100 dias do novo presidente do Corinthians: foco nas finanças, zero contratação e marketing em alta

26 mil visualizações 340 comentários

Empossado no dia 4 de janeiro, Duilio Monteiro Alves completa cem dias como presidente do Corinthians

Empossado no dia 4 de janeiro, Duilio Monteiro Alves completa cem dias como presidente do Corinthians

Mauro Horita / Agência Corinthians

Ações significativas no marketing, busca por uma reorganização financeira e jurídica, liberação de quase 50 jogadores (por empréstimo, rescisão ou não-renovação), tentativa de mudança da imagem do Sub-23, empenho pela pacificação política do clube e nenhuma contratação para a equipe profissional. Esse é um resumo dos primeiros 100 dias de Duilio Monteiro Alves como presidente do Corinthians - completados nesta quarta-feira, dia 14.

Empossado no dia 4 de janeiro, o novo mandatário nomeou seus dois vices (Luiz Wagner Alcantara e Elie Werdo), três diretores estatutários (Roberto de Andrade, futebol; Wesley Melo, financeiro; e Herói Vicente, negócios jurídicos), além do responsável pelo marketing (José Colagrossi Neto) - dez cargos seguem vagos.

Por falar em Colagrossi, o executivo foi o responsável pelas mudanças que mais chamaram atenção dos torcedores desde a eleição, no fim de novembro. Destaques para o acordo com a gigante Ambev e a enorme dança das cadeiras dos patrocinadores do uniforme.

Departamento de marketing, comandado por José Colagrossi Neto, foi responsável pelas mudanças que mais chamaram atenção dos torcedores desde a eleição

Departamento de marketing, comandado por José Colagrossi Neto, foi responsável pelas mudanças que mais chamaram atenção dos torcedores desde a eleição

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O marketing do clube conseguiu deslocar o local do BMG, abrindo espaço para a Vitaminas Neo Química ocupar o máster da camisa. Houve ainda retirada de um patrocinador que não entregou o combinado (Galera.Bet) e a renovação contratual de outros parceiros. A busca por cerca de R$ 25 milhões de "dinheiro novo", como foi chamado pelos dirigentes.

Outro departamento que passou por mudanças significativas foi o financeiro, que passou a ser comandado por Wesley Melo. O balanço de 2020 foi publicado, os salários em carteira (CLT) foram colocados em dia e há promessa de publicação de balancetes mensais após as votações do Conselho Fiscal e do Conselho de Orientação. O trabalho, porém, será árduo diante de uma dívida de quase R$ 1 bilhão, com os mais diversos credores.

Além disso, o Corinthians contratou uma empresa especializa em gestão (Falconi), acertou com uma empresa especializada em renegociação de dívida (KPMG) e segue na estruturação de seu compliance, como mostrou o Meu Timão (via departamento jurídico). Dívidas internacionais em atraso, como as aquisições de Bruno Méndez e Danilo Avelar, foram equacionadas.

Wesley Melo, diretor financeiro, é responsável pelo departamento mais visado neste início de gestão de Duilio

Wesley Melo, diretor financeiro, é responsável pelo departamento mais visado neste início de gestão de Duilio

Reprodução/Internet

Nesses cem dias, o clube também tentou mudar a desgastada imagem da equipe sub-23, que passou a ter um ídolo como treinador (Danilo) e um elenco menor. Alguns jogadores foram dispensados, outros voltaram de empréstimo (como Matheus Matias e Filipe) e ainda foi criado espaço para quem estourou a idade de Sub-20, como o goleiro Yago.

A base, por sua vez, passou por dois momentos de turbulência, com a demissão de Dyego Coelho no comando da equipe sub-20 e a lamentável eliminação da equipe da Copa do Brasil Sub-20 para o inexpressivo União ABC, do Mato Grosso do Sul. A promessa de um novo treinador - e não o interino Márcio Bittencourt -, ainda não foi cumprida.

Além dos atletas Sub-23, o Corinthians se livrou de jogadores com empréstimos, rescisões ou não-renovações. Um levantamento do Meu Timão mostrou que 45 atletas deixaram o clube até o início de março. Após saídas mais recentes, como Fabricio Oya e Cazares, esse número já é maior. A diminuição da folha salarial, segundo o clube, é de cerca de R$ 2 milhões por mês.

Fernando Lazaro (CIFUT), Danilo (novo técnico do Sub-23), Fábio Santos, Roberto de Andrade (diretor de futebol), Alessandro Nunes (gerente de futebol) e Alex (coordenador técnico da base) no CT do Corinthians

Fernando Lazaro (CIFUT), Danilo (novo técnico do Sub-23), Fábio Santos, Roberto de Andrade (diretor de futebol), Alessandro Nunes (gerente de futebol) e Alex (coordenador técnico da base) no CT do Corinthians

Reprodução/Internet

Tudo sob avalições dos dois novos responsáveis pelo departamento de futebol profissional: Roberto de Andrade (diretor de futebol) e Alessandro Nunes (gerente) que, por sua vez, trouxeram Fernando Lázaro para tentar reviver os bons momentos do CIFUT no CT do clube.

Essa diminuição do número de atletas no clube foi possível também porque não chegou ninguém. Nos cem primeiros dias, Duilio não trouxe reforços para o elenco principal, limitando-se a renovações de contrato de nove jogadores - quatro do profissional, três da equipe sub-23 e dois da base, além da aquisição de dois atletas para o Sub-20.

Vale lembrar que, na antiga administração (com Andrés Sanchez na presidência e o próprio Duilio como diretor de futebol), o Corinthians contratou 40 jogadores para o elenco profissional - um a cada 26 dias. Isso sem falar na aquisição de nada menos do que 44 jogadores para a equipe sub-23 em apenas dois anos (2019 e 2020).

Em meio a tudo isso descrito acima, a nova diretoria ainda tenta a paz interna no Parque São Jorge. Duilio e seu irmão (Adriano Monteiro Alves, que ainda não tem cargo oficializado) mantêm canal aberto com conselheiros de oposição, na intenção de mantê-los informados dos passos que estão sendo dados pelo clube.

Irmão de Duilio, Adriano Monteiro Alves vem colaborando na relação com conselheiros do clube, inclusive da oposição

Irmão de Duilio, Adriano Monteiro Alves vem colaborando na relação com conselheiros do clube, inclusive de oposição

Reprodução/Internet

Duilio Monteiro Alves chegou ao 100º dia como presidente do Corinthians. Ainda há muito o que fazer, mas o início de trabalho indica que o segundo clube mais popular do país quer se reerguer e voltar à primeira prateleira do futebol brasileiro.

A Fiel espera que isso se concretize.

Veja mais em: Duílio Monteiro Alves, Diretoria do Corinthians e Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Após 12 anos de inúmeros recursos dos dois lados, o Corinthians venceu o ex-jogador Ricardinho na Justiça do Trabalho

    Corinthians vence ex-jogador Ricardinho na Justiça do Trabalho e evita nova perda financeira

    ver detalhes
  • Luan marcou dois dos três gols da vitória do Corinthians na última quinta-feira

    Previsão de fisioterapeuta e pedido de Mancini: veja os bastidores da vitória do Corinthians

    ver detalhes
  • Luan comemora com Gabriel seu gol durante partida entre Corinthians e Huancayo, pela Sul-Americana

    Luan brilha, Corinthians domina Huancayo e vence a primeira na Sul-Americana

    ver detalhes
  • Luan foi eleito o melhor em campo na votação dos torcedores do Meu Timão

    Luan destoa e é eleito melhor do Corinthians em noite de vitória; dupla de laterais completa o pódio

    ver detalhes
  • Mancini gostou da atuação de sua equipe

    Mancini vê melhora nos dois últimos jogos e projeta sequência a esquema: 'Pode melhorar a cada jogo'

    ver detalhes
  • Luan durante partida entre Corinthians e Huancayo, pela Sul-Americana

    Fiel se rende a Luan e elogia garotos após vitória do Corinthians no Peru; veja tuítes

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x