Gamarra explica diferencial da torcida do Corinthians em relação a Palmeiras e Flamengo

19 mil visualizações 74 comentários

Por Meu Timão

Lendário Gamarra defendeu as cores do Corinthians em 1998 e parte de 1999

Lendário Gamarra defendeu as cores do Corinthians em 1998 e parte de 1999

Divulgação

Tido como um dos maiores zagueiros de todos os tempos do Corinthians, Gamarra também vê o Timão como um dos maiores clubes de todos os tempos. Principalmente no que diz respeito à torcida.

Leia também: Dirigente do Corinthians atualiza quadro de tratativas por Gil; Carille mantém contato com zagueiro

Em entrevista ao portal Globoesporte.com, o paraguaio, hoje com 48 anos de idade, foi questionado sobre as diferenças entre os clubes pelos quais passou no Brasil: Internacional, Corinthians, Flamengo e Palmeiras, nesta ordem.

Como já havia feito em entrevistas e participações em programas esportivos antes, Gamarra admitiu sentir mais carinho pelo Corinthians. Engana-se porém tratar-se apenas de gratidão ao clube que o considera como ídolo.

Em meio aos títulos do Brasileiro de 1998 e do Paulista de 1999, Gamarra se apaixonou mesmo foi pela torcida do Corinthians. No entendimento do ex-zagueiro, trata-se de uma legião justamente de apaixonados – seja para apoiar ou cobrar.

"Chamou a atenção o Corinthians. O Corinthians é o segundo time de maior torcida no Brasil, e posso fazer essa comparação com o torcedor do Flamengo, o time que mais tem, mas o do Corinthians é diferente. O torcedor do Corinthians é muito mais apaixonado", definiu.

"Vivi muitas situações diferentes do que a gente se acostuma. Vi o pessoal da Fiel invadindo o Parque São Jorge várias vezes, e a gente tendo que sair na frente para conversar com eles. São situações que não vivi em nenhum outro time aqui no Brasil. Só vivi no Corinthians. Mas isso faz o Corinthians diferente. A pressão é muito maior. Pra mim, é a torcida mais apaixonada aqui no Brasil, dos times que joguei", argumentou.

Questionado se o Corinthians foi onde viveu seu auge, não titubeou:

"Acho que sim. Peguei um time muito bom. Peguei jogadores de ponta, que estavam no melhor momento. Juntos, estávamos todos em uma fase muito boa. O Corinthians ganhou o Brasileiro, ganhou o bi, e ganhou também o Mundial. Foi uma época muito boa mesmo. Eu estava no meu melhor momento e fui para a Copa do Mundo da França estando no Corinthians. Isso ajudou muito", contou o zagueiro marcado por não cometer uma falta sequer durante os quatro jogos da seleção paraguaia naquela Copa.

"Pra mim, o Brasil é como minha casa. Muitas vezes, sou mais reconhecido pelo brasileiro do que pelo próprio paraguaio", Gamarra

Quase dez anos após brilhar pelo Corinthians em solo brasileiro, Gamarra acabou no Palmeiras escrevendo praticamente os últimos capítulos de sua carreira. Depois, penduraria as chuteiras em passagem apagada pelo paraguaio Olímpia.

"Também peguei um Palmeiras que não tava num momento bom. O time não era muito bom. A gente não aparece muito quando o time não é bom. Quando é bom, todo mundo aparece. Mas no Palmeiras também me trataram muito bem. Fui feliz também nesse time. Só que tinha um treinador chato. Parece que, aonde eu vou, aparece sempre um chato", contou, se referindo ao então treinador alviverde Emerson Leão.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians e Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians dominou o Goiás e ganhou sua sexta partida no Campeonato Brasileiro

    Na reestreia de Coelho, sub-20 do Corinthians vence fácil o Goiás e mantém liderança do Brasileiro

    ver detalhes
  • Crivelari marcou dois gols na vitória do Corinthians contra o Grêmio

    Corinthians bate o Grêmio fora de casa e encaminha classificação para semis do Brasileiro Feminino

    ver detalhes
  • Corinthians encarou o Santos e as poças d'água neste domingo

    Corinthians vira o jogo no Parque São Jorge e ganha clássico contra o Santos no sub-23

    ver detalhes
  • Vitória diante do Vasco foi importantíssima para o Corinthians

    Rodada chega ao fim e Corinthians confirma posição no meio da tabela; veja classificação

    ver detalhes
  • Jogadores do Corinthians trabalharam na manhã deste domingo no CT Joaquim Grava

    Mancini foca em treino de fundamentos no CT Joaquim Grava; veja provável escalação do Corinthians 

    ver detalhes
  • [Tomás Rosolino] Desorganização no jogo do Sub-23 me fez correr risco e ter arma apontada a mim

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: