Balbuena aponta horário como empecilho no empate e garante 'cabeça no Corinthians' após proposta

Balbuena aponta horário como empecilho no empate e garante 'cabeça no Corinthians' após proposta

Por Meu Timão

Balbuena foi titular no empate sem gols entre Corinthians e Coritiba, deste domingo

Balbuena foi titular no empate sem gols entre Corinthians e Coritiba, deste domingo

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Na manhã deste domingo, o Corinthians empatou com o Coritiba por 0 a 0, no estádio Couto Pereira, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo enaltecendo ponto conquistado fora de casa e o desempenho da equipe em alguns lances de ataque, o zagueiro Balbuena apontou o horário da partida como empecilho no desempenho da equipe alvinegra – além da situação do gramado do jogo.

“Afeta sim o fato de jogar 11 horas da manhã. A gente muda nossa alimentação, mas, enfim, entramos ligados, jogamos contra um rival que conhecia o campo deles. A bola quicava muito, um campo seco. Acho que o pessoal tentou, teve um lance do Rodriguinho no primeiro tempo, lance do Jô (gol legítimo mal anulado). É um ponto que serve. O time está bem, está firme, está forte. É seguir trabalhando”, analisou o defensor do Timão.

Antes do início da partida, Balbuena foi pauta em declaração do diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto. O dirigente confirmou uma proposta inicial do futebol italiano pelo jogador, porém, não pelo já especulado Lazio, mas sim pelo Genoa. Questionado sobre a sua possível permanência no Parque São Jorge, o zagueiro preferiu destacar seu foco no time.

“A proposta que chegou ao Corinthians é do Genoa, não da Lazio. Eles não se comunicaram comigo, vão falar na semana que vem com meu empresário. Estou focado no time, no meu trabalho, nos treinos. Minha cabeça só está aqui no Corinthians”, garantiu.

O jogo do Corinthians, deste domingo, também foi marcado por uma confusão entre torcedores do clube alvinegro e do Coritiba. A briga teve início em um confronto horas antes da partida, as 8h30 da manhã. Aos menos seis feridos foram identificados e um corinthiano foi encaminhado em estado grave. Assim como técnico Fábio Carille, em coletiva após o duelo, Balbuena pediu paz no futebol.

“É algo que é difícil de tirar, a gente tenta, do nosso lugar, transmitir a paz entre colegas dentro de campo, para aqui fora também os torcedores possam conviver e ter bom espetáculo. Uma pena que aconteça isso, aconteceu antes do jogo, a gente viu imagens, vídeos da briga. É difícil, triste ver esse tipo de situações. Esse tipo de atuações da torcidas espanta a vontade das famílias de assistir futebol”, lamentou o jogador.

“Muito forte. Não tem nem adjetivo para explicar. Acho que as autoridades têm que tomar cartas no assunto. Imagina se fosse seu irmão sendo espancado dessa forma? Quero mandar um abraço, tomara que esteja bem, tomara que possa sair dessa”, acrescentou.

Líder do Brasileirão, com 20 pontos – seis vitórias e dois empates –, o Corinthians não sabe o que é perder há quase de três meses. A última derrota foi no dia 29 de março, contra a Ferroviária, pelo Campeonato Paulista. A equipe alvinegra volta a campo nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), quando recebe o Bahia na Arena em Itaquera pela nona rodada da competição nacional.

Veja mais em: Balbuena, Campeonato Brasileiro e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Titular contra o Vitória, Gabriel se posicionou sobre a derrota em rede social

    'Mais forte do que nunca': jogadores do Corinthians comentam derrota nas redes sociais

    ver detalhes
  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes
  • Carille ressaltou aprendizados com revés do Corinthians para o Vitória

    Carille tira lições de derrota e nega relação entre perdas e período sem jogos

    ver detalhes
  • Jô teve atuação discreta na derrota para Vitória

    Cássio é eleito destaque de derrota do Corinthians; quarteto ofensivo destoa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes