Mesmo sem oportunidades e com saudade da família, Kazim nega ter pensado em deixar o Corinthians

Mesmo sem oportunidades e com saudade da família, Kazim nega ter pensado em deixar o Corinthians

Por Meu Timão

2.5 mil visualizações 39 comentários Comunicar erro

Atacante teve noite de herói no último sábado

Atacante teve noite de herói no último sábado

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Contratado no início da temporada, Kazim até chegou a ser titular do Corinthians, mas perdeu a posição para Jô e viu o camisa 7 ganhar enorme importância na equipe alvinegra. Além da eficiência técnica, o centroavante também vive ano de excelente condição física. As oportunidade, então, ficaram raras. Mesmo assim, o turco não pensou em deixar o Timão em busca de mais minutos em campo.

"Sou ganhador no futebol e na vida. Por uma coisa difícil vou abandonar? Eu não nasci assim. Por uma temporada ruim ou difícil vou deixar tudo? Não, trabalho forte a vida toda. Sou exemplo para meus filhos. É a vida, todas as pessoas tem problemas. É só um gol, quero ajudar meu time mais. Não pensei em trocar de time. Treino forte por esse time. Só penso no nosso objetivo", afirmou o camisa 18, em coletiva concedida nesta segunda-feira.

Leia também:
Corinthians se reapresenta com reservas e titular 'solitário'; escalação para quarta terá mudanças
Sonhando com título, Kazim fala de sensação no gol e agradece torcida do Corinthians: 'Mais leve'

As dificuldades para Kazim foram além das quatro linhas. Distante da sua família, o jogador viu seus pais nas arquibancadas da Arena em três partidas apenas. Apesar da saudade, o atacante não coloca o fato como um obstáculo. A definição dada por ele mesmo é "diferente".

"Esse ano foi difícil, não difícil, foi diferente. Normalmente meu pai vai em todos os jogos. Ele veio aqui só em três jogos. Eu jogo por meu pai, que é tudo para mim, que se sacrificou por mim. Agora, não jogar na frente dele é difícil. Pensei no meu pai no último jogo. Eles mandam mensagem, não entendem português. Falei que na Inglaterra não tem torcida igual Brasil. Eles querem vir, mas para eles é longe vir no Brasil", contou.

Quem também aparece na Arena hora ou outra é o filho do centroavante. Neste sábado, inclusive, ele entrou junto com o pai no gramado pela primeira vez na temporada. Para o confronto decisivo contra o Fluminense, porém, nada de ir para o estádio, afinal, a aula é cedo no outro dia.

"Jogo é 21h45, eles tem escola no outro dia, não vão. No último jogo ele foi, entrou em campo comigo pela primeira vez. Meu filho sabe o hino. Ontem fiquei muito feliz. Se a coletiva fosse ontem, eu estaria muito mais feliz. Agora é foco e concentração", finalizou Kazim.

Veja mais em: Kazim.

Veja Mais:

  • Sornoza será jogador do Corinthians em 2019, salvo improvável problema médico

    Sornoza agenda exames e deve assinar com Corinthians nesta quarta

    ver detalhes
  • Centurión, ex-São Paulo, é uma das armas do Racing para a Sul-Americana

    Líder nacional e turbinado por ex-rivais do Corinthians: como o Racing chega à Sul-Americana

    ver detalhes
  • Hoje técnico da Seleção Brasileira, Tite é também ídolo do Corinthians

    Seleção Brasileira confirmada! Arena Corinthians conhece jogos que sediará na Copa América 2019

    ver detalhes
  • Fiel aprova negociações com trio que pode chegar ao Timão para o ano que vem

    Fiel opina sobre jogadores que ainda podem chegar ao Corinthians para 2019

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes