Corinthians sofre processo de auxiliar de Oswaldo de Oliveira por calote de oito meses

Corinthians sofre processo de auxiliar de Oswaldo de Oliveira por calote de oito meses

Por Meu Timão

3.6 mil visualizações 46 comentários Comunicar erro

Oswaldo de Oliveira foi mandado embora do Corinthians em dezembro de 2016

Oswaldo de Oliveira foi mandado embora do Corinthians em dezembro de 2016

Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Se dentro de campo a equipe comandada pelo técnico Fábio Carille vai fazendo uma temporada irretocável, o mesmo não pode ser dito da diretoria do Corinthians no que diz respeito a seus compromissos financeiros. Novamente, o clube fica em evidência por conta de um calote. A bola da vez é o atraso de oito meses em relação à dívida que o Timão fez com Oswaldo de Oliveira.

De acordo com reportagem publicada pelo portal Uol nesta quinta-feira, o Corinthians sofreu um processo na justiça trabalhista nesta semana por conta do calote dado não apenas em Oswaldo de Oliveira mas em toda sua comissão técnica. O auxiliar Luiz Alberto da Silva foi quem entrou na Justiça para receber o que o clube lhe deve.

Em entrevista ao Uol, o diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab, admitiu que o clube ainda deve a Oswaldo de Oliveira e sua comissão, formada, além de Luiz Alberto da Silva, pelo preparador físico Ricardo Henriques e pelo analista de desempenho Thiago Largh. Em dezembro, quando demitiu os funcionários, o Timão havia se comprometido a pagar pela rescisão contratual valor correspondente a dois meses de salários.

"Ainda não fomos notificados (sobre o processo), mas tenho certeza que faremos um acordo com o Oswaldo e sua equipe", relatou Bussab.

Vale lembrar que a situação enfrentada por Oswaldo de Oliveira e sua comissão técnica é semelhante à vivida por Tite, em 2013, e Mano Menezes, em 2014. Ambos os treinadores demoraram anos para receber do Corinthians os valores a que tinham direito.

Em tempo: Oswaldo de Oliveira foi contratado pelo Corinthians em outubro do ano passado, em meio à reta final da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro daquela temporada. Passados nove jogos (duas vitórias, quatro empates e três derrotas), uma eliminação no torneio mata-mata e uma modesta sétima colocação na competição de pontos corridos, o treinador foi demitido.

Veja mais em: Oswaldo de Oliveira e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians de Fábio Carille deve chegar reforçado para temporada de 2019

    Retorno de Carille turbina padrão do Corinthians no mercado da bola; veja listas e compare

    ver detalhes
  • Thiago Neves desperta interesse no Corinthians

    Corinthians formaliza interesse em Thiago Neves e Sassá, relata Cruzeiro

    ver detalhes
  • Ramiro foi peça importantes nos últimos títulos do Grêmio

    Pai de Ramiro revela conversas adiantadas com o Corinthians e fala em acerto ainda nesta semana

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes