Dirigente do Corinthians comenta situação financeira do clube e afirma: 'Não dá para ganhar tudo'

7.4 mil visualizações 87 comentários

Por Meu Timão

Dirigente do Corinthians participou do Bem, Amigos! da última segunda-feira

Dirigente do Corinthians participou do Bem, Amigos! da última segunda-feira

Reprodução/TV

Sem conquistar a classificação na Libertadores e vindo de um momento ruim no Campeonato Paulista, com apenas 38% de aproveitamento, o Corinthians agora conta com a pressão de entregar bons resultados na sequência da temporada.

Nesta segunda-feira, o diretor de futebol do Timão, Duílio Monteiro Alves, em participação no programa Bem, Amigos!, do SporTV, comentou a situação da equipe do Parque São Jorge. Segundo ele, é necessário tranquilidade para lidar com o cenário atual do Corinthians, que envolve, também, as dívidas do clube.

"A gente conversa muito, eu e o Andrés. A gente tem que saber nosso limite. A gente não pode passar ele. A gente tem vários exemplos disso. O próprio Corinthians ainda sofre com isso, desde 2012, 13... Nós ganhamos o Mundial, seguramos todos os atletas, e reforçamos ainda mais. Então, no começo de 2013, chegou Pato, Gil, chegou Renato Augusto. E o time já era campeão e não saiu ninguém. E isso acaba refletindo lá na frente. Então a gente tem que ter muita tranquilidade e saber suportar a pressão", disse Duílio.

"Como o PVC colocou, você liga a televisão e ouve que tem que contratar, que o time é fraco, que precisa de um cara de mais velocidade, tem que ter mais não sei quem, seu concorrente (Flamengo) não para de contratar e tem dois times titulares que jogam em qualquer lugar... mas tem que ter muita calma e estar pronto para tomar porrada todo dia, que é o que acontece. Tanto de torcedor, quanto de imprensa", completou.

Duílio aproveitou para relembrar a década vitoriosa feita pela equipe do Parque São Jorge e explicou a dificuldade em manter o elenco com o nível elevado após a conquista de títulos importantes. De acordo com o dirigente, um título acaba custando muito caro para a equipe.

"O Corinthians desde que foi rebaixado, vem ganhando muitos títulos nos últimos dez anos. Corinthians, hoje, é o atual tricampeão paulista. Agora joga o campeonato paulista para conquistar o tetra. Nesse tempo, com muito prazer, fiz parte da diretoria de futebol em 2011 com o título brasileiro, na Libertadores, Mundial, Recopa, Paulista... Então eu acho que assim, o Corinthians conquistou tudo nesses últimos dez anos. Agora não dá para você ganhar sempre tudo. E um título custa muito caro.", afirmou.

"Lógico, te dá muita visibilidade, valoriza a marca, mas pra manter o atleta, o título é valorizado, o mundo inteiro passa a olhar seu time a jogar, passa buscar seu atleta. E pra fazer a manutenção desse elenco, como fizemos em 2013, é muito caro. Vem proposta de todos os lados. Ou você renova com o atleta que tá valorizado e dá uma melhoria salarial, ou acaba você perdendo ele, muitas vezes de graça. Porque é um direito dele. Tem contrato. Se ele cumprir e não quiser renovar, não tem muito o que a gente possa fazer, mas por isso você acaba gastando muito mais. Então, de três anos pra cá, a gente acabou colocando os pés mais no chão", finalizou o dirigente.

Leia também:
Diretor nega fim de parceria com a Nike e valoriza camisa do Corinthians: 'Mais valiosa do Brasil'
Corinthians e Caixa pedem, e Justiça volta a suspender cobrança de dívida pela Arena

Ao ser questionado se a perda de força do Timão se deu pela dívida gerada pela Arena, o diretor de futebol do Corinthians explicou que a estrutura que o clube vem criando para seus atletas também é um fator de alto custo. Além disso, Duílio destacou que o presidente alvinegro, Andrés Sanchez, tenta conduzir um acordo para o pagamento do estádio em Itaquera.

"Acho que também é o estádio. Hoje a gente tem um dos centros de treinamentos mais modernos do mundo, o Corinthians tem o centro de treinamento da base também. E tem o estádio que tem um custo e a gente tem que pagar isso. É um grande estádio, de abertura de Copa do Mundo. O presidente vem trabalhando nisso para conduzir um acordo com a construtora. A intenção é que o Corinthians fique devendo, somente, à Caixa Econômica Federal e que esse valor do estádio fique aí, por volta dos 400 a 500 milhões de reais. Isso a gente espera ter resolvido esse ano ainda", esclareceu.

Vale ressaltar que os valores arrecadados nas bilheterias do estádio, são revertidos somente para o pagamento da Arena. Dessa forma, o Corinthians acaba "perdendo" parte do que poderia gerar maior receita para o clube. O dirigente corinthiano explicou que, apesar dessa realidade, a intenção é ajustar as contas da instituição.

"Perder a arrecadação de uns R$100 milhões, R$70 milhões líquido, por ano, é lógico que o caixa faz diferença. Mas eu não vejo que perdeu tanta força por conta disso. O Corinthians, simplesmente, não está fazendo as loucuras que fazem por aí. O futebol no Brasil está muito caro e o Corinthians não está entrando nessa de salário absurdos, tem segurado muito. A força existe, mas existe uma responsabilidade de colocar as contas em ordem e não fazer nenhum exagero", finalizou Duílio.

Por fim, o dirigente alvinegro falou em "ciclos" do futebol. Duílio afirmou confiar no trabalho que vem sendo feito atualmente no Corinthians e reforçou que o apoio da Fiel é sempre fundamental para ajudar a equipe.

"Acho que são ciclos. O Corinthians vem desses 10 anos em que ganhou tudo, era considerado o melhor e isso vai mudando. No ano passado, no início do ano, o Palmeiras era favorito para tudo e aí veio o Flamengo e levou tudo. Nós, em 2013, tínhamos, na minha opinião, o melhor time do Brasil disparado. Campeão do mundo, reforçado, e não ganhamos. Ganhamos a Recopa e o Paulista, mas não ganhamos Libertadores... tem que saber que o time bem treinado, com peças boas, mesmo sem grandes jogadores, pode chegar lá também. E o Corinthians tem sua torcida, que é uma força que ajuda muito dentro de cada campeonato", concluiu.

Veja mais em: Duílio Monteiro Alves e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians deve ter estreia de reforços atuando juntos neste domingo

    Corinthians recebe América-MG pelo Brasileirão na expectativa por quarteto em campo; saiba tudo

    ver detalhes
  • Neo Química Arena não recebe público desde março de 2020; já são 45 jogos sem a Fiel nas arquibancadas

    Corinthians soma prejuízo milionário após 45 jogos sem público na Neo Química Arena; veja o valor

    ver detalhes
  • Paulinho rescindiu contrato com o clube árabe

    Paulinho rescinde contrato com clube árabe; entenda a situação do jogador

    ver detalhes
  • Corinthians terá quarteto de reforços disponíveis para uma partida pela primeira vez

    Com presença de quarteto, Corinthians divulga lista de relacionados para duelo contra o América-MG

    ver detalhes
  • Róger Guedes e Willian em último treino do Corinthians antes de enfrentar o América-MG

    Corinthians encerra preparação para enfrentar o América-MG; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Marcelo Robalinho, empresário e advogado de Jadson, ao lado do ex-camisa 10 do Corinthians

    Justiça bloqueia valor da dívida do Corinthians com empresário de Jadson; veja os detalhes

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x