Jadson explica comemoração curiosa e diz que papo de 'quarta força' motivou Corinthians

Jadson explica comemoração curiosa e diz que papo de 'quarta força' motivou Corinthians

7.8 mil visualizações 44 comentários Comunicar erro

Jadson comemora gol no Moisés Lucarelli; jogador quer Corinthians focado pelo título estadual

Jadson comemora gol no Moisés Lucarelli; jogador quer Corinthians focado pelo título estadual

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Um dos personagens da vitória corinthiana por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, Jadson, enfim, explicou o teor de sua comemoração logo após o gol marcado por ele em Campinas. O jogador, que começou a correr e movimentar os braços pedindo calma à torcida adversária, revelou que pensava em “extravasar”, mas lembrou que estava pendurado e, portanto, corria risco de receber novo cartão amarelo e ficar fora da final. O camisa 77, então, ao levar uma bronca do assistente de Raphael Claus, optou por beijar o escudo do clube, evitando assim nova advertência.

Costumeiramente bem-humorado, Jadson detalhou o lance e comemorou o fato de estar à disposição do técnico Fábio Carille para enfrentar a Ponte Preta no segundo jogo da final do Paulistão. “Na hora da comemoração o jogador extravasa. Na hora lembrei que estava com dois amarelos, pensei que se levasse o terceiro seria complicado. Bandeira foi em mim, abaixei a cabeça e beijei o escudo. Ainda bem que não levei cartão. Ficaria chateado de não jogar o segundo jogo”, disse Jadson.

Entre outros assuntos, como a então possível punição ao lateral-direito Fagner – consumada horas depois –, o meia alvinegro disse que as críticas a respeito da qualidade técnica do Timão na temporada serviram como combustível dentro do elenco, apontado por rivais e parte da imprensa como quarta força do futebol paulista.

“Ser considerada a quarta força só nos motivou. Ainda bem que o grupo soube absorver e gerar para o lado de jogar bem e reverter a situação. O grupo está de parabéns pela forma como foi conduzido o trabalho, nunca desmerecendo ninguém. Para terminar bem o ano, temos que ganhar esse campeonato para dar confiança ao Carille e a todos”, declarou o armador, citando ainda a vitória elástica de domingo passado.

“A gente deu um grande passo neste primeiro jogo, sabíamos que seria difícil, a equipe entrou concentrada, fizemos três gols. Demos um grande passo pelo título. Sabemos da importância do segundo jogo. Eu nunca tinha conseguido estadual, só vice. Quero muito esse título, será importante para a minha carreira. Mas ainda temos 90 minutos, temos de respeitar a Ponte Preta”.

A intenção de Carille & cia. é evitar qualquer indício de oba-oba no Parque São Jorge nos dias que antecederão o embate na Arena Corinthians, marcado para domingo. Para Jadson, hexacampeão brasileiro pelo clube, o momento é de foco na decisão. “Pelas estatísticas, está difícil (perder o título), mas temos que ter humildade, conseguimos um grande resultado de 3 a 0, ninguém esperava. Demos um grande passo, não podemos entrar no oba-oba, achando que vai ser fácil. Temos de estar concentrados para conseguir a vitória”, concluiu.

Veja mais em: Jadson e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians, da capitã Grazi, venceu mais uma no Brasileirão

    Em jogo com viradas e oito gols, Corinthians vence Ferroviária em Araraquara

    ver detalhes
  • Danilo Avelar, de 29 anos, assinará contrato de empréstimo por um ano com Corinthians

    Estilo versátil, preparação e ansiedade por estreia: Avelar se apresenta à torcida do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes