Técnico do Irã cita 'conexão' com o Corinthians como chave para classificação na Copa do Mundo

Técnico do Irã cita 'conexão' com o Corinthians como chave para classificação na Copa do Mundo

Por Meu Timão

117 mil visualizações 82 comentários Comunicar erro

Seleção do Irã treinou no CT Joaquim Grava para a disputa da Copa do Mundo de 2014

Seleção do Irã treinou no CT Joaquim Grava para a disputa da Copa do Mundo de 2014

Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura Press

Segunda seleção a se classificar para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, por meio das Eliminatórias, o Irã teve o Corinthians como aliado na busca por uma vaga no torneio mundial. Foi que apontou o técnico da equipe, o português Carlos Queiroz, que garantiu que o clube do Parque São Jorge foi a principal chave da conquista do time asiático.

A equipe iraniana de Carlos Queiroz realizou treinamentos táticos no CT Joaquim Grava durante a Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil. Para o treinador, a conexão com o Corinthians é o fator principal na classificação para a próxima edição da competição mundial, citando a Seleção Brasileira de Tite – primeira a garantir uma vaga para o torneio na Rússia – como parte desta ligação.

"É preciso falar de uma curiosidade, que chamo de ‘Corinthians Connection'. Treinamos no clube para a Copa de 2014. Tivemos muito apoio. Curiosamente, quatro anos depois, Tite e Edu Gaspar formam a comissão técnica da primeira seleção a se classificar e a segunda foi o Irã. As duas primeiras seleções a se classificarem à Rússia formam essa conexão", disse Queiroz em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

"Nós tivemos a oportunidade de estar em uma casa de campeões. Todos os que estiveram por lá tentaram tirar o melhor proveito. A conexão com o clube está no ar. É um orgulho para o Corinthians para o futebol brasileiro que as duas comissões técnicas que tiveram a honra de se classificar mais cedo para a Copa estavam baseadas neste clube", acrescentou.

O período de treinamentos no CT do Timão foi recordado com carinho pelo técnico português, que apontou a grande importância para a equipe iraniana coma chance de pisar nos gramados alvinegro. "Quando estávamos no Corinthians, foi de tal maneira o impacto que andei por uns dias com um despertador para acordar os jogadores. Eles pensavam que estavam sonhando”, disse Carlos Queiroz.

Com passagem por Manchester United durante as temporadas de 2002 e 2003, como auxiliar de Alex Ferguson, e técnico do Real Madrid entre 2003 e 2004, o português comanda a seleção do Irã desde 2011. Após a disputa da Copa de 2014, Carlos Queiroz chegou a se demitir do cargo na equipe asiática, mas retornou pouco depois. O cenário voltou a persistir no início de 2017, quando voltou a assumir o time.

Questionado sobre a fórmula da classificação iraniana, confirmada na última semana, Carlos Queiroz foi categórico. "O segredo é muita persistência e também paciência. O Irã enfrenta sempre imensas dificuldades e obstáculos como parte financeira, infraestrutura, equipamentos", afirmou.

Veja mais em: CT Joaquim Grava.

Veja Mais:

  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians, da capitã Grazi, venceu mais uma no Brasileirão

    Em jogo com viradas e oito gols, Corinthians vence Ferroviária em Araraquara

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes