Avelar vê empate injusto e enfatiza luta do Corinthians; lateral fala sobre expulsão na Liberta

Avelar vê empate injusto e enfatiza luta do Corinthians; lateral fala sobre expulsão na Liberta

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

3.2 mil visualizações 85 comentários Comunicar erro

Danilo Avelar voltou a ser titular do Corinthians na noite de sábado, diante do Atlético-MG

Danilo Avelar voltou a ser titular do Corinthians na noite de sábado, diante do Atlético-MG

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O torcedor corinthiano deixou a Arena na noite deste sábado com o sentimento de que o Timão poderia ter produzido mais diante do Atlético-MG. Titular, Danilo Avelar tem outra impressão do desempenho corinthiano no empate por 1 a 1. Em entrevista após o confronto, o lateral-esquerdo valorizou a atuação coletiva da equipe de Osmar Loss perante um adversário disposto a conquistar o empate fora de casa.

“Acho que dava, a gente criou mais, o Atlético-MG não mostrou muito, deu a impressão que vieram pro empate e conseguiram. Tivemos chances, tivemos oportunidades, chegamos, criamos, lutamos. Infelizmente não conseguimos. Por mais que tivemos seis substituições em relação a quarta-feira, o time mostrou empenho, que tem que ser o nosso DNA de sempre lutar”, opinou Avelar.

Fato é que o empate ficou de bom tamanho para o Corinthians. Seis jogadores considerados titulares não puderam atuar: Cássio, Pedro Henrique, Henrique e Jadson (problemas físicos ou musculares); e Fagner e Douglas (suspensos).

Na visão de Danilo, outro ponto que comprova o rendimento superior dos donos da casa está relacionado ao período de preparação. Enquanto o Corinthians precisou decidir vaga nas quartas de final da Libertadores na noite da última quarta-feira, o Atlético-MG aproveitou a “semana cheia”, livre de compromissos, para repor as energias e treinar visando o duelo em Itaquera.

“Não é desculpa. Obviamente quando você tem uma semana inteira de descanso igual ao Atlético-MG, um pouquinho de diferença você tem. Porém, quando você entra em campo, tem de dar o máximo independente da sua forma física. Então estive em campo, dei meu máximo, obviamente poderia dar mais, só que acredito que no meu limite consegui fazer bem”, valorizou o camisa 35.

Confira os melhores momentos do empate

Expulsão na Libertadores

Durante a passagem pela zona mista da Arena, Avelar comentou pela primeira vez o cartão vermelho que recebeu no fim da vitória por 2 a 1 sobre o Colo-Colo, do Chile. O lateral admitiu que poderia ter evitado o choque com Barroso, mas questionou a decisão do árbitro argentino Néstor Pitana, que o expulsou pelo que ocorreu após a jogada: Danilo pediu que o jogador chileno se levantasse do gramado rapidamente, a fim de evitar perda de tempo.

“Na adrenalina do jogo, você quer ganhar, talvez dê pra dosar certas coisas. Se a intenção dele (juiz) de me expulsar foi porque eu dividi com o cara depois, ou porque achou que eu fosse causar algum problema, ok. Mas acho que no máximo deveria ser cartão amarelo. Falta no cara, sim, mas agressão não foi”, defendeu-se.

“Eu passei pelo cara (Barroso) dizendo para ele levantar rápido, pra não ficar parado, e logo saí. Não quis arrumar confusão. Ele achou que tinha sido exagerado e me expulsou mesmo sem eu ter feito nenhuma falta no jogo ainda. Para mim foi exagero, cartão amarelo estaria de bom tamanho”, finalizou.

Veja mais em: Danilo Avelar, Libertadores da América e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Roger se despediu dos seus companheiros na tarde desta sexta-feira no CT

    Sem espaço no Corinthians, Roger pede rescisão e é atendido pela diretoria

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel foi anunciado como reforço do Cruzeiro

    Marquinhos Gabriel deixa Corinthians e é anunciado pelo Cruzeiro

    ver detalhes
  • Ramiro está confirmado por Carille e médicos do Corinthians para a partida deste domingo

    Carille confirma escalação do Corinthians para estreia do Paulistão; Ramiro tem situação atualizada

    ver detalhes
  • Primeiro ano de Andrés no atual mandato como presidente do Corinthians fechará no vermelho

    Com dois meses a menos, déficit do Corinthians em 2018 ultrapassa o de 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes