Marcelo, sobre Tite: 'A Seleção Brasileira está voltando... Eu mataria pelo Tite'

Marcelo, sobre Tite: 'A Seleção Brasileira está voltando... Eu mataria pelo Tite'

Por Meu Timão

43 mil visualizações 90 comentários Comunicar erro

Tite deixou Corinthians em 15 de junho de 2016 rumo à Seleção

Tite deixou Corinthians em 15 de junho de 2016 rumo à Seleção

Foto: Lucas Figueredo/Mowa Press

Tite parece repetir na Seleção Brasileira o que esbanjou em suas duas últimas passagens pelo Corinthians: ter a plena confiança de seus jogadores. Em texto publicado no site The Players Tribune, o lateral-esquerdo Marcelo, atleta do Brasil há quase 11 anos e um dos pilares do plantel atual, surpreendeu ao falar sobre a relação de cumplicidade que mantém com o treinador ex-Timão.

“Na Copa do Mundo de 2018, a Seleção Brasileira está voltando. Escreva o que estou te dizendo. Coloque um selo. E mande pelo correio para si mesmo. Com o Tite como nosso técnico, eu sinceramente acredito que podemos colocar a bandeira brasileira de volta ao posto mais alto”, escreveu o ala do Real Madrid.

Marcelo contou que, embora seja um dos pilares da Seleção, nunca havia recebido uma ligação do técnico do Brasil. Até Tite deixar o Corinthians e suceder Dunga no comando do time verde-amarelo, em junho de 2016.

“Na verdade, quando ele aceitou ser técnico da Seleção, ele me ligou e disse: ‘Eu não estou prometendo a você que eu vou te convocar, mas se eu fizer isso, você ainda estaria disposto a jogar pela Seleção Brasileira?’”, contou o camisa 12.

“Foi a primeira vez que eu recebi um telefonema de um técnico da Seleção Brasileira, e olha que faz 10 anos que eu jogo pela Seleção. Eu mataria pelo Tite, e vou fazer de tudo que eu posso para colocar um troféu de ouro na estante do meu avô”, prometeu Marcelo.

À frente do Corinthians, Tite foi bicampeão brasileiro (2011 e 2015), campeão da Libertadores (2012), do Mundial de Clubes da Fifa (2012), paulista (2013) e da Recopa Sul-Americana (2013). Ao todo, são 378 partidas no comando do Timão, sendo 196 vitórias, 110 empates e 72 derrotas.

Já pela Seleção, Adenor Leonardo Bachi ostenta a marca de 11 vitórias em 13 jogos e o título simbólico das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2018, na Rússia.

Para ler o texto escrito por Marcelo na íntegra, clique aqui.

Leia o trecho em que Marcelo cita Tite

(...) Na Copa do Mundo de 2018, a Seleção Brasileira está voltando. Escreva o que estou te dizendo. Coloque um selo. E mande pelo correio para si mesmo. Com o Tite como nosso técnico, eu sinceramente acredito que podemos colocar a bandeira brasileira de volta ao posto mais alto.

Eu posso te dizer que ele é uma pessoa fenomenal.

Na verdade, quando ele aceitou ser técnico da Seleção, ele me ligou e disse: “Eu não estou prometendo a você que eu vou te convocar, mas se eu fizer isso, você ainda estaria disposto a jogar pela Seleção Brasileira?”

Eu disse, “Professor, só o fato de você estar me ligando, para mim é uma emoção gigante. Eu venho jogando pela Seleção Brasileira desde que eu tinha 17 anos. Eu pegava voos de 20 horas sentado num lugar horrível, e agora que eu estou com um bom assento, você acha que eu não vou? Estou disponível sempre que precisar de mim.”

Aquele telefonema foi tudo para mim. Foi a primeira vez que eu recebi um telefonema de um técnico da Seleção Brasileira, e olha que faz 1o anos que eu jogo pela Seleção. Eu mataria pelo Tite, e vou fazer de tudo que eu posso para colocar um troféu de ouro na estante do meu avô.

E se eu não conseguir, o que eu posso dizer? Eu ainda serei o Marcelo. Feliz ca*****!

Veja mais em: Corinthianos na Seleção e Tite.

Veja Mais:

  • Timão e Grêmio podem se enfrentar na Arena Corinthians, em Itaquera

    Amistoso em Cuiabá é cancelado, e Corinthians cogita receber Grêmio na Arena

    ver detalhes
  • Jonathas está na mira do Corinthians, que já vê concorrente pelo centroavante brasileiro

    Corinthians vê clube turco demonstrar interesse por Jonathas

    ver detalhes
  • Fagner faz parte da delegação canarinha que busca o hexa na Rússia

    Até rivais se rendem, e Fagner é elogiado após estreia em Copas do Mundo; veja repercussão

    ver detalhes
  • Fagner e Tite trabalharam juntos no Corinthians em 2015 e 2016

    Fagner ou Danilo? Corinthiano leva vantagem nas estatísticas defensivas e ofensivas na Copa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes