Clube-empresa, veto ao irmão Fernando e 'anti-Crefisa': Paulo Garcia lança chapa no Corinthians

Clube-empresa, veto ao irmão Fernando e 'anti-Crefisa': Paulo Garcia lança chapa no Corinthians

Por Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni

62 mil visualizações 251 comentários Comunicar erro

Paulo Garcia lança chapa com Flávio Adauto (direita) e Emerson Piovesan (esquerda)

Paulo Garcia lança chapa com Flávio Adauto (direita) e Emerson Piovesan (esquerda)

Foto: Rodrigo Vessoni /Meu Timão

O empresário e conselheiro do Corinthians Paulo Garcia lançou, nesta segunda-feira, em evento realizado na cidade de São Paulo, sua candidatura à corrida eleitoral pela presidência do Timão para o triênio de 2018/19/20. Ele se junta assim aos também candidatos Andrés Sanchez, Antônio Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior. O pleito está previsto para o dia 3 de fevereiro do ano que vem.

Paulo Garcia reuniu a imprensa para sentar ao lado do ex-diretores Flávio Adauto e Emerson Piovesan e oficializar a candidatura. A dupla dissidente deixou Roberto de Andrade para trás e se colocou como vice-presidentes na chapa lançada pelo dono da empresa Kalunga.

Empresa essa, por sinal, que não deve render uma mina de dinheiro ao Corinthians, diferente portanto do que aconteceu no arquirrival Palmeiras no passado recente, quando o então presidente Paulo Nobre se utilizou de sua condição financeira para emprestar dinheiro ao clube da Barra Funda. Mais recentemente, a dona da patrocinadora Crefisa, que hoje injeta dinheiro por lá, lançou candidatura à presidência alviverde. Pergunta sobre tais temas foi respondida por Paulo Garcia:

"Não vou (aplicar dinheiro no clube). O Corinthians é grande. O estatuto não permite. E mesmo que permitisse eu não colocaria. Precisa haver uma incapacidade muito grande... O Corinthians não é uma obra assistencial, nada. É um clube que gera, tem uma torcida, uma marca muito forte, dá para ser efetivo", argumentou o candidato.

Questionado pela reportagem do Meu Timão a respeito das principais mudanças que planeja colocar em prática no Corinthians caso seja eleito, Paulo Garcia deu ênfase à falta de planejamento empresarial do clube na atualidade (e prometeu atualizar isso):

"Cada um tem uma opinião. Eu acho que o clube precisa de um plano diretor. Não pode ser com puxadinho, como acontece hoje. Tem de haver uma governança corporativa, uma metodologia, uma plataforma digital para oferecer aos sócios escolinha de futebol e outras coisas. Ter um portal de transparência também, não esse negócio de reunião ao vivo, isso não existe. Precisa haver regras claras, como numa empresa. Funções definidas na metodologia. Temos que dar uma organizada, algo como um clube-empresa", disse.

Flávio Adauto e Paulo Garcia são aliados em nova chapa

Flávio Adauto e Paulo Garcia são aliados em nova chapa

Rodrigo Vessoni /Meu Timão

Por fim, outro ponto a se destacar na entrevista coletiva concedida por Paulo Garcia é a relação que pretende sustentar com seu irmão, o agente de jogadores Fernando Garcia. Hoje influente no Parque São Jorge, o ex-conselheiro será vetado do clube caso a chapa abraçada por Adauto e Piovesan seja eleita:

"O Fernando... Não tenho nada contra empresário. Ele era conselheiro vitalício do Corinthians e depois acabou se envolvendo nesse negócio de futebol. Eu acho que pode ser até lícito (manter negócios com ele), mas é imoral: então não terei relação com o Fernando, porque dará margem para que fiquem falando coisas, apesar de meu irmão ser bem íntegro. Eu não acho isso legal", prometeu.

Veja mais em: Presidentes, Flávio Adauto e Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians de Fagner não conseguiu estufar as redes do Barradão nesta quarta

    Corinthians aposta na defesa, sai ileso do Barradão e segue vivo na Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Arena Corinthians recebeu jogo entre Timão e São Francisco; 4 mil torcedores compareceram

    Hidromassagem e torcida do caral**: adversária do Corinthians se impressiona na Arena

    ver detalhes
  • Ralf deixou campo aos prantos no Barradão

    Ralf sofre luxação no Corinthians, e cirurgia não está descartada

    ver detalhes
  • Jadson teve atuação aquém na estreia do Corinthians na Copa do Brasil

    Jadson, Clayson, Carille... Empate em Salvador rende notas vermelhas a corinthianos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes