'Três ou quatro que querem tumultuar': Giovanni Augusto responde críticos

'Três ou quatro que querem tumultuar': Giovanni Augusto responde críticos

Giovanni Augusto (à dir.) diminuiu cobranças de torcedores após empate com Flamengo

Giovanni Augusto (à dir.) diminuiu cobranças de torcedores após empate com Flamengo

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O meia Giovanni Augusto falou após o empate do Corinthians por 1 a 1 com o Flamengo neste domingo, na Arena, pelo Brasileirão. Utilizado por Fábio Carille desde os 37 minutos do primeiro tempo, no lugar de Marquinhos Gabriel, o camisa 17 errou passes em excesso e chegou a ser xingado por torcedores na saída do campo.

Incomodado com o assunto, Giovanni minimizou as cobranças de parte da torcida corinthiana, mas não deixou de respondê-la. “Entendo o lado do torcedor. Mas é minoria, três ou quatro torcedores que querem tumultuar o ambiente. Essa não é a torcida do Corinthians, cresci vendo jogos do Corinthians e, nessa fase que a gente está, não consigo vê-los querendo atrapalhar o ambiente. Sei que é minoria”, afirmou Giovanni em entrevista na zona mista do estádio.

“Apesar de ter 27 anos, sou experiente para lidar com esse tipo de coisa. É continuar trabalhando e se dedicando para que, quando a oportunidade aparecer, eu possa fazer bons jogos e dar a volta por cima”, acrescentou o meia-atacante.

Leia também:
Má atuação de Giovanni Augusto irrita torcida do Corinthians; veja impressões
Carille sai em defesa de Giovanni Augusto e pede paciência à torcida
Árbitro e Giovanni Augusto quase zeram e Jô é o melhor do Corinthians contra Flamengo; veja atuações

Giovanni Augusto havia sido titular nos dois últimos jogos do Corinthians, contra Fluminense e Patriotas (COL), e recebido elogios da comissão técnica e da torcida. Neste domingo, porém, só deixou de ser discreto quando falhou em fundamentos simples. Sobre o episódio ocorrido na entrada do túnel que dá acesso ao vestiário, o jogador disse ter procurado os “corneteiros”, sem sucesso.

“Em nenhum momento eu reclamei, não falei nada, só olhei para o torcedor para saber quem era. Nós, jogadores, estamos acostumados com isso, estamos sujeitos, não dá para agradar a todo mundo. O importante é que é minoria. E a gente sempre conversa para não deixar as coisas de fora afetarem nosso grupo. Estamos fechados e as coisas estão acontecendo”, concluiu.

Sem saber se contará com Marquinhos, com dores na coxa esquerda, Carille pode dar nova chance a Giovanni Augusto diante do Atlético-MG, na próxima quarta-feira, no Mineirão. O confronto está marcado para as 21h (de Brasília).

Veja mais em: Giovanni Augusto e Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Com saída de Adriano, Marquinhos herdou a camisa 10 do Timão na Libertadores 2012

    Campeão em 2011, Marquinhos diz ter celebrado hepta do Corinthians e ensaia retorno

    ver detalhes
  • Golaço de Rodriguinho sobre o Sport entrou em vídeo de emissora italiana

    Canal de esportes da Itália produz vídeo com cinco gols mais belos do hepta do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes