Empresário de Balbuena volta atrás e muda o tom sobre possível saída do Corinthians

Empresário de Balbuena volta atrás e muda o tom sobre possível saída do Corinthians

Por Meu Timão

68 mil visualizações 200 comentários Comunicar erro

Balbuena pode seguir no Corinthians no segundo semestre de 2018

Balbuena pode seguir no Corinthians no segundo semestre de 2018

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O que se desenhava como uma provável saída de Fábian Balbuena do Corinthians nesta janela de transferências do meio da temporada pode passar por uma reviravolta. Ao menos é isso que sinaliza a mudança de discurso do empresário do zagueiro, Augusto Paraja.

Leia também: Sem Romero e com reforço, Corinthians se reapresenta no CT

Em entrevista concedida a rádios paraguaias nesta terça-feira, o agente de Balbuena mostrou menos certeza em relação à saída outrora tida como iminente de seu cliente.

"Balbuena está no Corinthians, ele está tranquilo. Se não houver uma boa oferta, fica lá (...) Até hoje está no Corinthians e, até que um time importante apareça, vai ficar lá (no Corinthians)", afirmou o empresário, que passou as últimas semanas na Europa.

Chama atenção o fato de o mesmo Paraja, há menos de três semanas, ter praticamente anunciado que Balbuena seria vendido durante a parada para a Copa do Mundo. "Esta janela é mercado do Fabián. Há duas a três ofertas firmes sobre a mesa", afirmou na ocasião.

Nas últimas semanas, Balbuena teve o nome ligado a diversos clubes: o espanhol Celta de Vigo, os portugueses Benfica e Sporting, o turco Fenerbahçe e até mesmo a italiana Lazio, que já havia sido especulada como possível destino do zagueiro em janelas passadas.

Paralelamente à veiculação das notícias, os agentes de Balbuena se tornaram alvo de reclamações. Na imprensa portuguesa, o zagueiro corinthiano já foi praticamente descartado acusado de estar sendo leiloado. O presidente alvinegro, Andrés Sanchez, chegou a criticar publicamente os empresários do jogador paraguaio.

Balbuena renovou seu contrato com o Corinthians no fim de abril exigindo uma multa rescisória de 4 milhões de euros (R$ 18 milhões), valor considerado baixo no mercado.

A estratégia adotada pelos empresários do zagueiro é pedir valores superiores ao da multa rescisória (até o dobro!) aos clubes europeus interessados em seu cliente. A ideia é o montante previsto em contrato (os tais 4 milhões de euros) ser destinado ao Corinthians; o "extra" arrecadado na negociação, repartido em forma de luvas entre os agentes e o jogador.

Veja mais em: Balbuena e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians fez bela festa no Mineirão na primeira final da Copa do Brasil

    TV Globo transmite jogo entre Corinthians e Cruzeiro para três estados e DF; ex-Timão comentam

    ver detalhes
  • Pedrinho deve jogar aberto nesta noite; meia tem quatro gols em 52 jogos em 2018

    Com novidades na escalação, pressionado Corinthians revê Cruzeiro no Mineirão; saiba tudo

    ver detalhes
  • Jair conta com Romero para surpreender Cruzeiro fora de casa; time viaja à noite

    Jair preserva titulares, e Corinthians não tem treino tático antes de pegar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Livre de incômodo, Douglas deve ser novidade no time titular do Corinthians

    Com retorno de volante, Corinthians relaciona 22 para viagem a Belo Horizonte

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes