Menos patrocínios, prejuízo com clube social... Corinthians divulga finanças do 1º semestre de 2017

Menos patrocínios, prejuízo com clube social... Corinthians divulga finanças do 1º semestre de 2017

Gestão de Roberto de Andrade publicou finanças relativas ao primeiro semestre de 2017

Gestão de Roberto de Andrade publicou finanças relativas ao primeiro semestre de 2017

Foto: Agência Corinthians

Depois de o Corinthians embolsar R$ 458 milhões em 2016, maior arrecadação de sua história, o cenário financeiro do clube é outro no primeiro semestre de 2017. Sem patrocinador master e, principalmente, as luvas da TV Globo, o Timão viu suas receitas declinarem no período: R$ 128 milhões entraram nos cofres do departamento de futebol. O número está no balanço financeiro divulgado pelo site oficial da agremiação no início da noite desta terça-feira.

O Corinthians registrou déficit superior a R$ 35 milhões nos primeiros seis meses da temporada. Tal cifra é resultado, entre outros fatores, da ausência de patrocínios, das poucas vendas de atletas fechadas pela diretoria e do frequente prejuízo do clube social, localizado no Parque São Jorge.

Não o bastante, a dívida corinthiana cresceu desde o último balancete financeiro. O Timão agora acumula R$ 472 milhões em débitos, contra R$ 425 milhões em dezembro. Essa conta, cabe ressaltar, não engloba os passivos ligados à Arena Corinthians, avaliada em quase R$ 2 bilhões.

Abaixo, o Meu Timão listou os principais dados do documento. Acompanhe:

Números* do departamento de futebol do Corinthians em 2017

Corinthians contratou peças pontuais para ano de 2017

Corinthians contratou peças pontuais para ano de 2017

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Receitas

Direitos de transmissão (TV Globo): R$ 84 milhões
Patrocínios: R$ 25 milhões
Fiel Torcedor: R$ 9 milhões
Repasse de direitos federativos (venda de atletas): R$ 8 milhões

Receita líquida (após impostos e contribuições): R$ 117 milhões

  • Enquanto recebeu R$ 230 milhões da TV Globo em 2016, o Corinthians verá uma quantia significativamente menor ser depositada pela emissora em sua conta: cerca de R$ 170 milhões. Apenas a primeira parcela foi paga pelo canal.
  • Já em relação à renda com patrocínios, o Corinthians recebeu R$ 25 milhões no primeiro semestre de 2017; em 2016, quando foi parceiro da Caixa Econômica Federal (espaço master), abocanhou R$ 71 milhões.
  • Outro ponto a ser destacado é a mudança de postura sobre venda de jogadores. Se o Corinthians faturou R$ 144 milhões em 2016 com o repasse de direitos econômicos, essa receita foi de só R$ 8 milhões nesta temporada.

Despesas

Pessoal (folha salarial): R$ 77 milhões
Serviços de terceiros: R$ 7 milhões
Gerais e administrativas: R$ 4 milhões
Custos com transferências: R$ 553 mil
Amortização de direitos: R$ 14 milhões
Futebol: R$ 1 milhão
Rateio de despesas administrativas: R$ 5 milhões

Total das despesas: R$ 112 milhões

Déficit do departamento de futebol (após resultado não operacional): R$ 17 milhões

  • Em 2016, o valor total de despesas do departamento de futebol foi de R$ 299 milhões (incluindo folha salarial, contratações, etc.). A efeito de comparação, o Timão já gastou R$ 122 milhões em 2017, o que comprova que, de fato, o presidente Roberto de Andrade tem trabalhado para tentar reduzir custos.
  • Aqui, um detalhe importante: apesar de ter arrecadado R$ 128 milhões e gastado R$ 122 milhões, o futebol do Corinthians não fecha o semestre no “azul”. Isso porque despesas financeiras, de R$ 22 milhões, foram deduzidas do superávit operacional. Assim, a dívida do Timão entre janeiro e junho foi de R$ 17 milhões.

Números* do clube social do Corinthians em 2017

Clube social, onde está a Fazendinha, tem dado prejuízos ao Corinthians

Clube social, onde está a Fazendinha, tem dado prejuízos ao Corinthians

Danilo Augusto/Meu Timão

Receitas

Contribuições dos sócios: R$ 7 milhões
Explorações comerciais: R$ 1 milhão
Licenciamento e franquias: R$ 3 milhões

Receita líquida: R$ 11 milhões

Despesas

Pessoal: R$ 14 milhões
Terceiros: R$ 5 milhões
Gerais e administrativas: R$ 6 milhões
Depreciação: R$ 1 milhão
Esportes amadores: R$ 700 mil

(+) Rateio de despesas administrativas: R$ 5 milhões

Total das despesas: R$ 22 milhões

Déficit do clube social (após resultado não operacional): R$ 17 milhões

  • Assim como nas contas do departamento de futebol, há despesas financeiras (R$ 6 milhões) a serem incluídas antes do valor final. O déficit do clube social, portanto, não é de R$ 11 milhões, mas de R$ 17 milhões.

Dívida do Corinthians

Em dezembro/2016: R$ 425 milhões
Em junho/2016: R$ 472 milhões

Variação do endividamento: R$ 46 milhões

(*) – valores aproximados.

Para demais informações, confira o balanço financeiro e a posição de endividamento do Corinthians, ambos os documentos disponíveis no site oficial do clube.

Veja mais em: Roberto de Andrade, Parque São Jorge, Elenco do Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    [Marco Bello] Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    ver detalhes
  • Ralf ergueu troféu do hexa do Brasileirão antes de deixar Corinthians

    Ralf diz que não jogaria em rival do Corinthians, explica saída e opina sobre Gabriel

    ver detalhes
  • Pré-temporada de 2018 teve início nesta semana para jogadores do Timão

    Corinthians se antecipa, e jogadores realizam exames cardiológicos para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes