Justiça condena dupla de engenheiros por acidente com mortes na Arena Corinthians

Justiça condena dupla de engenheiros por acidente com mortes na Arena Corinthians

Por Meu Timão

3.0 mil visualizações 37 comentários Comunicar erro

Estudo apontou 'solo instável' como causa de queda de guindaste na Arena

Estudo apontou 'solo instável' como causa de queda de guindaste na Arena

A Justiça de São Paulo condenou dois engenheiros pelo acidente na Arena Corinthians que resultou na morte dos operários Fabio Luiz Pereira, então com 42 anos, e Ronaldo dos Santos, 44, em novembro de 2013. A dupla prestará serviços à comunidade de Itaquera e terá de pagar montante equivalente a 50 e 80 salários mínimos (entre R$ 47 mil e R$ 76 mil) às famílias das vítimas. A informação foi publicada primeiramente pelo blog do Mauro Cezar Pereira, da ESPN.

O acidente citado acima se trata da queda de um guindaste com peça metálica. Em maio de 2016, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) concluiu que o fato foi iniciado devido a uma ruptura de um duto localizado no subsolo da Arena Corinthians.

O laudo encomendado pelo Ministério do Trabalho indicou que houve sobrecarga de peso em parte do guindaste em razão da ruptura do duto de 1,20 metro de diâmetro. Posteriormente, uma inclinação maior que a suportada ocasionou a queda do equipamento durante as obras de construção do setor Leste da Arena Corinthians.

Também em 2016, seis pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público de São Paulo e transformadas em réus pela Justiça do Estado. Quatro delas eram empregadas da construtora Odebrecht, enquanto as outras duas trabalhavam para a Locar, empresa terceirizada para operar o guindaste:

  • Frederico Marcos de Almeida Horta Barbosa (engenheiro)
  • Márcio Prado Wermelinger (engenheiro)
  • Gilson Guardia (técnico)
  • Valentim Valeretto (encarregado)
  • José Walter Joaquim (operador de guindaste)
  • Leanderson Breder Dias (supervisor de equipamentos)

A condenação dos engenheiros civis Frederico Marcos de Almeida Horta Barbosa e Márcio Prado Wermelinger foi divulgada na última terça-feira. A Justiça entendeu que a dupla estava diretamente envolvida com as obras. Os outros quatro foram absolvidos.

Ainda segundo o blog, a Promotoria do Ministério Público recorrerá da sentença.

Veja mais em: Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians de Jonathas não conseguiu vencer o Cruzeiro nesta quarta-feira

    VAR tem noite terrível, Corinthians é derrotado na Arena e perde título da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Emerson Sheik foi eleito pela Fiel o melhor em campo na derrota do Corinthians para o Cruzeiro

    Mais velho e mais novo do Corinthians são eleitos os melhores da final da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deu show à parte na finalíssima da Copa do Brasil

    Torcida do Corinthians dá novo show e 'se salva' em vice da Copa do Brasil; veja repercussão

    ver detalhes
  • Corinthians levou R$ 20 milhões pelo segundo lugar na Copa do Brasil

    Revés para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil faz Corinthians perder quase R$ 40 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes