Bastos abre o jogo sobre reserva e revela desejo de se tornar treinador

Bastos abre o jogo sobre reserva e revela desejo de se tornar treinador

Por Meu Timão

Reserva de Maycon e atrás até de Camacho, Bastos aguarda por chance no Corinthians

Reserva de Maycon e atrás até de Camacho, Bastos aguarda por chance no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Responda rápido, torcedor do Corinthians: quais os líderes do atual elenco profissional? Se você incluiu o volante Fellipe Bastos, hoje terceira opção ao posto de segundo volante da equipe de Fábio Carille, acertou. Embora com poucos minutos em campo no Brasileirão 2017 (apenas dez), o meio-campista descarta se abater com a situação. Mais do que isso, sabe que precisa seguir trabalhando e, assim, a chance chegará.

“Já passei por muita coisa no futebol, aprendi muito, e sei que ficar de biquinho ou triste não traz benefício nenhum. O negócio é trabalhar e esperar a oportunidade. Porque ela realmente chega. Pedro Henrique e Moisés estavam no meu convívio, esperando chance e jogaram os últimos jogos”, lembrou Fellipe em entrevista ao portal Globoesporte.com.

Bastos, de 27 anos, tem no centroavante Jô o exemplo a ser seguido. Assim como o volante, o hoje artilheiro do Corinthians no Campeonato Brasileiro (12 gols) demorou a engrenar, sobretudo porque vinha de alguns meses sem atuar desde que deixou o futebol chinês, em meados de 2016. Companheiros desde a temporada 2015, quando foram rivais nos Emirados Árabes, os dois continuam bastante próximos no Timão.

“Jô é meu melhor amigo no Corinthians. No início do ano, estávamos os dois sofrendo com a readaptação ao futebol brasileiro. Sempre conversava para ele relaxar, que as coisas iam acontecer. A vitória por 1 a 0 contra o Palmeiras (no Paulistão), com gol dele, foi o ponto de virada do time no ano e dele também. A confiança foi lá no alto. Hoje, ele que me pede tranquilidade, fala para eu seguir trabalhando e para seguir sendo esse cara feliz”, declarou o volante, que ressalta o comprometimento do plantel com a disputa pelo título nacional – o Corinthians lidera a Série A com 50 pontos, sete de vantagem sobre o vice Grêmio.

Leia também:
Retorno antecipado de Cássio surpreende elenco do Corinthians: 'Apetite de voltar a jogar'
Reforço de Arana e retorno de Cássio: Corinthians treina com novidades de olho em clássico

“A maturidade deste time é muito grande, a gente conversa e se cobra. Por mais que sete pontos seja uma distância boa, não podemos relaxar, não tem nada conquistado. Cássio está na Seleção e fica perguntando do treino no WhatsApp, como está a semana do clássico. Nós nos cobramos no grupo e no vestiário. Não podemos baixar a guarda, achar que tem algo conquistado, porque não tem. Temos de continuar nesta batida para conquistar logo o título”.

Apesar da condição de reserva atribuída a Fellipe, não é difícil ver o volante instruindo companheiros antes das partidas. Segundo o próprio camisa 21, tornar-se técnico de futebol no futuro está em seus planos. Carille, aliás, lhe serve de inspiração.

“Por ser o primeiro ano dele como treinador, me surpreendi muito com o Fábio, que é muito inteligente. Ele e seus auxiliares têm me feito crescer, estão sempre mostrando vídeos, me fazendo evoluir. Penso em ser treinador e tenho aprendido com eles. Acho que posso conseguir êxito, sou muito de observar e escutar as pessoas. Mas isso é lá na frente, vou jogar uns dez anos ainda”, afirmou.

Desentendimento com Clayton

Fellipe Bastos cobrou Clayton durante treino

Fellipe Bastos cobrou Clayton durante treino

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Conhecido pelo bom humor que esbanja no convívio com os atletas no CT Joaquim Grava, Fellipe Bastos foi protagonista de um bate-boca com Clayton há cerca de duas semanas. O meio-campista chegou a xingar o atacante, que, no mesmo dia, acertaria seu retorno ao Atlético-MG, clube com o qual possui contrato. Questionado sobre o assunto, Bastos assume que se excedeu.

“Todo mundo quer ganhar e aquela foi uma cobrança que eu faço nos treinos e que também recebo. Mas acabei me excedendo um pouquinho, pedi desculpas no vestiário depois. Nem sabia que ele ia embora, ficou parecendo que foi pela briga, mas não tem nada disso. Desejei toda sorte para ele. Naquele dia quem errou fui eu, me excedi na forma. Por ser um líder do time, não posso fazer isso. É mais uma coisa para aprender e não repetir”, concluiu.

Leia também: Clayton esclarece saída do Corinthians e nega rusga com Bastos: 'Grande amigo'

Veja mais em: Fellipe Bastos, Fábio Carille, , Campeonato Brasileiro e Elenco do Corinthians.

Veja Mais:

  • Na Série B do Brasileirão pelo Internacional, Leandro Damião entrou na mira do Timão

    Corinthians inicia sondagem sobre centroavante do Internacional

    ver detalhes
  • Timão monitorava situação de Roger, em fim de contrato no Botafogo

    Alvo do Corinthians, centroavante Roger fecha com clube gaúcho

    ver detalhes
  • Vilson só deve retornar aos treinos em fevereiro do ano que vem

    Vilson passa por nova cirurgia no joelho e deve perder pré-temporada do Corinthians; veja foto

    ver detalhes
  • Assim como no Paulistão, Cássio será o escolhido para levantar a taça do Brasileiro

    Carille define qual jogador do Corinthians vai levantar a taça do Campeonato Brasileiro de 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes