Caio Campos confirma cláusula em acordo do Corinthians com Globo para uso do nome Neo Química Arena

33 mil visualizações 72 comentários

Por Meu Timão

Corinthians negocia com Globo para que emissora utilize o nome Neo Química Arena em suas mídias

Corinthians negocia com Globo para que emissora utilize o nome Neo Química Arena em suas mídias

Danilo Fernandes/Meu Timão

Após o anúncio dos naming rights da Neo Química Arena, o Corinthians agora negocia a citação do nome concedido ao estádio nas mídias do Grupo Globo, detentor da maioria dos campeonatos disputados pela equipe. O gerente de marketing do clube, Caio Campos, explicou a razão pela qual o Timão pode ter vantagem neste cenário.

Em participação no podcast Os Maquinistas, da Máquina do Esporte, Caio Campos salientou a existência de uma cláusula em contrato com a emissora que obriga a negociação do uso da marca quando o negócio fosse fechado. O fato, aliás, foi adiantado pelo Meu Timão na última semana. Outro ponto facilitador é o fato da Neo Química ser uma das empresas cotistas do futebol da emissora.

"A Neo Química, hoje, é uma cotista do detentor dos direitos da maioria das nossas competições e é chegar num acordo. Acho que eles estão bem mais razoáveis. Se fosse cinco ou seis anos atrás, ninguém ia querer discutir, mas isso está diferente. Existe uma cláusula no contrato com a Globo que diz que abriríamos uma conversa sobre o assunto se isso viesse ser fechado. Isso é algo que já está sendo tratado pelo presidente (Andrés Sanchez)", explicou Campos.

Conforme publicado pelo Meu Timão, o fato da empresa já ser cotista da emissora facilita comercialmente a questão de visibilidade dos naming rights. Vale lembrar que a Rede Globo já recusou as marcas Allianz, do rival Palmeiras, e Red Bull, do Bragantino. Outro ponto confirmado por Campos é o uso do nome de outras marcas da Hypera Pharma para os setores da Neo Química Arena

"Existe muita segmentação que pode trabalhar. A gente vendeu a principal propriedade que há. A gente quer uma montadora como parceira. A gente tem uma empresa de bebida, vamos ver o que a gente pode trabalhar para ela de entrega e melhorar. Eu acho que a segmentação com esse tipo de relacionamento e ativação que vão haver com a Neo Química vai trazer novos patrocinadores", disse.

Além disso, Caio Campos ainda detalhou algumas ações que a empresa pretende realizar para aproximar o torcedor e o público à marca de uma forma diferenciada. A Hypera Pharma quer realizar ativações que permitam os consumidores a se associar à empresa através das experiências proporcionadas.

"A grande diferença desse acordo para um naming rights lá de fora é que eles estão apostando muito em ativação e relacionamento com os clientes", afirmou, ao comparar com estádios e arenas do exterior.

"Vamos fazer uma grande farmácia lá dentro, então aproxima o produto ao consumidor dele. Seja o corinthiano ou as pessoas que frequentam a Neo Química Arena. Vão colocar vending machine lá dentro, que é uma forma diferente de você consumir os produtos que eles tem que são liberados para esse tipo de venda. O projeto da tirolesa também estão analisando. Eles estão pensando sempre em aproximar o torcedor ao produto através da experiência. O planejamento ainda não está fechado, deve sair mais para frente, mas está sendo muito produtiva essa relação", concluiu Caio.

Veja mais em: Neo Química Arena e Naming Rights.

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x