Ídolos no futsal do Corinthians, Vander Carioca e Guitta comentam relação com o clube

Ídolos no futsal do Corinthians, Vander Carioca e Guitta comentam relação com o clube

Por Meu Timão

O goleiro Guitta e o pivô Vander Carioca bateram um papo com a Fiel nesta quinta-feira

O goleiro Guitta e o pivô Vander Carioca bateram um papo com a Fiel nesta quinta-feira

Foto: Reprodução / Facebook

Na tarde desta quinta-feira, o pivô Vander Carioca e o goleiro Guitta representaram o Corinthians/UNIP no quadro “Bate-Papo com o Ídolo”, no perfil oficial da Liga Nacional de Futsal (LNF) no Facebook. Ídolos da modalidade no Parque São Jorge, os jogadores interagiram com torcedores por meio da rede social e fizeram questão de ressaltar a forte relação com o clube alvinegro.

Imprescindível nas conquistas da Liga Nacional e Paulista de futsal do Corinthians em 2016, Vander falou mais sobre sua chegada ao time alvinegro. “Há alguns anos, tive algumas propostas do Corinthians, mas por alguns motivos não havia dado certo. Eu encontrava alguns amigos e eles me diziam para vir jogar aqui, que eu era a cara do Corinthians. Ano passado, deu tudo certo”, contou o pivô.

Leia também:
Em jogo-treino no CT, Sub-20 do Corinthians perde para Seleção Brasileira Sub-17
Corinthians/Guarulhos vence fora e abre vantagem pelas semifinais do Paulista

Já o goleiro Guitta, que chegou ao Corinthians/UNIP na temporada de 2015, ressaltou a felicidade em poder atuar em clube como o Timão e o bom relacionamento do elenco. “Minha maior alegria é vir treinar, estar com as pessoas do elenco. É gente do bem, que queremos perto e tratamos como família. Muitas vezes convivemos com eles mais do que com nossa família. Trabalho feliz, com o que amo e com pessoas que lido como referência”, declarou o goleiro.

Durante o bate-papo com a torcida, os jogadores do futsal do Timão também relataram o início de suas carreiras. “Eu tinha sete anos, lá no Rio de Janeiro, e estava jogando pelada de rua quando um rapaz me chamou para jogar no Social Ramos Clube. Faz bastante tempo. (risos)”, contou Vander, que hoje soma 41 anos de idade.

“Também comecei com sete anos. Meus irmãos, que já jogavam em uma escolinha em Mauá, viram que eu tinha jeito com a bola e me levaram para jogar também. No início quis jogar na linha, mas meu irmão viu que tinha jeito no gol e me mandou para de baixo das traves”, revelou Guitta, de 30 anos, relembrando o início de sua trajetória no futsal.

Junto com Vander Carioca e Guitta, o Corinthians/Unip se prepara para o jogo de volta das oitavas de final Liga Nacional de Futsal. A equipe do Parque São Jorge encara o Intelli, que no Ginásio Poliesportivo Wlamir Marques, após uma vitória de 4 a 2 na partida de ida, fora de casa. O confronto será realizado no próximo dia 30, sábado, às 21h (de Brasília).

Confira o bate-papo com Vander Carioca e Guitta na íntegra

Veja mais em: Futsal do Corinthians.

Veja Mais:

  • Monster Jam agitou Itaquera nesse sábado

    Primeiro Monster Jam no Brasil leva mais de 30 mil pessoas à Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Crislan pertence ao Braga, mas jogou no Vegalta Sendai por empréstimo

    Em alta no Japão, atacante despista sobre sondagem do Corinthians

    ver detalhes
  • Carille acredita em crescimento de Marquinhos Gabriel na próxima temporada

    Após sondagens, Corinthians e Marquinhos Gabriel negam possibilidade de empréstimo para 2018

    ver detalhes
  • Em meio à Fiel, Carille ergue a taça do hepta

    Como ganhar na loteria! 'Campeão de tudo' em 2018 levará R$ 144 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes