Urso explica por que discorda de Boselli, mas pede atenção do Corinthians ao ataque

4.3 mil visualizações 65 comentários Comunicar erro

Júnior Urso concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira no CT do Corinthians

Júnior Urso concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira no CT do Corinthians

Lucas Faraldo / Meu Timão

Um dos principais debates do Corinthians de 2019 tem sido em torno da dificuldade ofensiva - não à toa esse foi o foco do treino desta terça-feira. Talvez a entrevista de maior repercussão do ano no CT Joaquim Grava tenha sido a de Mauro Boselli reclamando das poucas bolas que recebe dentro do esquema de jogo proposto pelo técnico Fábio Carille. Pois nesta terça Júnior Urso também falou com a imprensa e mostrou "não concordar 100%" com o colega argentino. O volante ressaltou, porém, a importância de a equipe dar mais atenção ao ataque.

"Não vou concordar 100% com o Boselli que as bolas não chegam. De repente o Boselli queira receber a bola de um jeito e a bola chega de outro. Os outros estão tentando. É diferente característica do Boselli e de Love e Gustavo, que são mais brigadores pela bola. O Boselli temos que procurá-lo mais. E de repente não tem como achar esse espaço numa defesa muito fechada", analisou Júnior Urso, não sem depois falar da importância de o Corinthians também aprimorar seu setor ofensivo a exemplo do que já faz defensivamente:

"A gente não se importa muito com o (resultado do) jogo, se vai ser goleada, 1 a 0. Nos importamos com a vitória. Queremos vencer. Mas acho que não podemos olhar somente para a defesa, somos tachados como o time que só se defende, futebol mais chato, ouvimos, é inevitável. E não podemos olhar só para a defesa, que é uma das melhores do país. Temos de tentar nos desvencilhar da defesa adversária, chegar aos gols. De repente por um detalhe ou outro não chegamos", argumento o experiente jogador de 30 anos de idade.

Leia também:
Everaldo e Júnior Urso treinam com bola: veja projeção para volta de cada um ao Corinthians
Júnior Urso defende trabalho de Carille no Corinthians e rebate críticas ao desempenho da equipe
Veja o que Corinthians aprimora em treino pré-clássico; Fagner e Avelar ausentes

Nas últimas duas partidas, o técnico Fábio Carille tem mandado a campo uma equipe "mais leve", como definido pelo próprio treinador. Nessa nova escalação, Sornoza é quem faz a função de segundo volante - também responsável pela armação. O trio Vital, Pedrinho e Janderson ajuda a atacar e alimenta o centroavante escolhido - Gustavo, até aqui,

Nem contra o Goiás nem contra o Cruzeiro, porém, Carille contou com Júnior Urso. Agora recuperado de uma lesão muscular na coxa, o volante deve voltar a ficar à disposição. Nesse cenário, pode retomar a vaga de titular ao lado de Ralf numa formação, ao menos em tese, mais defensiva. Uma das características de Urso, porém, é a chegada surpresa ao ataque.

"Se o professor optar por mim... De repente o Sornoza, o Vital... São ótimos jogadores, mas por características são meias. O futebol está tão moderno hoje que esse 4-3-3 é difícil ter esse meia camisa 10", discursou, se referindo à linha de frente formada por Pedrinho, Janderson e Gustavo e precedida do trio Ralf, Sornoza (Urso) e Vital.

"O futebol mudou, temos mais força do que qualidade, ao meu ver posso entrar nessa função para ajudar na defesa e de repente chegar com velocidade ao ataque. Mas independentemente de começar comigo ou não, precisamos vencer. Chegou num limite de jogos sem vencer, ainda mais num clássico, importante para nos impulsionar para coisas mais", acrescentou o volante.

Por fim, Urso explicou como o Corinthians pode ser ofensivo escalado com ele na função de segundo volante. O camisa 30 do Timão citou Pedrinho e Fagner como companheiros pela direita, mas o lateral-direito contra o Santos deve ser Michel, já que Fagner está suspenso.

"Como jogo na direita, posso fazer uma ultrapassagem e deixar o Pedrinho em condição. Esse triângulo com Fagner. É importante o volante fazer esse papel para que exista esse espaço. Esse triângulo, eu Pedrinho e Fagner passando, é importante para de repente abrir espaços, essa jogada de linha de fundo buscando a bola aérea também. Mas não depende só de mim, de repente o treinador escolhe outro jogador e também podemos vencer o Santos", finalizou Júnior Urso.

Corinthians e Santos de enfrentam às 17h de sábado, na Arena, em Itaquera, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clássico é oportunidade para o Timão de Urso, Carille & cia. findar uma sequência de cinco jogos sem vitória.

Veja mais em: Júnior Urso, Mauro Boselli e Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Com cinco novidades, Coelho fez um esboço da provável equipe que deve enfrentar o Internacional

    Coelho esboça time contra o Internacional e Vital deixa treino com dores; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a vencer o Ferro Carril na noite desta quinta

    Com briga no fim, defesa do Corinthians destrói argentinos e time vai à final da Liga Sul-Americana

    ver detalhes
  • Paolo Guerrero pode encarar o Corinthians neste domingo, em Itaquera

    Peru tem amistoso cancelado e Guerrero pode atuar contra o Corinthians neste domingo

    ver detalhes
  • Thiago Neves, aos 34 anos, tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2020

    Thiago Neves fala em desejo de jogar no Corinthians em 2020; em coletiva, depois, freia empolgação

    ver detalhes
  • Alex Teixeira, de 29 anos, tem contrato com o Jiangsu Suning, da China, até o fim de 2020

    Corinthians retoma interesse e busca informações sobre a situação de Alex Teixeira na China

    ver detalhes
  • Renato Augusto e Rodriguinho seriam boas opções para o Corinthians em 2020?

    Sete dicas de ex-corinthianos que poderiam voltar ao Timão em 2020

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: