Com passaporte em mãos, Gabriel admite sonho europeu, mas explica permanência no Corinthians

Com passaporte em mãos, Gabriel admite sonho europeu, mas explica permanência no Corinthians

Por Meu Timão

5.9 mil visualizações 45 comentários Comunicar erro

Gabriel é titular absoluto do Corinthians em 2017

Gabriel é titular absoluto do Corinthians em 2017

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Um dos destaques do Corinthians nesta temporada de 2017 é o volante Gabriel. Contratação certeira para um setor que vivia carente desde a saída de Ralf, o camisa 5 do Timão já caiu nas graças da Fiel. E assim pretende ficar por mais um bom tempo, adiando assim o sonho de um dia disputar competições de alto nível na Europa.

Em entrevista concedida ao programa Bem, Amigos!, do SporTV, no fim de noite dessa segunda-feira, Gabriel foi questionado por Galvão Bueno a respeito de um passaporte italiano que possui. O volante admitiu o desejo de um dia ser transferido para um clube europeu, mas explicou o porquê de desejar permanecer no Timão:

"Eu tirei meu passaporte italiano para talvez ter uma facilidade até de vida né para viver depois em um país teoricamente melhor que o nosso, mais organizado. Mas meu sonho primeiramente é vestir a camisa da Seleção Brasileira, é o país onde cresci, nasci. Sei que é difícil, mas se eu mantiver uma regularidade, ainda mais em um clube como o Corinthians, as possibilidades existem", contou.

Leia também:
Cantor marca presença na Arena e visita jogadores após vitória contra o Botafogo
Corinthians sustenta maior invencibilidade do mundo; veja comparação com estrangeiros
Equipe de Carille iguala a quinta maior invencibilidade da história do Corinthians

"É claro que é um sonho de qualquer jogador viver um momento na Europa, jogar uma Champions League... Mas o Campeonato Brasileiro é teoricamente o campeonato mais disputado do mundo, com dez times candidatos ao título. Então sou privilegiado por poder disputar essa competição, e disputar pelo Corinthians, que entra para ser campeão. Uma possível transferência para a Europa a gente deixa para o futuro, agora é pensar no Corinthians", acrescentou.

Em uma eventual convocação para a Seleção Brasileira, Gabriel teria a oportunidade de pela primeira vez na carreira trabalhar sob comando de Tite, treinador ídolo do Corinthians. O camisa 5 alvinegro falou sobre tal possibilidade - vale lembrar que os corinthianos Fagner e Rodriguinho vêm sendo figurinhas carimbadas nas listas da Amarelinha.

"O futebol brasileiro tem uma qualidade tremenda e agora nós vemos que está começando a se reestruturar. O Tite está fazendo um grande trabalho. E eu ainda neste início de carreira... Espero um dia vestir ainda a camisa da Seleção", sintetizou Gabriel.

Veja mais em: Gabriel e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Felipe Ezabella durante a eleição no Parque São Jorge

    Preferência da opinião pública e manutenção do DNA da chapa: Ezabella comemora primeira eleição

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes
  • Veja gols e lances de Matheus Matias, novo reforço do Corinthians

    VÍDEO: Veja gols e lances de Matheus Matias, novo reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

    Diretor do Corinthians sobre renovação de Balbuena: 'Não podemos dar um passo maior do que a perna'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes