Clayton esclarece saída do Corinthians e nega rusga com Bastos: 'Grande amigo'

Clayton esclarece saída do Corinthians e nega rusga com Bastos: 'Grande amigo'

Por Meu Timão

Clayton negou que bate-boca com Fellipe Bastos tenha pesado na volta ao Atlético-MG

Clayton negou que bate-boca com Fellipe Bastos tenha pesado na volta ao Atlético-MG

Foto: Reprodução/ESPN Brasil

A devolução de Clayton ao Atlético-MG, selada pelo Corinthians há cerca de duas semanas, foi esclarecida pelo jogador nesta segunda-feira. Considerado reserva ao longo de sua passagem pelo Timão – apenas cinco meses de duração – o atacante explicou por que não vingou sob o comando do técnico Fábio Carille.

“Quando cheguei, a equipe do Corinthians estava sendo montada, ganhando ritmo, acabou encaixando e foi embora ali na final do Paulista. O Romero foi muito bem, teve a volta do Marquinhos Gabriel, depois a contratação do Clayson. Eu também tive algumas oportunidades no começo. Acho que o que pesou um pouco foi um gol que eu errei contra o Inter (Copa do Brasil). Acabou não me abalando, mas digo mais na disputa com os jogadores que eram da minha posição”, justificou Clayton em entrevista ao programa Bate-Bola Debate, da ESPN Brasil.

“Me faltou um pouco de sequência, mas só tenho a agradecer ao Corinthians, ao Carille, pela oportunidade de trabalhar no Corinthians, um grande clube, onde tive grandes amigos, grandes exemplos lá dentro. Só tenho a agradecer. Agora é procurar mudar um pouco, voltei para o Atlético-MG, voltei confiante, espero me firmar e poder desempenhar o meu melhor”, acrescentou.

Leia também:
Diretor do Corinthians descarta contratações para sequência da temporada
Bom negócio? Torcedores de Corinthians e Atlético-MG repercutem devolução de Clayton

Clayton também falou abertamente sobre o desentendimento que teve com o volante Fellipe Bastos durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava. Xingado pelo ex-companheiro, o atacante, de 21 anos, negou que o episódio tenha contribuído para seu retorno antecipado a Belo Horizonte.

“Não, não (risos), aquilo foi um negócio de treino mesmo, um lance de treino. Os treinos tanto no Corinthians como no Atlético são muito pegados. O que mais vai acontecer é cobrança. Aquela cobrança ali acabou até passando um pouquinho do limite, mas nada que depois a gente não conversou, ele me pediu desculpa, eu pedi desculpa para ele. O Fellipe também era um grande amigo que eu tinha, mas nada que isso me fizesse voltar para o Atlético”, frisou o jogador, que já marcou um gol com a camisa atleticana (vitória por 1 a 0 sobre o Internacional).

“Conversamos depois do treino, não teve nada... Foi mais o pedido do Micale (técnico do Atlético-MG) mesmo, e eu queria terminar o ano jogando. O pedido do Micale foi para que eu voltasse para poder jogar dos lados ou como centroavante, então vi uma nova oportunidade para terminar o ano bem e voltei para o Atlético”, finalizou.

Clayton havia sido emprestado ao Corinthians até dezembro de 2017. Apesar da quebra do vínculo, o meia Marlone, jogador alvinegro envolvido na negociação, permanecerá cedido ao time de Minas Gerais.

Veja mais em: Clayton, Marlone, Mercado da bola, Fellipe Bastos e Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Depois de quase deixar o Timão no início do ano, Rodriguinho não pensa em sair

    Rodriguinho 'esquece' Europa e evita pensar em Seleção: 'Outros estão na minha frente'

    ver detalhes
  • Reunião da comissão técnica deve vetar férias antecipadas no Corinthians

    Reunião da comissão técnica deve vetar férias antecipadas no Corinthians

    ver detalhes
  • Nesta quarta-feira, o Timãozinho perdeu o Dérbi por 1 a 0

    Corinthians é superado na Arena e decide título da Copa do Brasil Sub-17 fora de casa

    ver detalhes
  • Os dois únicos tricampeões pelo Corinthians

    VÍDEO: Os dois únicos tricampeões pelo Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes