Mauri Lima abre o jogo sobre atrito com Cássio e o eleva a melhor da história do Corinthians

Mauri Lima abre o jogo sobre atrito com Cássio e o eleva a melhor da história do Corinthians

Por Meu Timão

90 mil visualizações 84 comentários Comunicar erro

Mauri Lima e Cássio trabalham juntos no Corinthians desde 2012, quando o arqueiro chegou ao clube

Mauri Lima e Cássio trabalham juntos no Corinthians desde 2012, quando o arqueiro chegou ao clube

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

A temporada de 2017 do Corinthians vem sendo marcada por muitos destaques individuais. Um deles, sem dúvida, é o "renascimento" de Cássio. Reserva durante boa parte do ano passado, o arqueiro se reapresentou mais magro, vem se dedicando como nunca aos treinos e, na opinião do preparador de goleiros do clube, já pode ser considerado o maior da história do Timão.

E MAIS: Cássio é eleito segundo melhor em campo após vitória sobre o Atlético-GO

Em entrevista concedida ao portal Uol Esporte, Mauri Lima, homem por trás dos goleiros corinthianos há dez anos, não ficou em cima do muro na hora de escolher o melhor arqueiro da história do clube. O preparador até citou outros grandes nomes que já defenderam a meta alvinegra, mas foi incisivo ao classificar Cássio como o principal dos 106 anos do Corinthians.

"Ele é o maior goleiro da história do Corinthians. Os goleiros do passado também ganharam muitas coisas, como Jairo, Tobias, Gilmar, Solitinho, Solito, Dida, Ronaldo. Todos são importantes, mas o Cássio é o maior", disse.

Chama atenção o fato de o elogio a Cássio ter surgido cerca de um ano após os dois protagonizarem um atrito nos bastidores do CT Joaquim Grava. Tite decidiu barrar o goleiro e dar chances a Walter como titular. A medida teve aval de Mauri Lima, o que irritou o camisa 12, que chegou a criticar o preparador publicamente durante o período em que foi reserva.

"Depois do que passamos no ano passado, de problemas... Erramos os dois. Eu queria que fosse dessa forma (como foi esse ano). No fim do ano passado conversamos bastante, no começo desse ano, quando voltamos, conversamos bastante, nos desculpamos. Ele pediu para eu ajudar. E falei que ele sempre terá minha ajuda", contou Mauri.

"Depois que fomos campeões, eu falei que a única coisa que queria no ano passado era isso (melhor desempenho). Não era uma cobrança grande", completou.

Na opinião do preparador de goleiros do Corinthians, o ano de 2016 abaixo da média custou a Cássio convocações para a Seleção Brasileira de Tite. Nada que não possa ser consertado na atual temporada:

"Perdemos um ano, porque esse ano ele poderia estar na Seleção. Mas ele pode chegar lá. Ele acreditando e trabalhando, porque ele tem potencial para isso. Esse é o Cássio que todo mundo queria. Esse é o Cássio que eu quero. Esse é o Cássio que ele quer e buscou. Ele nos ajudou muito, ele está muito bem, peso, percentual de gordura, trabalhando como sempre tem de ser. Isso fez com que ele ajudasse a buscar esse título. Torcemos para ele ir à Seleção Brasileira", finalizou.

Veja mais em: Cássio.

Veja Mais:

  • Sornoza será jogador do Corinthians em 2019, salvo improvável problema médico

    Sornoza agenda exames e deve assinar com Corinthians nesta quarta

    ver detalhes
  • Centurión, ex-São Paulo, é uma das armas do Racing para a Sul-Americana

    Líder nacional e turbinado por ex-rivais do Corinthians: como o Racing chega à Sul-Americana

    ver detalhes
  • Hoje técnico da Seleção Brasileira, Tite é também ídolo do Corinthians

    Seleção Brasileira confirmada! Arena Corinthians conhece jogos que sediará na Copa América 2019

    ver detalhes
  • Fiel aprova negociações com trio que pode chegar ao Timão para o ano que vem

    Fiel opina sobre jogadores que ainda podem chegar ao Corinthians para 2019

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes