Corinthians trabalha para ceder atletas recém-saídos do Sub-20 para disputa dos Estaduais

38 mil visualizações 164 comentários

O volante Roni, diferentemente de Janderson, não deve ser aproveitado pelo Corinthians em 2020

O volante Roni, diferentemente de Janderson, não deve ser aproveitado pelo Corinthians em 2020

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians utiliza o mês de dezembro para definir o destino de uma série de jogadores nascidos em 1999. Ainda sem lastro no profissional e já impossibilitados de jogar a Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2020, quase todos os atletas dessa categoria devem ser cedidos para a disputa dos Estaduais pelo país. As negociações estão a cargo do gerente de futebol, Vilson Menezes, enquanto o diretor, Duílio Monteiro Alves, lidera a busca por reforços como o meia Luan.

O primeiro exemplo da leva foi o meia Fessin, que teve uma situação excepcional na temporada passada: depois de fraturar a fíbula da perna direita durante a disputa da Copa São Paulo, em janeiro, perdeu todo o ano em recuperação. Agora cedido ao Bahia, ele tenta retomar a melhor forma física.

Outro atleta de destaque nos juniores, o volante Roni também deve ser emprestado para ganhar mais experiência no profissional. Juntam-se a ele nomes que participaram de trabalhos com a equipe profissional, principalmente na gestão Dyego Coelho: o meia-atacante Madson, o centroavante Nathan e o zagueiro Raul Gustavo.

Leia também:
Pedrinho participa de jogo beneficente em Maceió e lembra momento vivido com o Corinthians na cidade
Corinthians divulga programa de férias com Marcelinho Carioca na Arena em 2020
Libertadores: Corinthians é cabeça-de-chave na Pré e conhece adversários nesta terça

O meia Rafinha, que também integra a lista de atletas de 99, já se acertou com o Penapolense para a disputa da A-2. Nomes de sucesso em outros anos na categoria e que subiram ao profissional há mais tempo, como Fabricio Oya e Rafael Bilu, são outros que não permanecem no Corinthians no ano que vem.

Todos eles, além da idade, têm em comum um vínculo de pelo menos mais um ano com o clube do Parque São Jorge e, no entendimento dos alvinegros, serão mais valorizados como ativos no mercado atuando nos Estaduais do que possivelmente sendo aproveitados no Sub-23.

Da categoria, o único que tem uma chance de ao menos iniciar a pré-temporada com o restante do elenco é o lateral direito Igor. Ele seria uma terceira opção para Fagner e Michel Macedo, mais ou menos como Lucas Piton deve ficar pela esquerda.

Veja mais em: Jogadores emprestados, Base do Corinthians e Fessin.

Veja Mais:

  • Neo Química já foi patrocinadora máster do Corinthians na época de Ronaldo Fenômeno

    Neo Química, dona do naming rights, volta à camisa do Corinthians; saiba os detalhes 

    ver detalhes
  • Do Fórum do Meu Timão direto para a camisa do Corinthians Feminino

    [Ana Paula Araújo] Do Fórum do Meu Timão direto para a camisa do Corinthians Feminino

    ver detalhes
  • Zagueiro Gil deve voltar à equipe após cumprir suspensão na última rodada

    Corinthians realiza trabalho técnico de olho no Red Bull Bragantino; veja provável escalação

    ver detalhes
  • [Giovana Duarte] Como o time feminino do Corinthians pode ajudar a modalidade inteira fora de campo

    ver detalhes
  • Elenco comemora gol de Gustavo Silva sobre o Sport, pelo Brasileirão, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia rodada com 6% a mais de chance de terminar o Brasileirão no G6; veja números

    ver detalhes
  • As mudanças na parceria entre Corinthians e BMG explicitam que esse nunca foi um patrocínio máster

    [Julia Raya] As mudanças na parceria entre Corinthians e BMG explicitam que esse nunca foi um patrocínio máster

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: