Questionado sobre possíveis ausências, Cássio valoriza o grupo e questiona denúncia de Jô

1.9 mil visualizações 24 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Cássio lamentou possível ausência de Fagner, mas valorizou restante do grupo

Cássio lamentou possível ausência de Fagner, mas valorizou restante do grupo

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Preparando-se para o Dérbi, o Corinthians teve uma novidade negativa no treino desta quinta-feira. Após choque, Fagner deixou o treino mais cedo com dores no tornozelo direito e preocupa para o Dérbi e demais partidas do campeonato. Outro que pode virar desfalque em breve é Jô, denunciado por lance com Rodrigo, da Ponte Preta. Perguntado sobre as possíveis baixas, Cássio lamentou, mas fez questão de valorizar todo o grupo.

"Não só esses dois, mas todos. Do Jô eu não vi o lance, estou sabendo agora que ele será julgado. Sempre falamos de grupo, independente de ser titular ou não. Com quem a gente puder contar, quem puder estar junto é importante. Não tem diferença entre quem joga e não joga", disse, em coletiva após o treino.

Ainda sobre o caso do camisa 7, o arqueiro, um dos líderes do elenco alvinegro, questionou as decisões do STJD. Para o arqueiro, falta critério na hora de definir quais casos vão ou não ao tribunal. Vale lembrar que, caso seja punido, o centroavante pode levar gancho de até doze jogos.

"É difícil, pois nem todos os lances polêmicos são levados a julgamento. Dão atenção a alguns lances, a outros, não. Sendo bem honesto, eu não vi o lance. Espero que Jô não seja punido. Alguns lances são falados mais que outros. Se houvesse uma coerência. Aqui não estou sendo clubista", analisou.

Leia também:
Cássio nega Corinthians satisfeito com o empate e relembra sucesso em Dérbis no ano
Portal revela mala branca para o Cruzeiro em empate contra concorrente direto do Corinthians

Amigo íntimo de Jô, Cássio também aproveitou a entrevista para encher o companheiro de elogios, principalmente quando foi perguntado sobre o centroavante Borja, do Palmeiras. De olho no Dérbi, o camisa 12 preferiu não falar sobre o jogador adversário.

"Eu não conheço muito do Borja. Vejo que foi comprado por um valor alto, foi campeão na Colômbia, fez um bom ano para a sua equipe. Ele era questionado, mas nos últimos jogos vem tendo confiança, marcando. Mas posso falar com mais propriedade do Jô, com quem eu convivo também fora de campo. Vou ficar falando só elogios a ele, como ele se comporta, o quanto se doa em campo. Torço muito para ele", disse.

"Na mudança que eu tive, ele foi exemplo para mim. Por mais experiência que ele tenha, passou por Copa e tudo mais, ele sempre está tentando aprender e ajudar os outros", concluiu.

Veja mais em: , Fagner, Cássio, Campeonato Brasileiro e STJD.

Veja Mais:

  • Corinthians leva a virada e perde para o Cruzeiro por 2 a 1 em Itaquera; Carille foi expulso no segundo tempo

    Corinthians não consegue afastar crise e perde de virada para o Cruzeiro pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Com apenas 5,6, o volante Ralf foi eleito o melhor em campo pela Fiel

    Torcida do Corinthians poupa Ralf em noite de médias extremamente baixas; reserva é o pior em campo

    ver detalhes
  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Carille foi alvo de críticas da Fiel após a derrota para o Cruzeiro

    Fim da paciência com Carille, erros de arbitragem e Corinthians 'em queda'; veja repercussão da Fiel

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu de virada para o Cruzeiro na noite deste sábado

    Com nova derrota, Corinthians pode terminar rodada fora do G6 do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes
  • Fábio Carille foi expulso por conta de reclamação para o árbitro e irá perder o próximo jogo do Corinthians

    Corinthians sofre com pendurados e expulsão de Carille e terá desfalque triplo diante do Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: