Cotado para substituir Tite, Fernando Diniz explica recusa a proposta do Corinthians

Cotado para substituir Tite, Fernando Diniz explica recusa a proposta do Corinthians

Por Meu Timão

Hoje sem clube, Fernando Diniz foi o técnico sensação durante o Paulistão de 2016

Hoje sem clube, Fernando Diniz foi o técnico sensação durante o Paulistão de 2016

Foto: Renato Silvestre/Audax/Divulgação

Um dos principais nomes cotados para a vaga de Tite no comando do Corinthians na última temporada, o técnico Fernando Diniz relatou o porquê da recusa ao time alvinegro. O ex-jogador, que está sem clube desde a sua saída do Osasco Audax, em julho, admitiu ter sido sondando pelo Timão. A proposta, no entanto, foi barrada pelo compromisso que havia estabelecido com sua ex-equipe.

Depois da campanha do vice-campeonato paulista com o Audax, em 2016, Fernando Diniz foi elogiado pelo presidente do Corinthians, Roberto de Andrade. A partir daí, o treinador entrou como um dos possíveis técnicos candidatos a assumir o cargo de Tite, que seguiu rumo ao comando da Seleção Brasileira, em junho do último ano. A sondagem corinthiana, mesmo tentadora, não foi aceita pelo técnico.

Não é que eu não quis aceitar, é que eu tinha me comprometido. Mas o Corinthians é um gigante, um dos maiores do mundo”, comentou Diniz em entrevista ao Placar Ao Vivo, em transmissão via Facebook. “Ano passado tive três possibilidades de assumir time da Série A. Não aceitei, mas não me arrependo, porque tinha dado a palavra ao Oeste e estava comprometido”, completou.

“E acho que isso também é algo que os dirigentes deveriam valorizar. Trabalho há quase dez anos como técnico e nunca sai de um clube, crio vínculos humanos fortes. Não que eu nunca vá sair, mas até hoje nunca achei que era o melhor caminho”, analisou o treinador.

Leia também:
Rachão animado e gol de calcanhar de Kazim marcam sexta-feira do Corinthians
Até segurança do Timão é convocado e se junta a nove 'corinthianos' na Seleção
CBF define premiação e data do sorteio da Copa do Brasil 2018; Corinthians luta pelo tetra

No segundo semestre de 2016, Fernando Diniz foi “emprestado” ao Oeste de Itápolis, clube que fez convênio com a equipe de Osasco. O time terminou a temporada na 16ª colocação da Série B do Campeonato Brasileiro. Já de volta ao Audax em 2017, o treinador não conseguiu repetir a campanha realizada no ano anterior e foi rebaixado à Série A2 do Paulistão. Com este cenário, o comandante foi demitido do cargo e viu as propostas de novos clubes se esvaírem.

Após a saída de Tite para a Seleção, o Corinthians contou com o comando do técnico Cristóvão Borges. O treinador não vingou durante sua passagem pela equipe alvinegra e foi substituído por Oswaldo de Oliveira, que também não respondeu à altura. Em dezembro do ano passado, o então auxiliar Fábio Carille, que já havia assumido a função interinamente, se tornou técnico do Timão.

Sob o comando de Carille, o Timão conquistou o seu 28ª título do Paulistão e lidera a disputa do Campeonato Brasileiro com 54 pontos – dez a mais em relação ao vice-líder. A equipe alvinegra volta a campo neste domingo, quando enfrenta o Cruzeiro, às 16h (de Brasília), em Belo Horizonte. O confronto será válido pela 26ª rodada da competição nacional.

Veja mais em: Mercado da bola e Técnicos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Com saída de Adriano, Marquinhos herdou a camisa 10 do Timão na Libertadores 2012

    Campeão em 2011, Marquinhos diz ter celebrado hepta do Corinthians e ensaia retorno

    ver detalhes
  • Golaço de Rodriguinho sobre o Sport entrou em vídeo de emissora italiana

    Canal de esportes da Itália produz vídeo com cinco gols mais belos do hepta do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes