Gol ilegal e confusão da torcida: Corinthians/UNIP fica com o vice da Liga Paulista de Futsal

Gol ilegal e confusão da torcida: Corinthians/UNIP fica com o vice da Liga Paulista de Futsal

O Timão não conseguiu passar pelo Sorocaba na tarde deste domingo

O Timão não conseguiu passar pelo Sorocaba na tarde deste domingo

Foto: Reprodução/TV

O final de semana foi de decisão para as equipes do Timão. E, neste domingo, o Corinthians/UNIP enfrentou o Magnus Sorocaba, na casa do adversário, pela finalíssima da Liga Paulista de Futsal. A ocasião, que reeditou a final da competição de 2016, quando os corinthianos levaram a melhor e sagraram-se bicampeões, foi vencida pelo time do interior, na prorrogação.

Para o duelo, o técnico André Bié mandou a quadra o seguinte plantel: Guitta, Nenê, Alex, Leandro Caires e Vander Carioca. No confronto de ida, que aconteceu no Ginásio Wlamir Marques, no Parque São Jorge, os corinthianos venceram os opositores por 3 a 2, de virada, em jogo equilibrado.

Vale ressaltar, ainda, que a partida decisiva deste domingo colocou os jogadores alvinegros, até então donos da melhor defesa da competição, com 26 gols sofridos, diante do time do craque Falcão, até aqui detentor do melhor ataque, com 76 tentos.

Primeiro tempo: Gol adversário, provocações, expulsão e baixa corinthiana

Com menos de um minuto no relógio, os visitantes fizeram falta e deram boa oportunidade para o Sorocaba, que cobrou a infração com Falcão. A bola parou na barreira alvinegra. Pressionando, principalmente por precisar balançar as redes para levar o duelo para a prorrogação, os donos da casa marcaram ainda aos dois minutos, com gol de Rocha.

Minutos depois, o clima do embate esquentou e a árbitra Renata Neves Leite teve de mostrar pulso firme para controlar os ânimos exaltados dos atletas, que ameaçaram trocar tapas. Até mesmo membro da comissão do time interiorano foi expulso após lançar prancheta ao chão.

O clima esquentou na Arena Sorocaba

O clima esquentou bastante entre as equipes na Arena Sorocaba

Reprodução/TV

Um segundo entrave aconteceu quando a arbitragem decidiu paralisar a partida por conta dos instrumentos de percussão utilizados por ambas as torcidas. Os jogadores convenceram as autoridades a deixarem a bola seguir. "Vamos jogar com raça e com o coração. É o time do povo, é o Coringão", cantou, ainda mais alto, a Fiel.

Na sequência, Leandro Caires, em disputa de bola, sentiu, segundo suas próprias palavras, a coxa estourar, e desabou. O atleta do Timão, que deixou o jogo chorando, foi retirado da quadra pelos próprios companheiros, em situação que chamou atenção não apenas por falta de maca, mas, também, pelo atendimento médico ter sido realizado no chão da Arena.

Leandro, auxiliado pelos companheiros, recebeu atendimento médico no chão

Leandro, auxiliado pelos companheiros, recebeu atendimento médico no chão

Reprodução/TV

Após Matheus cometer a sexta falta coletiva, o Corinthians/UNIP cedeu aos opositores tiro livre direto e Rodrigo marcou mais um para os mandantes. Aos 18 minutos, houve tempo para que Eder fizesse o terceiro tento do Sorocaba e, assim, o primeiro tempo foi finalizado.

Etapa complementar: Corinthians não consegue igualdade e decisão vai para prorrogação

O time do Parque São Jorge voltou dos vestiários precisando marcar três gols para não ter de decidir o título na prorrogação. Acontece que, aos quatro minutos, Neto recebeu bola cruzada e encontrou o gol de Guitta. 4 a 0.

O Timão demonstrou algumas investidas com o pivô Vander Carioca, mas o quinto gol do confronto, foi, mais uma vez, a favor dos donos da casa. Falcão, até então apagado, fez de cobertura e deixou o placar ainda mais elástico. 5 a 0 e sufoco dos jogadores alvinegros.

O camisa 10 do Corinthians, Alex, criou boa oportunidade pela direita, mas viu a bola escorrer frente à meta opositora. Sem tempo para mais nada, a arbitragem sinalizou o fim do embate e a decisão se encaminhou para a prorrogação.

Prorrogação: Gol alvinegro é seguido de erro grosseiro da arbitragem

O Corinthians iniciou a partida se mandando ao ataque antagonista, uma vez que, mesmo sendo derrotado no tempo regulamentar, asseguraria o título caso marcasse na prorrogação, composta por dois períodos de cinco minutos. E o gol veio! Matheus balançou as redes e colocou o Timão de volta ao jogo. Com o cronometro zerado, indicando o fim da primeira etapa prorrogativa, o Magnus Sorocaba marcou e a arbitragem validou gol, nitidamente irregular.

Reneta Neves, árbitra da partida, validou gol irregular do Sorocaba

Renata Neves, árbitra da partida, validou gol irregular do Sorocaba

Reprodução/TV

Já na reta final, Falcão e Rodrigo balançaram as redes novamente. Jonnhy diminuiu para o time da capital paulista. 3 a 2. Depois de disputa de bola com Neto, tanto o jogador adversário quanto o corinthiano receberam cartão vermelho e foram expulsos.

Ainda houve tempo para que as torcidas entrassem em conflito na Arena. Troca de socos e empurrões foram registrados. Vander Carioca se dirigiu até os torcedores para tentar apaziguar a situação, que levou alguns minutos para, enfim, se acalmar.

Depois de toda a confusão, Pixote marcou o quarto tento do Sorocaba e, assim, o Corinthians se despediu da Liga Paulista de Futsal, sagrando-se vice campeão.

Veja mais em: Futsal do Corinthians.

Veja Mais:

  • Mesmo com Jô, Timão não foi páreo para Flamengo na tarde deste domingo

    Sonolento, Corinthians leva três no primeiro tempo e é derrotado pelo Flamengo

    ver detalhes
  • Após revés, Timão foi aplaudido por torcedores presentes na Ilha do Urubu

    Volante beira nota zero, e Giovanni é eleito o melhor do Corinthians em derrota

    ver detalhes
  • Danilo fica no Corinthians por mais uma temporada

    Carille confirma renovação do contrato de Danilo com Corinthians

    ver detalhes
  • Balbuena e Romero, os paraguaios do Corinthians

    Romero se torna o estrangeiro com mais jogos na história do Corinthians; Balbuena chega ao 100º

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes