Venha fazer parte da KTO
x

António Oliveira elogia atuação do Corinthians e fala sobre estratégia do jogo

12 mil visualizações 76 comentários Reportar erro

Por Beatriz Maineti, André Udlis e Rodrigo Vessoni

Bruno Lazaroni e António Oliveira no banco de reservas

Danilo Fernandes / Meu Timão

António Oliveira fez sua estreia como técnico do Corinthians neste domingo e viu sua equipe vencer a Portuguesa dentro da Neo Química Arena por 2 a 0. Com apenas dois dias de trabalho, o treinador português estreou com vitória que encerrou o jejum de cinco derrotas seguidas.

O técnico chegou ao Corinthians na última sexta-feira e já realizou o primeiro treino com a equipe no mesmo dia. A diretoria corinthiana correu contra o tempo para conseguir regularizar António a tempo de tê-lo na área técnica já neste domingo, e o treinador utilizou este curto período de tempo para realizar mudanças na postura e no posicionamento dos atletas.

Apesar da urgência em seu trabalho, o treinador valorizou o tempo que teve com o elenco antes da partida deste domingo em entrevista coletiva.

Fiz muita questão de estar aqui hoje e dar a esses jogadores esses dois dias pelo menos. Evidente que não se faz tudo em dois dias, mas consegue se dar o mínimo de organização. Podemos trabalhar nosso início de pressão, situações de bloco médio e baixo. Em termos defensivos a mesma situação. Tem vários comportamentos que tem que ser trabalhados, as bolas paradas para nós são determinantes, porque podem definir jogos por um lado e para nós. Muito feliz que eles se comprometeram a fazer. Tentaram fazer sempre tudo, houve acertos e erros, mas deram a vida, competiram e por isso eu como treinador estou agradecido”, disse o novo técnico corinthiano.

Apesar de ainda estar se adaptando a equipe, António realizou uma importante alteração na escalação do Corinthians ao colocar Caetano improvisado como lateral esquerdo no lugar do Hugo, e justificou a mudança utilizando-se das características de Wesley.

“É jogar com as características dos jogador. Repara que o Fagner nos deu a largura pelo lado direito. Essa garantia de construção com o Caetano da liberdade para o Wesley, que é um jogador que gosta de receber a bola na largura e gostas das situações de um contra um. Se não é ele receber a bola, no meio vai receber o Maycon ou o Garro. Jogador muito rápido, versátil, criativo e que nos dá essas valências", afirmou.

Outra mudança de António aconteceu no setor ofensivo. Pela primeira vez desde a chegada de Pedro Raul, o camisa 20 fez dupla de ataque com Yuri Alberto, com este último solto pelo lado direito do campo. Ainda no primeiro tempo, porém, o treinador precisou alterar sua estratégia devido ao incômodo físico sentido por Pedro Raul. Ao substituí-lo, António colocou Matías Rojas em campo e centralizou o camisa nove.

O Matías foi fazer exatamente aquilo que Yuri fez: criar jogo em apoio por aquele lado. Estávamos construindo baixo com Caetano de um lado e a projeção era dada pelo Fagner. Muita das vezes juntar Yuri e Pedro. Sempre que um dos meias vinha buscar a bola daquele lado era em zona morta. Muitas das vezes vinha Matías e Yuri no apoio e é a mesma situação. Evidente que são características diferentes, Yuri gosta de atacar o espaço e o Matias muito mais do jogo por dentro, de controle, de dar último passe. Estou muito feliz, quer um quer outro, fizeram muito bem, porque tem muita qualidade”, explicou.

O primeiro jogo de António Oliveira à beira do gramado como treinador do Corinthians foi marcado por muitos gritos e agitação. O treinador, inclusive, foi advertido com um cartão amarelo no segundo tempo. Apesar de adotar um estilo mais enérgico, António acredita que, com o tempo, isso não será tão comum.

"Pensei no jogo dessa forma, depois que mudamos, no segundo tempo os dois laterais baixos, mas são dinâmicas que daqui um ou dois meses os jogadores já vão memorizar e não vão precisar do treinador aos gritos", brincou o treinador.

António elogiou muito a postura da equipe corinthiana que, mesmo com tão pouco tempo, abraçou suas ideias e conquistou a vitória neste domingo.

"Estou muito feliz pelo aquilo que eles fizeram e tiveram uma intenção clara de fazer aquilo que foi pedido. Foram competidores é só assim vamos conseguir ganha mais jogos. Pés no chão, apenas um jogo que conquistamos e na quarta já temos que preparar da melhor forma, queremos competir e ganhar os três pontos”. defendeu António Oliveira.

António terá dois dias para montar o Corinthians que enfrentará o Botafogo-SP na próxima rodada do Campeonato Paulista. O Corinthians visitará a equipe do interior em Ribeirão Preto na próxima quarta-feira, às 21h35, em jogo que marcará as homenagens pelo aniversário de Sócrates, ídolo corinthiano e botafoguense.

Veja mais em: António Oliveira, Corinthians x Portuguesa e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians pode atuar em estádio de rival na Copa do Brasil

    Corinthians pode atuar em estádio de rival na Copa do Brasil; saiba tudo

    ver detalhes
  • Daniela Arias em ação durante treino do Corinthians Feminino

    Zagueira do Corinthians sofre pisão de craque americana e é substituída em eliminação da Colômbia

    ver detalhes
  • Pedro Raul e Igor Coronado durante vitória do Corinthians contra o Santo André

    Corinthians tem semana de encerramento do Paulistão, Sub-17 e basquete com rodada dupla; veja agenda

    ver detalhes
  • O elenco do Corinthians ganhou folga no domingo e nesta segunda-feira

    Corinthians ganha folga pelo segundo dia consecutivo após eliminação no Paulistão

    ver detalhes
  • Augusto Melo reafirmou o interesse em Cacá e descartou outros dois nomes como possíveis reforços do Corinthians

    Cacá, Thiago Heleno e De Pena: presidente atualiza mercado do Corinthians

    ver detalhes
  • Augusto Melo confirmou conversas com o Santos e falou sobre a amizade com o mandatário rival

    Presidente do Corinthians confirma conversas para ceder Neo Química Arena a rival no Paulista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: