Como a torcida do Corinthians conseguiu uma 'vingança' contra Amarilla com uma aula de academia

144 mil visualizações 195 comentários

Por Meu Timão

Carlos Amarilla foi diretamente responsável pela eliminação do Corinthians na Libertadores de 2013

Carlos Amarilla foi diretamente responsável pela eliminação do Corinthians na Libertadores de 2013

Juan Mabromata/AFP by Getty Images

Carlos Amarilla é persona non grata na torcida do Corinthians desde maio de 2013, quando apitou a partida entre o clube do Parque São Jorge e o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Quase nove anos depois, alguns alvinegros tiveram a oportunidade de dizer como se sentem para o ex-juiz paraguaio.

Tudo começou com uma aula de academia, mais especificamente de personal training, especialidade que o árbitro passou a oferecer em Assunção. A ideia era captar clientes por meio do chamado, que continha o seu número de WhatsApp para os interessados. E foi esse detalhe que mudou o rumo.

O flier do personal trainer Carlos Amarilla

O flyer do personal trainer Carlos Amarilla

Reprodução/Twitter

Assim que alguns corinthianos receberam a imagem, começou um movimento para questionar e cobrar o juiz pela atuação naquele 1 a 1 de 2013. Na ocasião, para quem não se lembra, o Corinthians teve dois gols mal anulados e dois pênaltis não marcados pelo juiz, um deles em mão claríssima de um jogador do Boca, que já tinha o cartão amarelo.

Anos depois, em vazamento de ligações de dirigentes da Conmebol, o argentino Julio Grondona disse que Amarilla foi o "melhor reforço do Boca". O juiz assegurou em entrevista à TV Globo que não houve acerto prévio para que o Timão fosse eliminado e disse que os lances eram difíceis.

No Corinthians, todos são unânimes em relacionar o episódio da morte do garoto Kevin Espada, na estreia do clube por aquela edição, contra o San José, na Bolívia, com a queda nas oitavas. Um bicampeonato do Corinthians não cairia bem na Conmebol na avaliação de dirigentes da época.

Os primeiro contatos foram até amistosos, com fotos do jogo e perguntas do por que Amarilla havia feito aquilo com o Corinthians. Depois começaram ofensas ao juiz, tanto em português quanto em espanhol.

Outro passo foi colocar Amarilla em grupos de corinthianos, com o mesmo modo de operação: xingamentos em espanhol e português para o "algoz" de 2013. Amarilla saiu rapidamente de todos os grupos que apareceram em prints nas redes sociais.

Veja imagens da "vingança"

A

Reprodução/Twitter

A

Reprodução/Twitter

A

Reprodução/Twitter

A

Reprodução/Twitter

Veja mais em: Libertadores da América e História do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x