Grêmio e Cruzeiro são citados, e técnico do Corinthians detalha preocupações e rodízio

Grêmio e Cruzeiro são citados, e técnico do Corinthians detalha preocupações e rodízio

Por Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni, no CT Joaquim Grava

2.8 mil visualizações 54 comentários Comunicar erro

Fábio Carille falou sobre sequência de jogos do Corinthians

Fábio Carille falou sobre sequência de jogos do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians iniciou o Campeonato Brasileiro embalado com expressivos resultados e com um departamento médico vazio. Pouco mais de duas semanas se passaram e o cenário mudou: três jogos sem vencer e quatro lesões de jogadores tidos como titulares.

Assim, o técnico Fábio Carille acabou "bombardeado" de perguntas sobre a sequência de jogos do Corinthians em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava. De início, o treinador citou os rodízios que vêm sendo feitos por Renato Gaúcho e Mano Menezes no Grêmio e no Cruzeiro e destacou que ainda não esquenta a cabeça com a sequência de "decisões" contra Vitória (Copa do Brasil), Palmeiras (Brasileirão) e Deportivo Lara (Libertadores) posterior ao jogo deste domingo contra o Ceará.

"Decisivo mesmo será o jogo contra o Vitória. Qualquer resultado na Venezuela não define o grupo. São jogos importantes, não gosto de pensar lá na frente. O que mais me preocupou foi o que aconteceu atrás contra Atlético-MG e Independiente. A equipe deu sinais de que sentiu. Tenho visto Grêmio e Cruzeiro rodando o time demais. Está sendo um aprendizado para mim também. O time deu sinais, por isso, a mudança. Estou mais preocupado com o que vi nos últimos jogos do que com o que pode acontecer nos próximos três", explicou Carille.

Ao ser questionado sobre as duas derrotas consecutivas para Atlético-MG e Independiente, Carille justificou o porquê de não ter poupado titulares em tais embates.

"Não é uma preocupação, mas desafios. Não sou de ficar lamentando, mas de buscar soluções. Coloco o Atlético-MG como um concorrente, então é difícil poupar. Muitas vezes somos julgados pelo resultado. Depois, num jogo de Libertadores, como vai mexer? Está sendo um aprendizado grande para mim. O Brasileiro te dá chance de recuperação. Já a Copa do Brasil não dá chance de recuperação, por isso esse cuidado neste momento."

Por fim, foi a vez de Carille entrar em detalhes sobre a sequência de baixas envolvendo: Ralf, Renê Júnior, Fagner e Clayson.

"O time me mostrou sinais nestes últimos dois jogos, mais do que ter gás, é ter cuidado para não perder mais jogadores. Nos últimos jogos perdemos quatro. É momento de alerta para ter mais gás e preservar os jogadores", argumentou - cabe aqui lembrar que o Corinthians já está praticamente confirmado com uma escalação mista para encarar o Ceará.

Saudações Corinthianas discute dilema do Corinthians em 2018

Veja mais em: Fábio Carille, Departamento Médico, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Fagner atuou durante os 90 minutos do jogo entre Brasil e Costa Rica

    Fagner joga, defesa passa ilesa, e Brasil vence Costa Rica pela Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Fagner faz parte da delegação canarinha que busca o hexa na Rússia

    Até rivais se rendem, e Fagner é elogiado após estreia em Copas do Mundo; veja repercussão

    ver detalhes
  • Corinthians e São José disputam o título da Liga Ouro de 2018

    Em vantagem na série final, Corinthians visita São José valendo título da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Léo Jabá foi oficializado como novo reforço do PAOK FC

    Léo Jabá se torna transferência mais cara de clube grego; Corinthians deve lucrar

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes