Mais forte com comida da avó, Janderson vibra com 'melhor ano' e projeta primeiro gol

2.0 mil visualizações 38 comentários Comunicar erro

Por Lucas Faraldo e Tomás Rosolino, no Parque São Jorge

Menino Janderson durante jogo contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro

Menino Janderson durante jogo contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Janderson enfim está novamente com a avó Maria. Separados desde que o garoto ex-Joinville deixou a cidade de Barrinhas, na Bahia, para trilhar o caminho do futebol país afora, eles se juntam no apartamento onde o garoto mora agora que é profissional do Corinthians.

Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, durante evento de Dia das Crianças no Parque São Jorge, onde o jovem de apenas 20 anos de idade representou o Timão, ele enalteceu a "leveza" de agora estar lado a lado com aquela que foi sua segunda mãe.

"Minha mãe faleceu quando eu tinha três anos de idade, então minha vó me pegou para criar. Ela me deu tudo, não deixou faltar nada e por isso sempre quando eu dou entrevista eu menciono o nome dela. Foi uma mulher guerreira, que nunca desistiu de mim, sempre me incentivou, me deu tudo. Com o sucesso, trouxe ela da Bahia, está morando comigo, e é mais uma felicidade, mais uma conquista, porque fica mais leve. Agora ela já está aqui e fica tudo mais fácil", contou o atacante corinthiano.

"Já tem duas semanas que ela está aí. Agora estou comendo bem, com o arroz e feijão da vó, estou mais forte agora", acrescentou.

Leia também: Janderson vai da idolatria por Ronaldinho à representação do Corinthians em Dia das Crianças

Antes mesmo da comida da avó fazer parte do dia a dia de Janderson, porém, o garoto já vinha se destacando. Promovido do Sub-20 após brilhar na última edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, ele soma nove jogos como profissional pelo Corinthians - entrou nos minutos finais da partida do último sábado, contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro.

"Com certeza é o melhor ano. Conquistar tudo isso em pouco tempo acho que é fruto do meu trabalho também. É um dos meus melhores anos com a camisa do Corinthians também. Já passei por muita coisa, disputava competição de uma semana, ficava alojado em escola e passei por muitos clubes que fecharam a porta para mim. Nunca reclamei, sempre trabalhei para conseguir algo e graças a Deus, com meu potencial, minha dedicação, ele vem me glorificando muito e sou muito grato por isso", analisou o garoto, como "gente grande".

A expectativa, agora, gira em torno do primeiro gol pelo Timão. "Sempre tem, fica aquela ansiedade de vir o primeiro gol. Eu espero que saia logo!" Se a temporada já estava boa antes do arroz com feijão da avó Maria, os adversários que se prepararem daqui pra frente!

Veja mais em: Janderson, Fábio Carille e Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • Volante ao lado do idoso atropelado e de sua família

    Ralf transfere vítima de acidente de hospital e faz visita nessa segunda-feira

    ver detalhes
  • Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carilleneto

    Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carille, detona jogadores e faz apelo ao técnico

    ver detalhes
  • Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no seu trabalho

    [Mayara Munhoz] Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no trabalho

    ver detalhes
  • Declarações de Carille não estão sendo bem recebidas pelo ambiente do Corinthians

    Declarações de Carille são vistas como 'desnecessárias' e incomodam ambiente no Corinthians

    ver detalhes
  • Ramiro foi disparado o corinthiano que mais falou e gesticulou no treino desta segunda

    Janderson e Régis goleadores, Ramiro líder: reservas treinam forte por reabilitação no Corinthians

    ver detalhes
  • Ralf foi único jogador entre aqueles hoje considerados titulares que treinou com bola nesta segunda

    Sem punição, Ralf volta ao Corinthians e deve ser opção para Carille quarta-feira

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: