Gols, expulsões e título: contra o Colo-Colo, Sheik se despediu da Libertadores; relembre momentos

Gols, expulsões e título: contra o Colo-Colo, Sheik se despediu da Libertadores; relembre momentos

3.4 mil visualizações 40 comentários Comunicar erro

Em meio a ansiedade e ao clima pesado de decisão que a Arena Corinthians vivia na noite desta quarta-feira, grande parte da Fiel não atentou a um momento marcante ocorrido na vitória alvinegra por 2 a 1 diante do Colo-Colo.

Um dos nomes colocados por Loss na segunda etapa, Emerson Sheik, herói do título continental em 2012, entrou em campo pela última vez em um jogo de Libertadores. Com aposentadoria anunciada para o final deste temporada, o agora camisa 7 e eterno camisa 11 termina sua trajetória na competição com muita história para contar.

Ao todo, Emerson atuou 31 vezes na Libertadores com o manto alvinegro. Neste período, foram sete gols, um título e três cartões vermelhos.

O ápice

Sheik eternizou seu nome na história do Corinthians na noite de 4 de julho de 2012

Sheik eternizou seu nome na história do Corinthians na noite de 4 de julho de 2012

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Não há dúvidas. Quem pensa em Libertadores e Emerson Sheik, lembra automaticamente do título do Corinthians em 2012. No dia 4 de julho daquele ano, o camisa 11 entrou para a história do clube com os dois gols que confirmaram a conquista alvinegra diante do Boca Juniors, no Pacaembu.

Naquela edição do torneio, no entanto, o atacante foi muito importante, técnica e psicologicamente para o Timão. Experiente, incomodava os defensores e marcou outros três gols importantes - o mais memorável deles contra o Santos, na Vila Belmiro.

A única que passou em branco

Emerson não marcou nenhuma vez na Libertadores de 2013

Emerson não marcou nenhuma vez na Libertadores de 2013

Rodrigo Coca/Fotoarena

Das quatro participações de Emerson com o Corinthians, a mais apagada foi, sem dúvida alguma, a de 2013. Titular em cinco oportunidades e saindo do banco em outra, o atacante terminou o torneio sem marcar - sua única vez com a camisa alvinegra.

Se não foi às redes, não faltaram cartões. Foram quatro amarelos, quase atingindo a média de uma advertência por jogo. Por outro lado, cabe o destaque de essa também ter sido a única Libertadores em que Sheik não levou um cartão vermelho com o Timão - foi expulso uma vez em cada um dos demais torneios.

Gol relâmpago e fim de passagem

Emerson abriu o placar na vitória contra o Once Caldas

Emerson abriu o placar na vitória contra o Once Caldas

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Das últimas participações do Corinthians na Libertadores, uma das que mais empolgou a torcida foi a de 2015. E os ânimos se afloraram rapidamente com o gol que abriu aquela trajetória. Pouco depois do apito inicial, Sheik abriu a goleada por 4 a 0 diante do Once Caldas, com um golaço.

Titular em sete dos oito jogos da primeira fase, Emerson foi expulso na derrota por 2 a 0 diante do São Paulo. O clássico praticamente marcou o fim da passagem do atacante pelo Timão - entrou em campo mais três vezes, pelo Brasileirão, antes de deixar a equipe. Naquela edição, vale lembrar, a equipe alvinegra ficou pelo caminho nas oitavas, diante do Guaraní, do Paraguai.

Despedida

Emerson foi decisivo em vitória contra o Deportivo Lara

Emerson foi decisivo em vitória contra o Deportivo Lara

Divulgação / Conmebol

Contratado para uma espécie de despedida no Campeonato Paulista, Emerson Sheik começou a ser utilizado por Carille e teve contrato renovado. Com toda o peso que tem na Libertadores, o atacante chegou a se tornar esperança em algumas partidas ruins do Timão.

Titular contra o Deportivo Lara, o camisa 7 chamou a responsabilidade a abriu o placar em jogo que vinha sendo difícil. O papel de herói, no entanto, não demorou a se tornar em vilão. No jogo seguinte, o atacante saiu do banco e, com poucos minutos em campo, foi expulso, impedindo qualquer reação alvinegra na derrota por 2 a 1 diante do Independiente.

Em campo na reta final do embate contra o Colo-Colo, nesta quarta-feira, o atacante até tentou ajudar, mas não conseguiu evitar a eliminação corinthiana e, consequentemente, o fim de sua trajetória na maior competição do continente.

Mesmo com uma última imagem aquém do ideal, a tendência é que, na memória da Fiel, Emerson estará para sempre pulando a placa do Pacaembu para vibrar com o gol que libertou o Corinthians.

Veja mais em: Emerson Sheik e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Thiaguinho deve ser titular do Corinthians neste sábado

    Sem Jadson, provável escalação do Corinthians tem três mudanças para encarar Vasco

    ver detalhes
  • Cerca de 300 torcedores na porta do CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira

    Organizada do Corinthians grita contra Andrés e se reúne com jogadores, diretoria e Jair

    ver detalhes
  • Jadson está relacionado para o jogo deste sábado contra o Vasco

    Corinthians relaciona Jadson e outros 22 jogadores contra o Vasco; veja a lista

    ver detalhes
  • Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    [Lucas Faraldo] Teu passado é uma bandeira. Não aprenderam a lição?

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes