Atacante do Corinthians é apresentado no Santa Cruz e já leva primeiro 'não'; entenda

Atacante do Corinthians é apresentado no Santa Cruz e já leva primeiro 'não'; entenda

Por Meu Timão

10 mil visualizações 37 comentários Comunicar erro

Bruno Paulo (à dir.) falou como jogador do Santa Cruz nesta sexta-feira à tarde

Bruno Paulo (à dir.) falou como jogador do Santa Cruz nesta sexta-feira à tarde

Foto: Divulgação/CoralNet

O atacante Bruno Paulo foi apresentado como reforço do Santa Cruz nesta sexta-feira. Emprestado pelo Timão até o fim da temporada, o jogador concedeu entrevista coletiva no Arruda e comemorou o acerto com a equipe de Recife. Sincero, também revelou que teve a camisa 23, antes utilizada pelo centroavante Grafite, negada pela diretoria do clube nordestino.

“Não me deixaram com a 23, mas me deixaram com a 36. Proibiram. Não sei por quê”, disse Bruno Paulo, que conversou com a imprensa ao lado do atacante Augusto, ex-Campinense, também reforço do Santa Cruz.

Bruno foi contratado pelo Corinthians há cerca de um ano, após o término do Paulistão 2016. Entretanto, passou boa parte do último ano no departamento médico se recuperando de cirurgias e contusões. Ele teve apenas 45 minutos para mostrar serviço com a camisa alvinegra e, como esperado, não convenceu. O jogador tenta explicar a razão do fracasso.

O que aconteceu lá (no Corinthians) foi minha lesão. Atrapalhou um pouquinho a minha estreia lá. Cheguei com pé quebrado. Operei a coluna depois de um mês, com hérnia de disco”, justificou o atacante. “Estou treinando desde janeiro, fazendo pré-temporada. Estou preparado”.

Carioca, Bruno Paulo foi revelado nas categorias de base do Flamengo e também teve passagens pelas divisões menores da Seleção. Promovido ao time principal em 2009, ele empolgou a torcida carioca logo em suas primeiras partidas e viu sua vida mudar de repente. Porém, apesar de promissor, o atleta, influenciado por seus representantes, exigiu maiores salários do clube e acabou deixando a Gávea de uma forma não amigável.

“Tive muitas coisas. Fui um garoto que não tinha nada e comecei a ganhar dinheiro com 18 anos. Aprendi muito por onde passei. Foi bom para mim o que aconteceu. Hoje em dia só quero dar alegria à torcida”, projetou o atacante. “Acho que é o sonho de qualquer jogador vir para o Santa e se tornar um ídolo. Sei que posso ajudar. A pressão é como a do Corinthians. Estou precisando disso”, concluiu.

Veja mais em: Bruno Paulo, Jogadores emprestados e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Jonathas está na mira do Corinthians, que já vê concorrente pelo centroavante brasileiro

    Corinthians vê clube turco demonstrar interesse por Jonathas

    ver detalhes
  • Fagner faz parte da delegação canarinha que busca o hexa na Rússia

    Até rivais se rendem, e Fagner é elogiado após estreia em Copas do Mundo; veja repercussão

    ver detalhes
  • Fagner e Tite trabalharam juntos no Corinthians em 2015 e 2016

    Fagner ou Danilo? Corinthiano leva vantagem nas estatísticas defensivas e ofensivas na Copa

    ver detalhes
  • Os maiores perrengues no Jornalismo feat André Ranieri | #61

    VÍDEO: Os maiores perrengues no Jornalismo feat André Ranieri | #61

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes