Homem usava nome do Corinthians para fazer cobranças indevidas por peneiras no Maranhão

Homem usava nome do Corinthians para fazer cobranças indevidas por peneiras no Maranhão

Por Meu Timão

Observador do Corinthians usou dinheiro para comprar materiais para os garotos

Observador do Corinthians usou dinheiro para comprar materiais para os garotos

Foto: Reprodução

Sonhando com uma chance no Corinthians, garotos da região de Bacabal, no interior do Maranhão, foram enganados para ter a oportunidade de mostrar seu valor em uma peneira do clube. O nome do Timão vinha sendo usado por um intermediário, que não teve identidade revelada, para fazer cobranças indevidas aos jovens jogadores. O esquema foi descoberto pelo observador Ricardo Oliveira, que foi até o local para realizar uma avaliação.

"Esta pessoa solicitou uma avaliação no Corinthians, queria que eu fosse em algumas cidades do Maranhão. Era uma região um pouco inóspita, em que não costuma haver teste. Mas eu falei: 'Vai que acha uma pedrinha bruta, vamos lá'. Mas o que ele fez? Ele pegou essa carta e saiu vendendo nas cidades para o pessoal dos outros times. Ele falava: 'Estou com o rapaz do Corinthians, você quer que ele venha aqui? Eu cobro R$ 500 para ajudar na passagem', explicou o profissional alvinegro ao GloboEsporte.com.

"Essa cobrança não pode! E aí o que acontecia? Os professores pediam o dinheiro para os meninos, R$ 10 para cada, para custear, em teoria, a passagem do observador. Mas isso não pode. Ele (intermediário) tem que arcar com as passagens", completou.

Leia também:
Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega
Prestes a renovar, Fagner pode entrar em lista dos que mais jogaram pelo Corinthians na história
Fagner confirma união por artilharia de Jô, mas faz alerta: 'Tem que ser de forma natural'

Apesar da cobrança, o intermediário não recebeu o dinheiro. Mesmo assim, a peneira foi mantida por Ricardo, que não quis decepcionar os pequenos jogadores da região. Com a verba, o observador resolveu comprar materiais de treinamento para os garotos.

"Como já havia feito a arrecadação, eu falei: nós não vamos devolver, muito menos repassar para o cara. Vamos comprar bolas e os meninos treinam", concluiu.

Neste ano, o clube esteve envolvido em uma série de polêmicas com a base e chegou a espalhar pelo Parque São Jorge cartazes alertando para o pagamento ilegal a terceiros.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Júnior Dutra assinou com o Corinthians até dezembro de 2019; único reforço confirmado

    Exato um mês após o título brasileiro, Corinthians tem só um reforço; três são os motivos

    ver detalhes
  • Corinthianos foram presos por horas nas arquibancadas do Maracanã em 2016

    Impunidade após baderna flamenguista expõe exageros da polícia carioca contra Corinthians

    ver detalhes
  • Juninho é um dos destaques do Bahia

    Corinthians altera moeda de troca e faz contraproposta por lateral do Bahia

    ver detalhes
  • Gramado da Arena foi retirado e o estádio está sendo montado para o Monster Jam

    Gramado 'irreconhecível' da Arena Corinthians chama atenção em foto que circula nas redes sociais

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes