico feliz de ajudar meus companheiros. Meu objetivo sempre foi títulos, para você deixar seu nome gravado na história do clube, é preciso títulos. Ganhei o Brasileiro em 2015, mas sempre buscamos mais títulos. Boa parceria com Rodriguinho, estamos entrosados, mas o grupo todo está fazendo um bom futebol, daí as vitórias”, finalizou.

Depois da vitória por 3 a 0 na ida, o Corinthians volta a encarar a Ponte Preta no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Arena, podendo ser campeão mesmo em caso de derrota por até dois gols de diferença. Caso o time campineiro surpreenda os donos da casa por placar igual a três gols de vantagem, a definição sairá nos pênaltis.

Veja mais em: Jadson, Guilherme, Títulos do Corinthians e Elenco do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians jogou bem, mas não conseguiu sair vitorioso neste domingo

    Corinthians sofre gol impedido, reage no segundo tempo e fica no empate com o Internacional

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes
  • Danilo Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo pela Fiel

    Novidade de Jair Ventura é enaltecida pela Fiel; lateral rouba cena e é eleito pior em campo

    ver detalhes
  • Mateus Vital fez bom jogo diante do Internacional neste domingo

    Análise: Corinthians reage após gol impedido e consegue empate contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes